fbpx

Companhias americanas estão proibidas de voar no espaço aéreo iraniano

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

A Administração Federal de Aviação (FAA) dos Estados Unidos proibiu companhias aéreas comerciais americanas a sobrevoarem o espaço aéreo do Irã por riscos de atividades militares e tensões políticas. Companhias não-americanas como a British, Qantas, KLM e Lufthansa também estão seguindo a recomendação da FAA.

Um porta-voz da British Airways disse a um jornal britânico: “nossa equipe de segurança está constantemente em contato com autoridades em todo o mundo como parte da avaliação de riscos de cada rota que operamos”. A KLM disse: “segurança é nossa prioridade máxima. Seguimos atentamente a todos os desenvolvimentos que podem estar relacionados com a segurança do espaço aéreo 24/7, e organizamos a nossa operação de forma a garantir a segurança dos voos”.

Já um porta-voz da Qantas disse que a companhia “está ajustando as rotas de voos sobre o Oriente Médio para evitar o Estreito de Hormuz e Golfo de Omã até novo aviso”. De acordo com a Associated Press, a Lufthansa também não vai voar por esse área.

Pesquisamos a situação do espaço aéreo no Flightradar (sex/21 às 11h) e embora há uma enorme quantidade de voos sobrevoando o Irã, a grande maioria está evitando o país.

A FAA disse que as intensas atividades militares e crescentes tensões políticas na região podem representar um risco involuntário para as operações da aviação civil americana e possibilidades de erros de cálculo ou de identificação. Passageiros poderão enfrentar atrasos durante os próximos dias.

Com informações The Sun Travel.

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliações de voos, salas vips, hotéis, cartões de crédito e promoções.