fbpx

Novo mega aeroporto chinês é inaugurado em Pequim

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

Hoje foi inaugurado o mais novo aeroporto chinês, Beijing Daxing (PKX). Planejado para “desafogar” o outro aeroporto da capital (PEK), o terminal veio para mostrar que tamanho é documento sim. Ele tem uma área utilizável de 700.000 m² , algo equivalente a 97 campos de futebol(!), com quatro pistas de pouso e decolagem.

Não demorou muito para o Daxing cair nas graças da população. Com seu formato de estrela do mar, o local possui cinco saguões que se conectam a sua área principal. O aeroporto começou a ser construído em 2014, totalizando 11,5 bilhões de dólares de investimento e mais de 40 mil operários durante as obras.


Novo aeroporto

O aeroporto foi planejado pela já falecida arquiteta Zaha Hadid. Cerca de 8 mil janelas foram instaladas, proporcionando a presença da luz ambiente e reduzindo o consumo de energia.

Apesar do seu tamanho, Daxing pretende reduzir a caminhada de seus passageiros. A gerência do aeroporto disse que não haverá uma distância entre o controle de segurança e os portões de embarque, superior a 600 metros (8 minutos de caminhada). Informaram ainda, que Daxing não é apenas um aeroporto, mas também um centro de transporte. Isso se deve, pois, além das aeronaves operando, o lugar ainda conta com circulação de trens e ônibus, oferecendo outros meios ao passageiro chegar ao local.

Por conta de seu tamanho e da sua localização – longe do centro da cidade – estima-se que o novo aeroporto vai melhorar a eficiência de seus voos, tornando-os mais pontuais. Por se tratar de um lugar mais afastado, também não há tanta preocupação com os arranha-céus e prédios em geral, que fazem com que o avião, por vezes, mude a rota, dificultando o pouso.


Descentralização das operações no Aeroporto de Pequim (PEK)

O aeroporto foi construído para desviar a dependência que a cidade tinha com seu principal terminal – Beijing Capital Airport (PEK), que já ultrapassa sua capacidade máxima, sendo quase impossível que companhias aéreas adicionem voos em horários desejados.

Em estudo feito no ano passado, estimou-se que mais de 100 milhões de pessoas passaram por lá, se tornando apenas o segundo do mundo a atingir essa marca – junto com o aeroporto de Hartsfield-Jackson, em Atlanta. Porém, a grande demanda de pessoas fez com que o Beijing Capital ficasse no final das listas de aeroportos pontuais – feita através de pesquisa de satisfação dos clientes.

O novo aeroporto chinês tem como proposta inicial atender 72 milhões de passageiros até 2025 e, posteriormente, 100 milhões de pessoas. Além disso, ainda está prevista a ampliação das pistas de quatro para sete – atendendo 620 mil voos por ano.


Críticas

As críticas surgiram antes mesmo do aeroporto ser aberto oficialmente. Muitos falam que a distância é bastante prejudicial, pois fica no extremo sul da capital Pequim, longe de tudo. São cerca de 50km da Praça da Paz Celestial, 67 km do aeroporto de Pequim e 26 km do centro da cidade de Langfang – que faz divisa com a capital.

É justamente por isso que o governo chinês, bem como a gerência de Daxing, decidiram ampliar as maneiras em que pode se chegar ao aeroporto.


Slots do aeroporto

Recentemente foi anunciado pela autoridade do local que, até o momento, os slots estavam divididos entre as três principais companhias aéreas chinesas: China Southern (40%), China Eastern (40%) e Air China (10%). A Air China é a principal companhia chinesa, mas só recebeu 10% dos slots porque continua operando no outro aeroporto de Pequim – onde detém a maioria dos horários.


Comentário

Já era de se esperar que o país mais populoso do mundo recebesse um aeroporto à altura. Com os dois terminais aéreos operando no país, a China deve passar os Estados Unidos como maior mercado de viagens do mundo até 2022.

Além das chinesas, Daxing ainda espera que as principais companhias aéreas mundiais cheguem por lá aos poucos. Isso porque, a China Eastern faz parte da SkyTeam e deve receber voos de suas parceiras de aliança KLM, Air France, Delta e Korean Air. Além disso, com a troca de aliança da China Southern, saindo da SkyTeam e indo à oneworld – também deverão operar por lá American Airlines, British Airways, entre outras parceiras da aliança.

Já para a Star Alliance, sua presença será mais restrita. Isso se deve, pois a Air China detém apenas 10% dos horários de operações do novo aeroporto – priorizando sua operações no Beijing Capital, onde a companhia, bem como a aliança, predominam. Aliás, não era para a Air China operar em Daxing. Só foram dados os 10% dos slots à companhia, após um acordo feito com as autoridades que, em contrapartida, permitiram que a China Eastern mantivesse sua lucrativa operação na ponte aérea Pequim-Xangai no Beijing Capital.

A inauguração do Daxing Airport prevê atender as demandas, além de se tornar uma alternativa ao Beijing Capital Airport. O novo mega-hub vai operar 112 destinos a partir do segundo semestre do próximo ano.

Alguém com planos de viajar para China? Não esqueça de incluir o novo aeroporto (PKX) em suas pesquisas!

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliações de voos, salas vips, hotéis, cartões de crédito e promoções.