fbpx

Com viajantes ganhando confiança, IATA pede planejamento para retomada da demanda

Notícias

Por Equipe

A Associação Internacional de Transportes Aéreos (IATA) anunciou os resultados de sua última pesquisa com viajantes, revelando confiança crescente no retorno às viagens aéreas, frustração com as atuais restrições de viagens e aceitação de um app que possa gerenciar credenciais de saúde.

PCR Aeroporto de Dubai


Restrições de viagem

Segundo a pesquisa,

  • 88% acreditam que, ao abrir as fronteiras, deve-se encontrar o equilíbrio certo entre a gestão dos riscos da COVID-19 e o retorno da economia;
  • 85% acreditam que os governos devem definir metas da COVID-19 (como ampliar a capacidade de teste ou distribuição de vacinas) para reabrir as fronteiras;
  • 84% acreditam que a COVID-19 não desaparecerá, e precisaremos gerenciar seus riscos enquanto vivemos e viajamos normalmente;
  • 68% concordaram que sua qualidade de vida sofreu com as restrições de viagens;
  • 49% acreditam que as restrições às viagens aéreas foram longe demais.

Embora haja apoio público para as restrições de viagens, está ficando claro que as pessoas estão se sentindo mais confortáveis ​​com o gerenciamento dos riscos da COVID-19 através de testes e vacinação.

As pessoas também se sentem frustradas com a perda da liberdade de viajar, com 68% dos entrevistados indicando que sua qualidade de vida está sofrendo como resultado. As restrições de viagens trazem consequências para a saúde, sociais e econômicas. Quase 40% dos entrevistados relataram estresse mental e perda de um importante momento humano como resultado de restrições de viagem. E mais de um terço disse que as restrições os impedem de fazer negócios normalmente.


Tendências de viagens futuras

Para as tendências de viagem futuras, a pesquisa concluiu que:

  • 57% dos entrevistados esperam viajar dentro de dois meses após a pandemia ser contida (o percentual era de 49% em setembro de 2020);
  • 72% querem viajar para ver a família e amigos o mais rápido possível (o percentual era de 63% em setembro de 2020);
  • 81% acreditam que terão mais probabilidade de viajar uma vez que forem vacinados;
  • 84% disseram que não viajarão se houver uma chance de quarentena no destino (praticamente inalterado de 83% em setembro de 2020);
  • 56% acreditam que irão adiar as viagens até que a economia se estabilize (melhorou de 65% em setembro de 2020);

Segundo a IATA, as respostas da pesquisa mostram que as pessoas estão ficando mais confiantes para viajar. Aqueles que esperam viajar dentro de alguns meses de “contenção COVID-19” agora representam 57% dos entrevistados. Isso é apoiado pelo lançamento da vacina, que indica que 81% das pessoas terão maior probabilidade de viajar depois de serem vacinadas. E 72% dos entrevistados desejam viajar o mais rápido possível após a COVID-19 ser contido para ver amigos e familiares.

Existem alguns ventos contrários nas tendências de viagens. Cerca de 84% dos viajantes não viajarão se envolver quarentena no destino. E ainda há indícios de que a retomada das viagens de negócios levará tempo, com 62% dos entrevistados afirmando que provavelmente viajarão menos a negócios, mesmo após a contenção do vírus. Isso é, no entanto, uma melhoria significativa em relação aos 72% registrados em setembro de 2020.

As pessoas querem voltar para viajar, mas a quarentena é o obstáculo. À medida que a capacidade e a tecnologia de teste melhoram e a população vacinada cresce, as condições para a remoção das medidas de quarentena estão sendo criadas. E isso nos aponta novamente para trabalhar com os governos para uma reabertura bem planejada assim que as condições permitirem ”, disse Alexandre de Juniac, Diretor Geral e CEO da IATA.


IATA Travel Pass

Sobre o IATA Travel Pass, a pesquisa concluiu que:

  • 89% dos entrevistados acreditam que os governos precisam padronizar vacinas e certificados de teste;
  • 80% são encorajados pela perspectiva do aplicativo IATA Travel Pass e o usariam assim que disponível
  • 78% só usariam um aplicativo de credencial de viagem se tiverem controle total sobre seus dados

As credenciais de saúde para viagens já estão abrindo fronteiras para alguns países. A IATA acredita que esse sistema precisa de padrões globais e do mais alto nível de segurança de dados.

A pesquisa produziu dados muito encorajadores, indicando a disposição do viajante em usar um aplicativo de telefone móvel seguro para gerenciar suas credenciais de saúde em viagens. Quatro das cinco pessoas pesquisadas gostariam de usar essa tecnologia assim que ela estiver disponível. Eles também esperam que as credenciais de saúde para viagens (vacinas ou certificados de teste) estejam em conformidade com os padrões globais – um trabalho que ainda está em andamento pelos governos.

Os respondentes da pesquisa também enviaram uma mensagem clara sobre a importância da segurança de dados. Cerca de 78% dos viajantes não usarão um aplicativo se não tiverem controle total sobre seus dados. E cerca de 60% não usarão um aplicativo de credencial de viagem se os dados forem armazenados centralmente.


É bom ver que a confiança geral dos viajantes está crescendo. Ainda assim, diferentes países estão em momentos diferentes da pandemia, o que reforça a necessidade do desenvolvimento de padrões globais para a retomada das viagens internacionais.

E você, qual o seu nível de confiança para a retomada do setor?

Seguro Viagem
Seguro Viagem
4 pontos Livelo por real gasto + 25% de desconto!
Hotéis
Hotéis
5% de desconto + selos no Rewards em estadias até 31 de março de 2023!
Hotéis
Hotéis
8% de desconto em estadias até 31 de março de 2023!
Cartão Pão de Açúcar Itaú
Cartão Pão de Açúcar Itaú
Ganhe 1 ponto por R$ 1 gasto!
Gerencie suas Milhas
Gerencie suas Milhas
6 meses grátis do AwardWallet Plus para novos usuários!
Clube de Milhas
Clube de Milhas
Receba 1.000 milhas por mês + 7.000 milhas bônus na hora!
Ver todos os cupons

Baixe o app do Passageiro de Primeira

google-play
app-store

O maior portal de programas de fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, voos e salas VIP, hotéis e lazer, cartão de crédito e promoções.