fbpx

Qual o lugar mais sujo do avião? Dica: não é o banheiro!

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

Em tempos de coronavírus muitos se questionam sobre a limpeza dos aviões. Sendo que a maioria das aeronaves tradicionais comporta entre 150 e 350 passageiros, é inevitável que germes se espalhem e nem sempre há tempo suficiente para limpeza entre um voo e outro. Assim, alguns lugares do avião ficam mais sujos, você adivinharia quais?

foto interna cabine avião

O primeiro lugar que vem à cabeça de muitas pessoas é o banheiro. Mas um estudo divulgado pelo site Travel Match mostra que há alguns lugares que são mais sujos. O profissional coletou amostras em quatro voos para calcular o número total de bactérias por polegada quadrada.

Embora o dispositivo de descarga do banheiro do avião apresentasse 265 unidades de formação de colônias de bactérias (UFC) por polegada quadrada, há dois lugares no avião que o estudo confirmou um número ainda maior.

Para a surpresa de muitos, o lugar mais sujo de acordo com pesquisas são as mesinhas de refeições. O mesmo estudo mostrou que elas têm 2.155 UFC por polegada quadrada. Isso é oito vezes mais do que o botão de descarga do banheiro.

Entre os voos, as companhias aéreas fazem uma higienização rápida da cabine. Mas esta limpeza se ocupa, principalmente, de remover o lixo e limpar os assentos – não há tempo para limpar cada uma das bandejas entre os embarques.

A lista de lugares mais sujos vai além da mesinha, e tem alguns itens surpreendentes, confira os recordistas de sujeira, de acordo com a pesquisa:

  1. Mesa de bandejas – 2.155 CFU
  2. Botões para bebedouros (no aeroporto) – 1.240 CFU
  3. Saída do ar condicionado do avião – 285 CFU
  4. Máscara de oxigênio – 285 CFU
  5. Botão de descarga do banheiro do avião – 265 CFU
  6. Fivela de cinto de segurança – 230 CFU
  7. Fechaduras do banheiro do avião – 70 CFU

Nota: os números são demonstrados em CFU (Colony Forming Unit) por polegadas quadradas, uma medida usada para medir a contaminação microbiológica.


Encosto de cabeça dos assentos do corredor

Outro lugar que você pode esquecer é o encosto de cabeça das poltronas do corredor. Imagine quantas pessoas subindo e descendo pelo corredor colocam as mãos em cada apoio de cabeça para manter o equilíbrio.

Assim, se você estiver sentado no assento do corredor terá contato com mais germes. Além disso, você também deve ter cuidado ao descansar a cabeça na parede lateral da janela ou até mesmo usar roupas que deixem as pernas muito expostas, pois a pele descoberta pode pegar germes. Assim como andar descalço em qualquer lugar da cabine também pode ser perigoso.


Cobertores

É recomendado apenas aceitar cobertores fornecidos em sacos plásticos vedados. Se a peça não estiver lacrada, é bem provável que tenha sido usada. E você não sabe quem usou o cobertor antes.


Limpeza profunda da cabine interna

As companhias aéreas não divulgam exatamente a frequência com que limpam profundamente a cabine interna. Mas podemos apostar em uma vez a cada intervalo de 30 a 90 dias. Essas limpezas geralmente acontecem à noite ou durante uma manutenção programada.

No caso das limpezas noturnas, a equipe higieniza as bandejas, assentos, saídas de ar e outras superfícies duras de dentro da cabine. Embora você não saiba quando a companhia aérea fará isso, sua melhor chance de voar em um avião limpo é fazendo viagens matinais.


Principalmente agora em pleno surto de coronavírus, é importante ter mais cuidado com a higiene. Assim, você deve tratar o avião como qualquer outro lugar público. Praticar bons hábitos de higiene pode limitar sua exposição a germes e prevenir várias doenças. Lenços umedecidos e álcool em gel podem ser bons aliados nesses momentos.

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.