fbpx

Governo da Índia flexibiliza regras e custos do visto eletrônico 

Notícias

Por Lorenzo Firmino

Boas notícias para quem tem viagem marcada para a Índia. O governo do país anunciou flexibilizações no seu e-tourist visa. Agora, você pagará US$10 pela emissão do visto eletrônico de 30 dias durante os meses de abril a junho (baixa temporada) e US$25 pela emissão do visto eletrônico de 30 dias durante os meses de julho a março (alta temporada).

Atualmente, a única opção para as mais de 160 nacionalidades elegíveis ao e-visa indiano (incluindo o Brasil) é a emissão do visto de 1 ano por incríveis US$80. Esse tipo de visto ainda estará disponível, mas pelo custo de US$40. E o visto com validade de até cinco anos, passará a custar US$80.


Isenção da taxa para Argentina e Uruguai

Turistas de 14 países pertencentes ao Fórum das Ilhas do Pacífico tem isenção total da taxa do visto. A mesma norma se aplica para cidadãos da África do Sul, Argentina, Ilhas Maurícios, Indonésia, Jamaica, Myanmar, Seychelles e Uruguai.


Comentário

A atual taxa de US$80 é uma das mais altas que eu já paguei pela emissão de um visto eletrônico (e a sua validade de 1 ano não faz sentido para a grande maioria de viajantes). O que – felizmente – não será mais um problema com a introdução do visto de 30 dias por US$10 (em períodos de baixa temporada) e US$25 (alta temporada).

Com a redução nos custos de emissão do visto e campanhas de estímulo ao turismo, o governo indiano espera receber 20 milhões de turistas em 2020 – número 2x maior que a quantidade de visitantes recebidas em 2017.

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.