fbpx

Cathay Dragon encerra operações após 35 anos

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

Em um movimento inesperado, o Cathay Pacific Group anunciou hoje (21) a cessão das atividades da subsidiária Cathay Dragon. O anúncio foi feito através de uma nota de reestruturação corporativa à imprensa. O grupo informou que esta é uma resposta ao impacto da pandemia da COVID-19 no mercado da aviação.

A reestruturação permitirá que a empresa proteja o maior número possível de empregos e garanta seu futuro. O grupo pretende se tornar mais eficiente e competitivo aproveitando os pontos fortes da Cathay Pacific e o potencial da sua companhia de baixo custo, a HK Express.


Elementos da reestruturação

Veja os principais elementos da reestruturação do Cathay Pacific Group:

  • Redução de aproximadamente 8.500 posições em todo o grupo, o que representa cerca de 24% do seu quadro de funcionários. Por meio de um congelamento de recrutamento, o grupo já conseguiu reduzir o seu quadro para 5.900 funcionários (ou 17% do total). Isso significa que cerca de 5.300 funcionários baseados em Hong Kong serão despedidos e aproximadamente 600 funcionários baseados fora de Hong Kong também serão possivelmente afetados, de acordo com os requisitos regulamentares locais;
  • A Cathay Dragon, subsidiária regional integral do grupo, cessará as operações com efeito imediato. Aprovações regulatórias serão solicitadas para que a maioria das rotas da Cathay Dragon sejam operadas pela Cathay Pacific e HK Express;
  • Os tripulantes de cabine e cockpit da Cathay Pacific baseados Hong Kong serão solicitados a concordarem com as mudanças em suas condições de serviço, que serão projetadas para corresponder a remuneração de forma mais próxima à produtividade e para aumentar a competitividade do mercado;
  • Os cortes salariais dos executivos continuarão ao longo de 2021 e um terceiro regime voluntário de licença especial para funcionários não-voadores será introduzido no primeiro semestre do próximo ano. Não haverá aumento salarial para 2021 nem o pagamento do bônus discricionário anual para 2020 em todos os funcionários.

O CEO da Cathay Pacific, Augustus Tang, disse: “a pandemia global continua a ter um impacto devastador na aviação e a dura verdade é que precisamos reestruturar fundamentalmente o grupo para sobreviver. Temos que fazer isso para proteger o máximo de empregos possível e cumprir nossas responsabilidades com o hub de aviação de Hong Kong e nossos clientes”.  O executivo finalizou dizendo que a prioridade imediata é apoiar os afetados pelo anúncio de hoje. Disse que está profundamente triste por se separar de respeitados e talentosos colegas e os agradece pelo trabalho árduo, conquistas e dedicação.

O grupo oferecerá pacotes de indenização aos funcionários que vão além das obrigações legais. Estenderá benefícios médicos e direitos de viagem, além de fornecer aconselhamento e serviços de apoio à transição de trabalho.

A Cathay Dragon voa para mais de 30 destinos, tem aproximadamente 40 aeronaves na sua frota e encerra suas atividades após 35 anos de operação interrupta.

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.