fbpx

Classe Executiva da THAI Airways no A350-900 – Bangkok para Seoul

Avaliações Cias Aéreas

Por Fábio Vilela

Sai do lounge faltando 25-30 minutos pro horário do embarque. Como o aeroporto de Bangkok é bem grande, a caminhada até o portão era longa e não queria correr o risco de atrasar.

Chegando no portão vi que era uma posição remota e que iríamos de ônibus até o avião. O embarque foi feito no horário previsto respeitando as prioridades – classe executiva / passageiros elite seguido dos demais clientes.

Ao estacionarmos perto do avião ainda tivemos que esperar uns 10 minutos dentro do bus para que o embarque fosse realmente liberado pela tripulação.

Vôo Thai Airways TG688  – 23/11/2018
Bangkok (BKK)  Seoul (ICN)
Assento: 17K – Classe Executiva
Partida: 22:40 / Chegada: 06:05 +1 / Duração: 5h25
Aeronave: A350-900

Esta era minha primeira vez voando no A350 da THAI, que na época (2018) ainda era novo, rs. O layout da executiva é 1-2-1, ou seja, todos os passageiros tem acesso ao corredor.

Duas curiosidades sobre a numeração das poltronas – a primeira fileira começa no número 11 (mas isto já comentei aqui) e também não existe a fileira 13, rs. Seria superstição?

 

Como não consegui tirar fotos da cabine vazia (pois o embarque remoto é sempre um pequeno “tumulto”) eu peguei estas fotos do Facebook da cia para vocês terem uma idéia da configuração da business.

Imagem: THAI’s Facebook page

Esta configuração é a mesma da executiva da Azul nos A330-200, da Iberia, da Etihad, entre outras empresas aéreas. Com vocês podem ver, o console dos assentos são alternados.

Nas poltronas da parte lateral, metade tem o console pro lado do corredor e metade pro lado da janela. Já nas fileiras centrais temos dois tipos de layout – um que as duas poltronas são praticamente grudadas (ideal para casal) e outro onde as poltronas ficam distanciadas – uma em cada ponta.

Imagem: THAI’s Facebook page

Eu queria ter sentado na 19K, mas já estava ocupada – então fiquei com a 17K. Aliás vocês já repararam que eu só gosto de sentar na última? É uma mania minha, rs.

Neste caso, viajando sozinho, prefira sentar nas fileiras que tem o console pro lado do corredor, pois assim quando você está deitado (ou até mesmo sentado), tem muito mais privacidade.

Como de praxe, destaque para o atendimento e simpatia da tripulação da THAI. Deram as boas vindas, me mostraram onde era o assento (mas sem me acompanhar), e perguntaram se eu queria bebida.

Optei pelo champagne que estava geladíssimo por sinal. Acompanhado do mesmo veio a toalha umedecida com a orquídea da espécie Dendrobium Phalaenopsis (Mau, já to ficando craque sobre orquídeas viu amigo!)

O assento é confortável porém estreito, então se você for uma pessoa com uma estrutura mais larga, poderá sentir um ligeiro “aperto”.

Voltando a falar das orquídeas, cada assento tinha uma flor real (não era de plástico). Mas achei curioso ela estar assim, solta e perdida na mesa. Não sei, achei estranho – parece que foi largada /esquecida ali.

Este assento também tem uma peculiaridade – o cinto é de 3 pontas – porém a terceira fita só precisa ser utilizada durante o pouso e decolagem, então durante o vôo você fica somente com o cinto “normal” mesmo.

Aproveitei as luzes acesas da cabine pra poder tirar foto da poltrona reclinada – que neste caso é flatbed.

Aqui vocês conseguem ver bem o que eu mencionei à respeito do console – como ele fica pro lado do corredor, quando você está deitado ele “bloqueia” sua visão – consequentemente te dando muito mais privacidade.

O descanso de braço abaixa juntamente com o assento, te garantindo alguns centímetros a mais de “cama”.

O descanso dos pés é bem estreito e afunila lá no final então na hora de dormir, pra mexer é um sacrifício pois você esbarra ou na parte superior ou nas laterais – nada confortável.

Embaixo do footrest você tem um porta-sapatos.

Ao meu lado esquerdo estavam todos os controles de posição da cadeira, além de alguns botões de acesso rápido como luz de leitura, cama, pouso/decolagem. O joystick para controle do entretenimento de bordo estava logo abaixo e além de touchscreen tinha a opção de divisão de tela com o monitor, ou seja, você também poderia assistir a programação por ali.

Fiquei impressionado que mesmo com o avião sendo relativamente novo na época já apresentava grandes sinais de uso. Podem parecer detalhes, mas é feio de ver, concordam? Dá uma impressão de assento velho ou falta de manutenção.

A entrada de áudio e tomada universal ficavam na parte inferior do console lateral.

A mesinha para refeição fica no fundo do assento posterior. Basta você soltar esta trava que ela desce e você consegue arrastar até a sua frente.

O fone de ouvido era de baixa qualidade e além disto estava com o estofamento rasgado.

O entretenimento de bordo era bem variado, com opções de filmes, canais de áudio, mapas, tv ao vivo e câmera externa na fuselagem.

No voo os passageiros da executiva receberam pantufas e um amenity kit.

Na necessaire veio produtos de marca HARNN além dos itens de praxe como kit dental, escova, tapa-olhos, protetor auricular, etc.

Tanto no A350 quanto no B787, a THAI oferece wifi a bordo. São 3 tipos de pacotes, incluindo um que dá acesso ao voo todo, pelo valor de U$39,99 – achei caro!

Passageiros na executiva ganham um voucher cortesia de 20MB – que não serve praticamente pra nada – mesmo assim o pouco que consegui utilizar pude notar que a velocidade era ótima.

O cardápio foi entregue ainda quando o avião estava em solo, juntamente com a carta de vinhos.

 

Apesar do voo ter 5 horas de duração foi oferecido 2 serviços – um jantar “resumido” e um café da manhã completo.

 

 

Espero o comentário de vocês sobre as bebidas!

 

Desculpa algumas imagens tortas, acho que eu já tava com muito sono pra focar, rs.

 

O serviço – delicado como sempre – começou com bebida, castanhas quentes e toalhinha umedecida – detalhe novamente para a orquídea.

De “jantar” eu optei pela sopa de abóbora (com pão aquecido) que veio com um tipo de cream cheese em cima – tava maravilhosa – quase pedi para repetir – mas preferi ir dormir.

Literalmente apaguei depois de refeição – como o voo só tem 5 horas de duração, e 1h30 antes do pouso já serviram o café – quase não consegui descansar. Este tipo de voo de média-duração acaba com a gente né? Esqueci de tirar foto do travesseiro que tinha um tamanho ótimo por sinal e da manta, sorry!

Enfim, o café da manhã veio super completo – veio uma sopa que de arroz com porco que eu não gostei e também não estava com apetite pra comer isto as 06:00AM. Comi só o omelete, frutas e pães – dispensei a sobremesa que era uma espécie de mousse.

Novamente volto a falar – atendimento cordial e simpático!

Faltando mais ou menos uma meia hora antes do pouso, entramos em uma tempestade que vou contar pra vocês – foi uma das piores que já presenciei viu! O avião tremia tanto, mas tanto e as asas pareciam de papel de tanto que balançava. Eu particularmente não tenho medo algum, mas falo pra vocês – foi punk! Vocês tem medo?

Apesar das poltronas serem flatbed, eu não sou muito fã deste modelo de assento por achar ele estreito o que te impossibilita de se movimentar quando a cadeira está reclinada.

Fora isto, se eu comparar com o assento-tobogã do B777 que experimentei no voo anterior – é um baita upgrade – portanto para um voo longo, a business dá conta do recado!

Avaliação

  • Check-in:
  • Embarque:
  • Poltrona:
  • Atendimento:
  • Refeição:
  • Entretenimento de bordo:
  • Amenity Kit:
  • Internet:
  • Pontualidade:
  • Limpeza:
Média
8.9

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.