fbpx

Cirque du Soleil entra com pedido de recuperação judicial no Canadá

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

O Cirque du Soleil, a maior produtora de circo contemporânea do mundo sediada em Montreal, no Canadá, anunciou hoje que o Cirque du Soleil Entertainment Group e algumas de suas empresas afiliadas entraram com um pedido de proteção contra credores sob a Lei de Acordo de Credores das Companhias (“CCAA”) para reestruturar seu capital.

Seu pedido no âmbito do CCAA será ouvido amanhã pelo Tribunal Superior de Quebec (Divisão Comercial). Se o Tribunal conceder a ordem inicial solicitada, a empresa buscará seu reconhecimento provisório imediato nos Estados Unidos, de acordo com o Capítulo 15 do Código de Falências dos EUA no Tribunal de Falências dos Estados Unidos.

Nos termos do contrato de compra proposto, os patrocinadores injetarão US$ 300 milhões nos negócios reestruturados para apoiar um reinício bem-sucedido, fornecer alívio aos funcionários e parceiros afetados pelo Cirque du Soleil e assumir algumas das obrigações pendentes da Companhia, inclusive com em relação aos titulares de ingressos afetados pelo cancelamento dos shows. Como parte desses US$ 300 milhões, o Investissement Québec fornecerá US$ 200 milhões em financiamento de dívidas para apoiar a aquisição proposta.

O Comitê de Transações do Cirque, que foi instituído pelo Conselho para realizar um processo justo e independente com a assistência dos consultores da empresa, é incentivado pelo alto nível de interesse que o Cirque du Soleil gerou de potenciais investidores durante esta fase do processo. Após avaliar as propostas recebidas na primeira fase, o Comitê de Transação recomendou e o Conselho de Administração aprovou (com os representantes dos acionistas e patrocinadores existentes se abstendo de votar), o Contrato de Compra como sendo do melhor interesse de todos os interessados, incluindo seus funcionários e criadores.

Nos últimos 36 anos, o Cirque du Soleil tem sido uma organização altamente bem-sucedida e lucrativa. No entanto, com receita zero desde o fechamento forçado de todos os nossos shows devido à COVID-19, a administração teve que agir decisivamente para proteger o futuro da empresa ”, disse Daniel Lamarre, Presidente e CEO do Cirque du Soleil Entertainment Group. “O Contrato de Compra fornece um caminho para o Cirque emergir da proteção da CCAA como uma empresa mais forte. O forte compromisso dos Patrocinadores – que inclui fundos adicionais para apoiar nossos funcionários, contratados e parceiros críticos, todos importantes para o retorno do Cirque – reflete nossa crença mútua no poder e no potencial de longo prazo.


Como sempre, a torcida é para que a empresa se recupere. Algum leitor teve de cancelar um ingresso para algum show do circo?

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.