fbpx

Por que sentimos dores no ouvido durante o voo?

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

Não é nenhuma novidade sentir incômodo nos ouvidos durante um voo, principalmente durante o pouso e a decolagem. O desconforto é causado pela mudança de pressão que faz com que o ar entre e saia das cavidades internas do ouvido. Vamos explicar melhor para você entender o que acontece.


Durante a decolagem

À medida que a aeronave decola, a pressão do ar dentro da cabine diminui gradualmente até atingir o nível que será mantido durante o voo (em altitude de cruzeiro). Como essa pressão do ar será mais baixa do que era quando o avião estava no nível do chão, isso significa que será necessário liberar um pouco do ar preso do ouvido interno.


Durante o pouso

As dores costumam ser mais intensas enquanto a aeronave desce. Nesse momento, a pressão do ar dentro da cabine aumentará gradualmente, e esse aumento empurrará os tímpanos para dentro. Para rebater isso, a pressão do ar do outro lado dos tímpanos, no ouvido interno, também precisa aumentar. Para que isso ocorra, o ar deve ser sugado pelo canal que leva ao ouvido interno.


Dói mais quando você está com problemas nos ouvidos

Se você estiver gripado ou com rinite, a membrana mucosa na trompa de Eustáquio (canal que leva ao ouvido interno) pode ficar inchada e impedir que o fluxo de ar passe por ela. Consequentemente, quando a aeronave estiver descendo, a pressão do ar atrás do tímpano, no ouvido interno, continuará muito baixa e não será capaz de rebater o aumento da pressão do ar da cabine que estará empurrando os tímpanos para dentro. De início você sentirá uma pressão, e depois ficará dolorido. Além disso, como o tímpano estará sob constante pressão, ele não será mais capaz de vibrar normalmente. Por isso, você também não conseguirá ouvir direito.


Dicas para evitar dores

A KLM divulgou em seu blog algumas dicas podem ajudar a sentir menos incômodo durante o pouso e decolagem:

  • Engolir e bocejar faz com que a trompa de Eustáquio se abra, de modo que o ar conseguirá chegar no ouvindo interno durante a descida.
  • Mesmo se você continuar tendo problemas por muito tempo após o pouso, continuar engolindo ainda pode ajudar.
  • Existem outros métodos, como assoar o nariz, mascar chiclete ou beber enquanto fecha o nariz com os dedos. Seja qual for o método que sentir que funciona melhor para você, repita-o algumas vezes até o final da descida. O ar tem maior probabilidade de circular pela trompa de Eustáquio se você engolir, bocejar ou mastigar.
  • Tente isso: inspire, então expire suavemente com a boca fechada enquanto fecha o nariz com os dedos (isso é chamado de manobra de Valsalva). Com isso, o ar não será expirado, mas você estará empurrando-o suavemente dentro da trompa de Eustáquio. Enquanto faz isso, existe a possibilidade de sentir seus ouvidos “estourarem” à medida que o ar for empurrado para o ouvido interno. Muitas vezes, isso resolve o problema. Repita o procedimento a cada poucos minutos durante o pouso – ou sempre que sentir qualquer desconforto nos ouvidos.
  • Evite dormir durante a descida (peça ao comissário ou comissária de bordo para acordá-lo quando a aeronave começar a descer). Afinal, você só conseguirá testar essas dicas para equalizar a pressão nos dois lados dos tímpanos se estiver acordado!
  • Se você estiver resfriado, seus ouvidos não estiverem completamente obstruídos e ainda quiser voar, pode tentar usar um spray descongestionante nasal. Esses sprays, contendo Xilometazolina, por exemplo, são facilmente encontrados em farmácias. Eles podem secar o muco do nariz temporariamente, ajudando a abrir a trompa de Eustáquio se ela estiver obstruída por muco.
  • Para incentivar que engulam, dê uma bebida ou chupeta para bebês ou crianças pequenas durante a descida.

Você sente muito incômodo no ouvido durante o voo? Quais outras técnicas funcionam para você?

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.