fbpx

Qatar Airways decide manter seus A380 estacionados por tempo indeterminado

Notícias

Por Dérek Arakaki

Devido ao impacto do COVID-19 na demanda de viagens, a Qatar Airways decidiu estacionar sua frota de Airbus A380, informando que operar uma aeronave tão grande não é comercialmente ou ambientalmente justificável no mercado atual. Com isso, a companhia deixa de oferecer temporariamente voos em Primeira Classe, já que o modelo é o único da Qatar que conta com essa cabine.


Solução sustentável

Segunda a Qatar, seu mix de aeronaves modernas, que contam com baixo consumo de combustível, ajudou a companhia a desenvolver uma solução sustentável e adaptada, permitindo que continuasse a voar rotas com menos demanda, já que possui uma variedade de aeronaves podendo selecionar o modelo com a capacidade correta para cada mercado.

Encontrar o equilíbrio certo entre a demanda de passageiros e de cargas permitiu que a companhia continuasse operando com toda sua frota de Airbus A350 e Boeing 787.

A Qatar Airways é a maior operadora de aeronaves A350 e foi a primeira a receber o A350-900 e A350-1000. Com um total de 49 variantes do A350 em sua frota atual, com idade média de 2,5 anos, e uma capacidade de assentos otimizada para o mercado atual, a companhia informou que o A350 está perfeitamente posicionado para liderar a reconstrução de sua rede. O A350 foi a aeronave escolhida para as rotas de longo curso da companhia para operações nas Américas, Europa e Ásia-Pacífico.

Além do modelo da Airbus, as 30 aeronaves Boeing 787 da frota da Qatar também oferecem a capacidade adequada para rotas na Europa enquanto os mercados se recuperam.


O que diz a Qatar

O CEO da Qatar Airways, Akbar Al Baker, disse: “O Qatar Airways Group tem um forte histórico de liderança do setor em operações sustentáveis. Assumimos nossas responsabilidades de cuidar do meio ambiente com seriedade e a sustentabilidade está na vanguarda de nosso planejamento de negócios em todo o grupo, por isso temos uma idade média da frota inferior a cinco anos, uma das mais jovens do mundo. Graças ao nosso investimento estratégico e diversificado em nossa frota, a viabilidade de nossas operações não depende de nenhum tipo específico de aeronave. Isso nos permitiu ser uma das poucas companhias aéreas globais a nunca parar de operar durante esta crise, transportando mais de dois milhões de passageiros e, no processo, se tornando a maior companhia aérea internacional do mundo. Nosso mix de frotas nos permitiu continuar operando rotas durante toda a crise, garantindo que não deixemos passageiros sem opções.

“À medida que reconstruímos nossa rede, os passageiros podem confiar em nós para operar um cronograma honesto de voos para levá-los aonde quiserem, usando a aeronave do tamanho certo para oferecer capacidade sensata em cada rota. Como resultado, não voltaremos a voar com nossa frota de aeronaves A380 até que a demanda retorne a níveis apropriados. Tendo estudado de perto os números de impacto ambiental, pilotar uma aeronave tão grande com um baixo fator de carga não cumpre nossas responsabilidades ambientais ou faz sentido comercial. Nossa jovem frota de aeronaves Airbus A350 e Boeing 787 são muito melhores para a demanda global atual.”


A380 x A350

A companhia informou que embora tenha permanecido focada em sua missão fundamental de levar as pessoas para casa e transportar ajuda essencial para as regiões afetadas, não se esqueceu de suas responsabilidades ambientais.

A Qatar fez uma comparação do A380 com o A350 nas rotas de Doha a Londres, Guangzhou, Frankfurt, Paris, Melbourne, Sydney, Toronto e Nova York. Em um voo típico (trecho), a companhia identificou que o A350 economizava no mínimo 16 toneladas de dióxido de carbono por hora em comparação com o A380.

A análise constatou que o A380 emitia mais de 80% de CO2 por hora do que o A350 em cada uma dessas rotas. Nos casos de Melbourne, Nova York e Toronto, o A380 emitiu 95% mais CO2 por hora, com o A350 economizando cerca de 20 toneladas de CO2 por hora.

Até que a demanda de passageiros se recupere em níveis adequados, a Qatar Airways continuará mantendo suas aeronaves A380 em solo, garantindo operações apenas com aeronaves comercialmente e ambientalmente responsáveis.


Comentário

Ontem postamos uma matéria informando que a companhia havia removido do seu inventário o A380 até agosto de 2021, o que acaba se confirmando com o anúncio feito hoje.

Apesar de ser triste ver uma aeronave tão icônica saindo temporariamente de cena, a decisão da Qatar é sensata. Não faz sentido operar uma aeronave desse porte sem ter demanda suficiente que justifique sua operação.

Então agora é oficial, a Primeira Classe da Qatar Airways está temporariamente indisponível!

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.