fbpx

Europa revisa projeção e prevê recuperação do tráfego aéreo apenas em 2024

Notícias

Por Gabriel Marinho

Com uma retomada das viagens no continente europeu bem abaixo do esperado nos meses de junho e julho, o Conselho Internacional de Aeroportos da Europa (ACI EUROPE) decidiu rever sua previsão de recuperação de tráfego aéreo comercial para níveis pré-pandemia. A nova estimativa é que o setor se recupere apenas em 2024.

Terminal 5 Heathrow


Retomada abaixo do esperado

A ACI informou hoje que o tráfego de passageiros na rede aeroportuária europeia sofreu uma queda de 93% em junho em comparação com o mesmo período do ano passado – uma melhoria marginal em relação ao mês de maio, em que a queda foi de 98%. Os aeroportos da Europa receberam apenas 16,8 milhões de passageiros em junho, em comparação com 240 milhões no mesmo mês do ano passado.

A melhoria em relação ao mês anterior reflete o levantamento progressivo das restrições de viagem na União Europeia e no espaço Schengen. Como resultado, a rede aeroportuária européia viu o volume diário de passageiros aumentar quase três vezes, passando de 267.000 passageiros em 1 de junho para 757.000 passageiros em 30 de junho — ainda muito distante da média diária do ano passado, de 8 milhões no mesmo mês.

Segubndo Olivier Jankovec, diretor geral da ACI EUROPE, “A recuperação do tráfego de passageiros está ocorrendo em um ritmo mais lento do que esperávamos. Foi o caso em junho, e os dados iniciais de julho também indicam que provavelmente recuperaremos apenas 19% do tráfego do ano passado, em vez dos 30% previstos. Isso se deve ao levantamento ainda incompleto das restrições de viagens na área da UE/Schengen e no Reino Unido – assim como a permanência das proibições de viagens na maioria dos outros países. O fato de os Estados da UE e Schengen ainda não terem conseguido coordenar e alinhar efetivamente suas políticas de viagens não ajuda, pois não é propício para restaurar a confiança nas viagens e no turismo no meio do pico da temporada de verão.


Revisão da projeção

Fazendo um balanço dos desenvolvimentos e da atual situação epidemiológica globalmente, a ACI EUROPE divulgou hoje uma previsão de tráfego revisada:

  • Agora, espera-se uma recuperação total do tráfego de passageiros para os níveis de 2019 apenas em 2024, em vez de 2023, conforme a previsão anterior (maio de 2020).
  • Os aeroportos da Europa agora devem perder 1,57 bilhões de passageiros em 2020, uma queda de 64% em relação ao ano anterior.
  • As receitas dos aeroportos da Europa devem diminuir em €32,4 bilhões em 2020, uma queda de 67% em comparação a 2019.

A ACI EUROPE também alertou que os padrões atuais de recuperação vêm com significativas deseconomias de escala para os aeroportos. Em microeconomia, “deseconomia de escala” é quando o nível de produção de uma empresa cresce ao ponto de tornar o seu custo médio maior.

Com os voos restabelecidos geralmente alcançando baixos níveis de ocupação, o volume de passageiros deve ficar menor do que o número de voos.

Isso afeta particularmente os aeroportos, pois seus custos operacionais são impulsionados pelos movimentos das aeronaves, enquanto a maior parte (76%) de sua receita é proveniente de passageiros (mediante encargos de passageiros pelo uso de suas instalações e uma ampla variedade de receitas comerciais direcionadas a passageiros, como o varejo particular). Isso significa que o atual padrão de recuperação aumenta desproporcionalmente os custos em relação às receitas.

Jankovec completou: “A situação financeira dos aeroportos não está melhorando significativamente – com alguns até causando mais prejuízos agora em comparação com a situação anterior ao reinício. Considerando que o pico da temporada de verão normalmente representa uma grande parcela das receitas anuais e o fato de que os esquemas de desemprego temporário estão chegando ao fim em muitos Estados da UE – para não mencionar a forte pressão das companhias aéreas sobre as taxas aeroportuárias – a liquidez continuará sendo uma preocupação constante através do inverno. Muitos aeroportos, especialmente os regionais de menor porte, precisarão de ajuda financeira. Isso exige uma visão além do atual Quadro Temporário da CE para auxílio estatal, que termina em dezembro próximo.”


Pelo jeito a retomada deve demorar ainda mais do que o esperado. Qual é a sua percepção sobre a recuperação do setor?

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.