fbpx

Lufthansa planeja manter o voo de São Paulo para Frankfurt

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

O governo alemão decidiu nesta sexta-feira, 29 de janeiro, impor novas restrições para a entrada em seu território de passageiros provenientes de países considerados de risco devido à detecção de variantes do coronavírus como África do Sul, Brasil, Irlanda, Portugal e Reino Unido. Ainda assim, o Lufthansa Group informou que no momento planeja manter seus voos diários entre o Aeroporto Internacional de Guarulhos e o Aeroporto de Frankfurt a fim de continuar conectando os dois países e, assim, possibilitar que passageiros que ainda estejam autorizados a viajar possam fazê-lo com segurança e conveniência.

De acordo com a nova regulamentação, que deve permanecer em vigor no período entre 30 de janeiro e 17 de fevereiro de 2021, a Lufthansa poderá apenas transportar em seus voos partindo das localidades acima mencionadas rumo à Alemanha passageiros com cidadania alemã ou com residência permanente comprovada no país.

Tais passageiros poderão realizar voos de conexão para seu destino final dentro da Alemanha, se necessário. Passageiros de outras nacionalidades apenas poderão realizar trânsito na Alemanha caso o seu destino final esteja fora da chamada “área Schengen” – contanto, é claro, que tal país de destino permita a sua entrada e que o passageiro não saia da área de trânsito do aeroporto. Passageiros que não se encaixam nos perfis acima descritos não estarão autorizados a viajar para a Alemanha neste período.

Todos os passageiros autorizados a voar para/via Alemanha devem obrigatoriamente apresentar no momento do embarque um resultado negativo para teste da Covid-19. São aceitos testes do tipo RT-PCR, antígeno ou LAMP realizados de acordo com as diretrizes do Instituto Robert Koch. Os testes devem ser feitos com no máximo 48 horas de antecedência, levando-se em conta o horário de coleta do exame e o horário estimado de pouso na Alemanha, em horário local. Os resultados deverão ser apresentados no check-in da empresa em inglês ou alemão, em formato impresso ou digital, mencionando o dia e o horário em que a coleta foi realizada. Além do teste, tais passageiros devem preencher antes de embarcar o formulário digital DEA – Digital Electronic Form (https://www.einreiseanmeldung.de) e observar as regras de quarentena em vigor após sua chegada na Alemanha.

Vale lembrar que o Lufthansa Group conta com parcerias com dois centros de saúde no Brasil, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz e CR Diagnósticos (unidade instalada no Aeroporto Internacional de Guarulhos), concedendo a seus passageiros desconto de 10% na realização de testes da Covid-19. Os testes realizados por ambos as instituições respondem aos critérios estabelecidos pelas autoridades sanitárias alemãs; mais informações sobres estas parcerias, custos e prazo para disponibilização dos resultados podem ser encontradas em https://www.lufthansa.com/br/pt/test-pcr

E por fim, é bom reforçar que a partir de 01 de Fevereiro, também passarão a vigorar novas regras sobre o uso de máscaras em voos operados pela Lufthansa: apenas máscaras de uso hospitalar (máscara cirúrgica) ou máscaras faciais filtrantes (FFP) sem válvula acoplada – padrão KN95 / N95 – serão autorizadas a bordo de voos de/para a Alemanha. Máscaras de tecido não serão mais aceitas após esta data, já que as mesmas não obedecem a um padrão único. As máscaras faciais devem ser utilizadas tanto por passageiros quanto por tripulantes no embarque, durante todo o voo e no desembarque da aeronave.

Segundo comunicado da empresa, passageiros afetados pelas novas regras de entrada na Alemanha que não possam embarcar em seus voos poderão remarcar suas viagens para uma data futura com isenção de taxa de remarcação ou solicitar o reembolso de seus bilhetes.


Algum leitor nosso foi afetado?

Baixe o app Passageiro de Primeira

google-play
app-store

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas VIP, hotéis, cartão de crédito e promoções.