fbpx

Alitalia nega rumores de falência

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

Após muitas especulações sobre a Alitalia, executivos da empresa desmentiram qualquer rumor sobre a companhia aérea. Em entrevista coletiva feita na sede da empresa no Brasil e postado no Mercado e Eventos, eles negaram qualquer possibilidade da companhia decretar falência.

“O ano de 2019 foi um bom ano para a Alitalia. A receita de passageiros aumentaram 1,7% e viajantes e voos de longos somaram 4,7%. Nós continuamos crescendo e a Alitalia é a segunda companhia aérea da Europa com melhor desempenho de performance e a sétima do mundo”, disse Nicola Bonacchi, Vice-Presidente de Vendas Internacionais. “Isso mostra que nós continuamos a investir para garantir a operação para nossos clientes. Quero aproveitar para esclarecer alguns rumores que tem rolado na mídia. Acredito que nossa voz é a melhor pra dizer o que realmente esta acontecendo com a companhia”, finalizou Bonacchi.

O vice-presidente esclareceu o caso do deadline da empresa, imposto pela Itália. Conforme explicamos neste post, o governo italiano havia dado uma data para que a companhia fosse comprada, ou então que operasse sem o auxílio de verba pública, caso contrário, não teria mais permissão para operar voos.

No entanto, Nicola disse que o prazo dado pela Itália não é um deadline, mas sim a data para que a empresa “crie” uma nova companhia. “Isso significa que nós confirmamos e garantimos todas as operações. Quero ser bem especifico nisso: nós estamos garantindo que todas as operações permanecerão normais até e após o dia 31 de maio”, completou.

Nicola, inclusive, disse que a companhia está no aguardo de um novo acordo com o governo italiano, mas que nenhuma possibilidade está descartada. “A Lufthansa e a Delta estão dentro do jogo ainda. Até esse momento, estamos decidindo o melhor parceiro para nossa companhia. Nenhuma possibilidade esta descartada. Tudo isso esta sendo discutido mas não posso revelar muitas informações pois o processo segue em andamento”, explicou.

Como publicamos, tanto a Lufthansa, quanto a Delta estavam fora da disputa de compra da empresa aérea. No caso da americana, por exemplo, foi feito um esboço de consórcio junto da estatal italiana Ferrovie dello Stato, mas o acordo acabou não progredindo.

Já no caso da alemã Joerg Eberhart, CEO da Air Dolomiti e braço direito do presidente da Lufthansa, veio a público desmentir as especulações dizendo que a companhia aérea alemã iria adquirir os direitos da Alitalia e, com isso, salvar a empresa da falência.


Futuro da Alitalia

Sobre o futuro da empresa, Nicola Bonacchi foi misterioso: “Tudo está sendo decidido com o governo e o CEO de forma confidencial“. O que eu posso afirmar neste momento é que nada será tocado – a pedidos do próprio Ministro da Economia da Itália, Stefano Patuanelli, nenhum funcionário será afetado e muito menos as nossas rotas”, concluiu o vice-presidente de vendas da Alitalia.

Mesmo em um período de turbulência, a empresa anunciou que vai expandir suas rotas a partir de junho, iniciando o voo direto entre Roma e São Francisco. Além disso, a companhia anunciou que vai mudar suas operações no Japão, passando a operar em Haneda. O motivo é por conta das Olimpíadas – a Alitalia espera ser o meio transporte oficial dos atletas italianos, bem como da torcida italiana, para o maior evento esportivo do mundo.

Ainda em 2020, a empresa espera aumentar os voos entre Milão e a Alemanha, abrindo nova rota para a cidade de Hamburgo. Segundo Nicola, Hamburgo é um destino estratégico por conta dos cruzeiros, já que a Alitalia tem parceria com a MSC e a Costa Cruzeiros.


Alitalia no Brasil

No Brasil a companhia espera aumentar sua presença. Contudo, ela não pretende expandir suas rotas no país, mas sim consolidar os destinos que já opera: Rio de Janeiro e São Paulo. Segundo os executivos, a empresa continua em contato com mais companhias para novos acordos e benefícios.

Aqui no país a Alitalia recentemente anunciou acordo de codeshare com a Azul e graças a parceria com a Smiles, o cliente pode resgatar passagens através de milhas – principalmente em classe executiva, onde é possível encontrar boas oportunidades de emissões de bilhetes.

Torcemos para que os rumores(?) não se tornem realidade e que nenhum cliente seja prejudicado. A saúde financeira da Alitalia é importante para os clientes Brasileiros, sobretudo para contenção de preço nas rotas diretas entre Brasil e Itália.

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.