fbpx

Delta fecha acordo com a Deloitte para reduzir emissões de carbono

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

A Delta e a Deloitte estão um passo mais perto da realização de viagens de negócios sustentáveis, graças a um acordo de combustível de aviação sustentável (SAF, em inglês) que cobre uma parte das viagens de negócios da Deloitte. A empresa de auditoria e consultoria é um dos primeiros clientes corporativos da Delta a adquirir SAF de maneira facilitada pela companhia aérea. É parte do compromisso de longa data da Delta de trabalhar com os clientes para atingir metas coletivas em prol do planeta.

Delta

Com o uso do SAF, o acordo representa uma redução do ciclo de vida de emissões de aproximadamente 1 000 toneladas métricas de dióxido de carbono em um ano. Isso equivale ao carbono retirado de 1.306 acres de florestas norte-americanas, ou 756 campos de futebol americano (100 jardas cada).

“O foco contínuo da Delta na sustentabilidade, especialmente durante uma pandemia que afetou severamente seus negócios, fala por si”, disse o CEO da Deloitte nos Estados Unidos, Joe Ucuzoglu. “Ao colaborar com a Delta para aumentar o uso de combustível de aviação sustentável, a Deloitte tem o orgulho de impactar positivamente nossa pegada de carbono ao investir em um futuro mais sustentável”.

“Devemos trabalhar juntos para um futuro mais verde e saudável. A colaboração com a Deloitte é um exemplo de como as empresas podem trabalhar juntas para atingir as metas pelas quais somos igualmente apaixonados”, disse o CEO da Delta, Ed Bastian. “A sustentabilidade é fundamental para quem somos e é importante para nossos clientes corporativos, para os quais as viagens aéreas são uma parte significativa de sua pegada de carbono”.


Sobre o combustível

Para impulsionar seu acordo SAF com a Deloitte, a Delta firmou um contrato separado para o fornecimento desse tipo de combustível com a Neste, líder na fabricação desse produto renovável e de baixa emissão para aeronaves. O SAF da Neste é feito de resíduos renováveis ​​de origem sustentável e materiais residuais.

Também oferece uma maneira imediata de reduzir diretamente o ciclo de vida das emissões de gases de efeito estufa gerados pela aviação, já que é um combustível drop-in (biocombustível que mantém características semelhantes ao querosene de aviação, mas sem a necessidade de qualquer mudança na estrutura do motor dos aviões). Assim que receber o SAF, a Delta poderá oferecer soluções sustentáveis ​​de viagens aéreas para a Deloitte e outros clientes corporativos.

Quando usado na forma pura, o SAF é uma alavanca importante para reduzir o ciclo de vida das emissões de carbono provenientes do combustível aéreo em até 80 por cento em comparação com o combustível fóssil para aeronaves. E ainda tem grande potencial de utilização em escala. Colaborações como a da Delta com a Deloitte apoiam ainda mais o desenvolvimento do SAF e representam a crescente demanda por inovações em tecnologias de combustível limpo.


Desde março de 2020, quando a Delta anunciou seu compromisso de US$1 bilhão para tornar-se neutra em carbono, a empresa continua focada na redução e remoção desse gás e no envolvimento das partes interessadas no esforço para garantir que suas operações sejam mais ecologicamente corretas. A colaboração com a Deloitte representa uma das primeiras com as quais a companhia espera obter muitas conquistas significativas para ambas as áreas.

Baixe o app Passageiro de Primeira

google-play
app-store

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas VIP, hotéis, cartão de crédito e promoções.