fbpx

Qantas cancela todos os voos internacionais

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

O Grupo Qantas está sofrendo grande impacto devido à enorme queda na demanda de viagens desencadeada pela pandemia do coronavírus. A última decisão do grupo foi suspender todos os voos internacionais da Qantas e da Jetstar.

No início desta semana, cortes de 90% dos voos internacionais e cerca de 60% dos voos domésticos foram anunciados pela Qantas e pela Jetstar. Com o Governo Federal agora recomendando evitar todas as viagens ao exterior da Austrália, os voos internacionais regulares continuarão até o final de março para ajudar cidadãos na volta para casa e, em seguida, serão suspensos até pelo menos o final de maio de 2020. Como companhia nacional, a Qantas está em discussões contínuas com o Governo Federal sobre a continuação de algumas rotas estratégicas.

Mais de 150 aeronaves serão temporariamente aterradas, incluindo todos os A380s da Qantas, B747 e B787-9s e B787-8 da Jetstar. As discussões estão avançando com os aeroportos e o governo sobre o estacionamento dessas aeronaves.

As conexões domésticas, regionais e de frete essenciais serão mantidas tanto quanto possível.

A frota de cargueiros da Qantas continuará a ser totalmente utilizada. Algumas aeronaves domésticas de passageiros também serão usadas para voos somente de carga para substituir a capacidade perdida dos serviços regulares agendados. Não há impacto nas operações da Qantas Loyalty como resultado do anúncio de hoje.


Mudanças na rede internacional

O Grupo Qantas está fazendo as seguintes alterações:

  • Todos os voos internacionais regulares da Qantas e jetstar da Austrália serão suspensos a partir do final de março até pelo menos o final de maio de 2020. Alguns voos podem continuar, a fim de manter as rotas-chave, com base em discussões em andamento com o Governo Federal.
  • A Jetstar Asia (Cingapura) suspenderá todos os voos de 23 de março a pelo menos 15 de abril de 2020.
  • A Jetstar Japão suspendeu voos internacionais e cortou voos domésticos.
  • A Jetstar Pacific (Vietnã) suspendeu voos internacionais e reduzirá significativamente os voos domésticos.

Mudanças na rede doméstica

O grupo manterá a conectividade com quase todos os destinos domésticos e regionais australianos aos que a Qantas, QantasLink e Jetstar operam atualmente. A redução de 60% na capacidade virá principalmente de uma redução significativa na frequência de voo, mas também de suspensões de rotas e adiamento de uma série de lançamentos de novas rotas. As mudanças de rotas podem ser acompanhadas aqui.


Impacto de pessoas

A fim de preservar o maior número possível de empregos a longo prazo, a Qantas e a Jetstar vão oferecer licenças à maioria de seus 30.000 funcionários até pelo menos o final de maio de 2020.

Durante a paralisação, os funcionários poderão sacar as licenças anuais e longas de serviço e mecanismos adicionais de apoio serão introduzidos, incluindo licença com meia remuneração e acesso antecipado a longas licenças de serviço. Infelizmente, períodos de licença sem remuneração para alguns funcionários são inevitáveis.

Os altos executivos de gestão de grupo e o Conselho reduziram seus salários, juntando-se ao presidente e CEO do grupo para não receber nenhum salário. Bônus anuais de gestão também foram cancelados.

O CEO do Grupo Qantas, Alan Joyce, comentou que: “A realidade é que teremos 150 aeronaves em terra e, infelizmente, não há trabalho para a maioria dos nossos funcionários. Em vez de perder esses funcionários altamente qualificados que precisaremos quando essa crise passar, estamos desistindo de dois terços dos nossos 30.000 funcionários até pelo menos o final de maio. A maioria do nosso pessoal estará usando vários tipos de licença remunerada durante este tempo, e teremos uma série de opções de suporte em vigor. Também estamos falando com nossos parceiros como Woolworths sobre oportunidades de trabalho temporário para nossos funcionários.”


Impacto aos acionistas

Dadas as circunstâncias extraordinárias atuais, foi tomada a decisão de adiar o pagamento do dividendo acionário anunciado em 20 de fevereiro de 9 de abril a 1 º de setembro de 2020. Isso se soma ao cancelamento da recompra fora do mercado, anunciada anteriormente.

Joyce comentou: “Estamos em uma posição financeira forte agora, mas nossa conta de salários é de mais de US$ 4 bilhões por ano. Com a enorme queda de receita que estamos enfrentando, temos que tomar decisões difíceis para garantir o futuro da transportadora nacional.” e além disso Nenhuma companhia aérea no mundo está imune a isso, com as principais companhias aéreas do mundo fazendo cortes profundos em horários de voo e empregos. Nosso forte balanço significa que entramos nesta crise em melhor forma do que a maioria e estamos tomando medidas para garantir que possamos resolver isso.


Informações ao cliente

As centrais de atendimento ao clientes estão experimentando longos tempos de espera de pessoas que procuram alterar seus planos de viagem como resultado do Coronavírus. Para ajudar a gerenciar a demanda, a companhia pede que os clientes só liguem se tiverem viagens nas próximas 48 horas.

Para evitar mais inconvenientes, a companhia está convertendo todas as reservas em voos cancelados para um crédito de viagem, que pode ser usado para qualquer destino. Os clientes afetados serão contatados diretamente a partir da próxima segunda-feira. Todos os clientes que viajam antes do final de maio que desejam alterar sua reserva também são elegíveis para receber um crédito de viagem.

Se os voos foram reservados através de uma agência de viagens ou site de terceiros (por exemplo, Webjet, Booking.com), os clientes precisarão entrar em contato diretamente com eles para fazer alterações em sua reserva.

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.