fbpx

NASA adia 1º voo da história controlado de outro planeta

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

A NASA adiou o voo do helicóptero Ingenuity em Marte, que estava planejado para acontecer no domingo passado (11). O Laboratório de Propulsão a Jato (JPL), da NASA, explicou que a decisão foi tomada após alguns dados recebidos alguns dias antes.

NASA Ingenuity

O laboratório de pesquisa disse que o problema ocorreu durante um teste nos rotores do Ingenuity. O objetivo da checagem era verificar se eles conseguiriam alcançar a velocidade necessária para o voo, que é algo próximo de 2400 rotações por minuto. “Durante o teste de giro em alta velocidade dos rotores, a sequência de comando que controlava o teste terminou mais cedo, devido a uma expiração do timer ‘watchdog’. Isso aconteceu quando ele tentava fazer a transição do computador, de pré-voo para modo de voo”.

Como a falha aconteceu na última sexta-feira, a NASA utilizou o final de semana todo para solucionar o problema. Segundo a agência, foi necessário atualizar o software que comanda o modelo – já que não havia avarias. “Ingenuity continua saudável na superfície de Marte. Funções críticas como energia, comunicações e controle térmico estão estáveis”, informou. A NASA espera apresentar um novo planejamento o mais breve possível, apresentando uma nova data para a navegação na próxima semana.


Como vai funcionar a operação?

Em fevereiro, o robô Perseverance e o helicóptero Ingenuity aterrissaram juntos em Marte, sete meses depois de ter partido dos Estados Unidos. No começo de abril, o helicóptero, que é movido a energia solar, começou a ser abastecido pelo sol pela primeira vez. Desde que começou as suas rotinas de preparação em Marte, o Ingenuity passou por uma série de testes pré-voo e foi aprovado em todos, com exceção do que ocorreu do último feito no dia 9.

Assim que a equipe estiver pronta para tentar o primeiro voo, o Perseverance receberá e transmitirá ao Ingenuity as instruções finais de voo dos controladores do JPL. Vários fatores determinarão o tempo preciso para a operação, incluindo a modelagem dos padrões locais mais medições feitas pelo Mars Environmental Dynamics Analyzer (MEDA) a bordo do Perseverance. O Ingenuity fará seus rotores funcionar a 2.537 rpm. Depois de subir a uma taxa de cerca de 1 metro por segundo, o helicóptero irá pairar a 3 metros acima da superfície por até 30 segundos e então, o helicóptero descerá e tocará de volta na superfície marciana.

Depois do primeiro voo, o Perseverance fará o downlink do primeiro conjunto de dados de engenharia do Ingenuity e, possivelmente, imagens e vídeo das câmeras de navegação e Mastcam-Z do rover. A partir dos dados transferidos naquela primeira noite após o voo, a equipe do Mars Helicopter espera ser capaz de determinar se sua primeira tentativa de voar em Marte foi um sucesso. A equipe da Mars Helicopter usará todas as informações disponíveis para determinar quando e como prosseguir com seu próximo teste.


Sobre a operação

De acordo com a NASA, a realização do voo em Marte abriria caminho para novas formas de exploração no planeta. O Ingenuity possui uma série de restrições de voo: o helicóptero gasta muito bateria e precisa se aquecer ao sol para recarregar, voar à noite não é uma opção – porque a escuridão dificulta a navegação – e o helicóptero depende da câmera para observar o solo. Por isso, os melhores horários para o voo são ao meio-dia ou durante a tarde.

Um dos principais objetivos da missão do Perseverance em Marte é a astrobiologia, incluindo a busca por sinais de vida microbiana ancestral. O rover caracterizará a geologia do planeta e o clima anterior, abrirá o caminho para a exploração humana do Planeta Vermelho e será a primeira missão a coletar e armazenar rochas e regolitos marcianos (rochas quebradas e poeira).

As missões subsequentes da NASA, em cooperação com a ESA (Agência Espacial Européia), enviariam espaçonaves a Marte para coletar essas amostras seladas da superfície e devolvê-las à Terra para uma análise aprofundada.


Sobre o Ingenuity

O Ingenuity foi construído pelo JPL, que também gerencia a demonstração de tecnologia para a sede da NASA. Ele é apoiado pelo Science Mission Directorate da NASA, pelo NASA Aeronautics Research Mission Directorate e pelo NASA Space Technology Mission Directorate. O Ames Research Center e o Langley Research Center da NASA forneceram análises de desempenho de voo e assistência técnica significativas.


Curiosidades sobre o voo

Enquanto o Ingenuity tentaria o primeiro voo controlado com motor em outro planeta, o primeiro voo controlado com motor na Terra ocorreu em 17 de dezembro de 1903, perto de Kitty Hawk, na Carolina do Norte. Orville e Wilbur Wright (os irmãos Wright) foram os responsáveis pelo feito, operando quatro voos naquele dia, cada um mais longo que o anterior.

Uma pequena quantidade do material que cobria uma das asas da aeronave dos irmãos Wright, conhecida como Flyer, está agora a bordo do Ingenuity. Uma fita isolante foi usada para envolver a pequena amostra de tecido em torno de um cabo localizado embaixo do painel solar do helicóptero. Os Wrights usaram o mesmo tipo de material – uma musseline (espécie de tecido) chamada “Orgulho do Oeste” – para cobrir seu planador e asas de aeronave a partir de 1901. A tripulação da Apollo 11 voou com um pedaço diferente do material, junto com uma pequena lasca de madeira do Wright Flyer, à Lua e de volta durante sua missão icônica em julho de 1969.


Ansiosos para ver o modelo alçar voo em outro planeta?

Baixe o app Passageiro de Primeira

google-play
app-store

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas VIP, hotéis, cartão de crédito e promoções.