fbpx

Condições da União Européia faz grupo Lufthansa não aceitar pacote de ajuda do governo alemão

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

Ontem nós postamos aqui sobre o pacote de ajuda do governo alemão de 9 bilhões de EUR para ajudar o grupo Lufthansa e em contrapartida se tornar sócio de 20% da empresa.

Pois bem, hoje o conselho da empresa discutiu a aceitação do pacote de estabilização oferecido pelo Fundo de Estabilização Econômica (WSF) do país, incluindo a necessária convocação de uma Assembléia Geral.

O conselho analisou as estruturas atualmente indicadas pela Comissão da União Européia e concluíram que elas levariam a um enfraquecimento da função de hub nos aeroportos domésticos da Lufthansa em Frankfurt e Munique já que uma das condições propostas da UE era a cessão de slots nestes terminais.

De acordo com o comunicado, o impacto econômico resultante sobre a empresa e o reembolso planejado das medidas de estabilização, bem como possíveis cenários alternativos, precisam ser analisados ​​intensivamente.

Neste contexto, o conselho diz não poder aprovar o pacote de estabilização com as condições da UE. No entanto, o grupo continua a considerar as medidas de estabilização do WSF como a única alternativa viável para manter a solvência.

A empresa finaliza dizendo que não convocará uma Assembléia Geral Extraordinária para a implementação das medidas de estabilização no momento.

Para mais informações, acesse o comunicado em inglês.

Baixe o app Passageiro de Primeira

google-play
app-store

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas VIP, hotéis, cartão de crédito e promoções.