fbpx

Europa prevê tráfego aéreo deteriorando rapidamente nos próximos meses

Notícias

Por Gabriel Marinho

A Organização Europeia para a Segurança da Navegação Aérea, Eurocontrol, divulgou uma nova previsão do tráfego aéreo para a Europa nos próximos meses. De acordo com a autoridade, a situação “está se deteriorando rapidamente” e o tráfego aéreo em todo o continente deverá diminuir aproximadamente 64% até junho de 2021 em comparação com o mesmo período de 2019.


Queda no tráfego aéreo

Em um novo relatório de cenários para o tráfego aéreo publicado pela Eurocontrol na última quinta-feira (28), a organização ponderou os impactos das novas restrições de viagem para o setor. Em resposta às últimas ondas de COVID e aos riscos associados às novas variantes, muitos países em toda a Europa estão impondo restrições de viagens mais rígidas, o que desencoraja fortemente as viagens aéreas. Como resultado, a demanda por viagens aéreas é bastante suprimida e as companhias aéreas estão tendo que reduzir drasticamente sua capacidade.

“Está claro que os meses de fevereiro e março serão excepcionalmente baixos, exceto para o transporte de cargas, algum tráfego comercial e serviços essenciais. Espera-se que até abril tenha um desempenho muito ruim, com apenas uma recuperação limitada para o período da Páscoa. Os voos na Europa provavelmente ficarão em torno de 25% a 30% do normal. É um desastre completo para a aviação europeia – uma indústria que já está de joelhos.” Disse Eamonn Brennan, diretor geral da Organização.


Os próximos meses

O relatório faz uma previsão de dois possíveis cenários que podem ocorrer até junho:

  • Cenário A: A situação epidemiológica tenha melhorado em muitos países europeus até o segundo trimestre e que os cidadãos mais vulneráveis em toda a Europa tenham sido vacinados (apesar dos atrasos do início da vacinação em diversos lugares).
  • Cenário B: Apesar da melhora  na situação epidemiológica até o segundo trimestre, muitos países podem optar por não relaxar suas restrições de viagens, o que reduzirá drasticamente a demanda e qualquer possibilidade de melhora das viagens aéreas até o período do verão no hemisfério norte, no mínimo.

Para cada uma das previsões, a organização faz duas projeções:

  • Uma queda de até 55% da demanda no cenário A, ou
  • Uma queda de até 70% da demanda no cenário B.

Infelizmente, as duas projeções são muito pessimistas para o futuro da aviação na Europa, o que pode ter reflexo em diversas outras regiões do mundo.


Comentário

Infelizmente a segunda onda de infecções e novas variantes do coronavírus vieram com toda força e pegaram tanto os viajantes quanto as companhias aéreas de surpresa. A torcida, claro, é para que a situação seja controlada o quanto antes e o setor possa voltar ao normal.

Baixe o app Passageiro de Primeira

google-play
app-store

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas VIP, hotéis, cartão de crédito e promoções.