fbpx

Air New Zealand deixa de voar para América do Sul e adia início dos voos diretos para Nova York

Notícias

Por Dérek Arakaki

A Air New Zealand revisou sua rede de rotas internacionais em função dos impactos do coronavírus. Entre as mudanças, a companhia informou que a rota entre Auckland e Buenos Aires, atualmente suspensa, não será mais retomada. Além disso, os voos diretos entre Auckland e Nova York, que teriam início no dia 29 de outubro, serão prorrogados para o fim de 2021.

Outra operação que também não será retomada são os voos entre Los Angeles e Londres. No ano passado, a companhia aérea anunciou seu plano de encerrar essa rota em outubro de 2020, porém no mês passado já antecipou o fechamento de sua base de tripulantes em Londres.

O Diretor de Redes, Estratégia e Alianças da Air New Zealand, Nick Judd, disse que a demanda por viagens internacionais está em cerca de 5% dos níveis anteriores ao COVID-19.

“É muito decepcionante estar nessa posição. Nosso pessoal trabalhou bastante ao longo dos anos para construir esses mercados e a empolgação estava crescendo no nosso voo sem escalas para Nova York. No entanto, os efeitos do COVID-19 continuam fortes; esperamos que a maioria dos países adote uma abordagem cautelosa nas viagens internacionais no próximo ano e precisamos ser pragmáticos.”

“As restrições de viagem do governo continuarão por algum tempo e é improvável que a demanda por nosso serviço de Los Angeles-Londres se recupere antes de nossa saída planejada em outubro. A Argentina já era desafiadora mesmo antes da pandemia e não esperamos que esse mercado se recupere rapidamente”.

Atualmente, a Air New Zealand opera voos internacionais de forma limitada até 30 de junho, mantendo as ligações aéreas para viagens essenciais e movimentação de cargas nas principais rotas comerciais. A capacidade total foi reduzida para 95% em comparação aos níveis anteriores ao COVID-19 e a companhia informou que a demanda será revisada rota a rota antes que os serviços sejam retomados.

Antes da COVID-19, a Air New Zealand operava voos diários entre Los Angeles e Londres e até cinco vezes por semana entre Auckland a Buenos Aires.


Comentário

Triste ver o fim dessa rota, que representava uma das poucas opções de ligação direta entre a América do Sul e a Oceania. Ainda que a companhia faça parte da Star Alliance, ela não era muito generosa em disponibilizar assentos para emissão com milhas de parceiros, porém algumas vezes essas oportunidades surgiam.

Com a saída da Air New Zealand, a LATAM será a única a operar voos diretos da América do Sul para o Nova Zelândia através da rota entre Santiago e Auckland. Já para quem quer ir para a Austrália seguimos com duas opções de companhias: Qantas (Santiago x Sydney) e LATAM (Santiago x Sydney e Santiago x Melbourne).

Alguém já voou de Buenos Aires para Auckland com a Air New Zealand? Sentirá falta dessa rota?

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.