fbpx

Como funciona o voo de autoridades em aeronaves da FAB

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

Você sabia que algumas autoridades podem solicitar voos em aeronaves da FAB? Para explicar melhor como funciona esse tipo de viagem, a Força Aérea Brasileira divulgou algumas informações sobre o assunto.


Quem tem direito?

Veja abaixo as autoridades que podem realizar voos em aeronaves da FAB:

  • Vice-Presidente da República;
  • Presidente do Senado Federal, da Câmara dos Deputados e do Supremo Tribunal Federal;
  • Ministros de Estado e mais ocupantes de cargos públicos com prerrogativas de Ministro de Estado;
  • Comandantes das Forças Armadas e Chefe de Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas.

Responsabilidade da FAB

Após a realização dos voos, a FAB transcreve as informações em seu site no primeiro dia útil subsequente. Para verificar, basta acessar a aba “Registro de Voos” através desse link.

Os custos operacionais das missões em aeronaves da FAB são classificados no grau de sigilo “Reservado”, pois são considerados estratégicos por envolverem aviões militares.


Não cabe à FAB

Realizar a apuração se os motivos das solicitações de apoio foram efetivamente realizadas.


Quando pode ser solicitado?

Segundo a FAB, as aeronaves podem ser solicitadas por motivo de segurança, emergência médica e viagens a serviço. Além disso, somente o Vice-Presidente da República e Presidente do Senado, da Câmara e do STF têm direito ao deslocamento para o local de residência permanente.

As informações sobre passageiros e outros detalhes do voo são de responsabilidade da autoridade solicitante.


Registros de voos

Ao acessar o site da FAB, é possível ver um calendário com as datas em que houveram voos operados por aeronaves da FAB. Ao clicar sobre um dia específico, os detalhes são apresentados.

Observações:

  • Estão divulgadas nos dias em azul as viagens já concluídas;
  • As informações sobre um voo iniciado em uma sexta-feira e encerrado no dia seguinte, por exemplo, estarão disponíveis no primeiro dia útil subsequente;
  • Os dados incluem a autoridade solicitante, trajeto, data, horário de decolagem e de pouso, o motivo da solicitação, além da previsão do número de passageiros;
  • Os registros são atualizados em dias úteis; e
  • Informações adicionais devem ser dirigidas às assessorias das respectivas autoridades.

Você conhecia esse tipo de solicitação de viagem pelas autoridades? Aliás, quem aí já viu algum avião da FAB nos aeroportos?

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.