fbpx

Conte-nos sua experiência fazendo o teste RT-PCR mundo afora

Notícias

Por Lorenzo Firmino

Você já precisou fazer o teste RT-PCR para viajar? Ao longos dos próximos dias vamos reunir em uma central experiências de quem já fez o “PCR” – principalmente no exterior. O teste é o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para viagens porque ele detecta a presença do coronavírus até dois dias antes do início dos sintomas e geralmente permanece positivo por 14 dias. Desde o fim do mês passado ele é uma exigência do governo para quem está no exterior e deseja voltar para o Brasil.

Ainda que o método do RT-PCR seja o mesmo no mundo inteiro – detecção do RNA viral em amostras de swab da garganta (orofaringe) e/ou do nariz (nasofaringe) – o tempo para a coleta do resultado e o seu preço médio varia de país para país. Com a criação de uma central facilitaremos o acesso a essas informações em tempos de pandemia.


Exemplo de relato

Veja abaixo um exemplo de como você pode escrever o seu relato:

Informações básicas
Cidade e país: Cairo, Egito
Laboratório: Prime Speed Medical Drive Thru
Tempo para o resultado do meu teste: 36 horas
Custo: EGP 2.500

Relato
O maior problema de fazer RT-PCR no Egito é o custo alto. Laboratórios particulares cobram na faixa de EGP 2.500 (em torno de R$1.000 com taxas e variação cambial). Já o governo oferece o teste por EGP 1.000 (em torno de R$400 com taxas e variação cambial).

Minha 1ª opção foi fazer o teste do governo (no Ministério da Saúde) – contudo, havia uma enorme fila que rodeava o quarteirão (em torno de 300 pessoas e muitas delas sintomáticas). Eu estava viajando com um amigo e pensamos que poderíamos contrair o vírus ali mesmo. Por bom senso, optamos por pegar um Uber e fazer o teste em um laboratório particular que funciona no sistema de “drive thru”.

Chegamos neste laboratório (instalado em um estacionamento próximo da Nile University) pouco antes das 10h da manhã (horário oficial de abertura). Fomos os primeiros a ser atendidos. Pouco depois formou-se uma fila – nada significativo (acredito que o tempo médio de espera era de 30 a 60 minutos).

O resultado saiu na noite seguinte (em torno de 36h depois). Como estávamos ansiosos, pedimos o gerente do hotel para entrar em contato com o laboratório a fim de obtermos a cópia eletrônica do resultado. O laboratório prontamente a enviou via WhatsApp. Imprimimos no hotel e apresentamos no dia seguinte no guichê da Emirates no Aeroporto Internacional do Cairo. Contudo, imprimir o resultado no hotel pode não ser uma boa opção: a Emirates aceitou a impressão em folha simples (sem carimbo) – tenha em mente que outras companhias podem não aceitar.

Minha experiência com a Prime Speed Medical só não foi 100% satisfatória pelo preço…


Fácil montar o relato, não é? Tente ser o mais breve e sucinto o possível.

Mande o seu nos comentários e contribua com outros viajantes!

Baixe o app Passageiro de Primeira

google-play
app-store

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas VIP, hotéis, cartão de crédito e promoções.