fbpx

American Airlines reduz o preço para acesso ao Flagship First Dining

Notícias

Por Lorenzo Firmino

Na terça-feira passada postamos aqui que a American Airlines começou a vender o acesso ao Flagship First Dining do Aeroporto Internacional de Dallas (DFW) por US$150. Aparentemente, o preço não foi bem recebido pela mídia especializada e a companhia resolveu reduzi-lo para US$100.


O que é o Flagship First Dining?

O Flagship First Dining é um restaurante conceito à la carte introduzido 2017. Está disponível em quatro dos cinco Flagship Lounges da companhia (Dallas, Los Angeles, Miami e Nova York – só não está disponível em Chicago).

Este conceito de um lounge dentro do lounge foi inicialmente desenvolvido para passageiros voando em 1ª classe em aeronaves de três classe (ou seja, na frota da companhia, o B777-300ER que opera voos de longa distância e o A321 que opera voos de média distância).

Nem mesmo passageiros com o status mais alto do AAdvantage (Executive Platinum e Concierge Key – este último restrito a membros convidados) têm acesso gratuito ao Flagship First Dining.


Como funcionará a compra do acesso

Como apontou o OMAAT, isto é o que se sabe até o momento:

  • A companhia está realizando um teste de três meses no Aeroporto Internacional de Dallas (DFW) afim de expandir o acesso ao Flagship First Dining a clientes que são elegíveis ao Flagship Lounge, mas inelegíveis ao Flagship First Dining;
  • Este teste inicialmente está sendo conduzido para passageiros Executive Platinum e Concierge Key viajando com a American Airlines em voos transcontinentais de longa distância;
  • Estes passageiros podem comprar o acesso por US$150 por pessoa;
  • A American Airlines vai analisar os resultados desse teste e decidirá ao longo dos próximos meses se vai expandir o projeto para outros lounges.

Comentário

Cobrar definitivamente US$150 não pegou bem e American Airlines agiu rápido com a redução. Ainda assim, US$100 continua sendo um valor deveras expressivo para um restaurante à la carte.

Com exceção do Flagship Lounge de Chicago (coincidentemente o que não oferece o Flagship First Dining), eu já visitei todos os outros e nunca entendi a restrição do acesso ao restaurante à la carte a passageiros com status Executive Platinum e/ou Concierge Key. Cobrar US$100 pelo acesso para clientes que gastam em torno de US$15.000/ano (no caso do ExPlatinum) e US$60.000/ano (no caso do Concierge Key – dizem por aí) é incoerente.

Diria que até mesmo para passageiros sem status (que acessam o Flagship Lounge por estarem voando em Classe Executiva) este valor é too much. Se a companhia decidir cobrar pelo acesso ao Flagship First Dining eu repito o que disse na semana passada: considero US$50-75 de bom grado. Mais do que isso eu iria para um restaurante.

Lembrando que a United oferece serviço à la carte no Polaris Lounge para todos os passageiros (com opções menos elaboradas e uma proposta um pouco diferente – ainda assim, gratuito).

Quanto você pagaria para jantar dentro de um lounge?

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.