fbpx

Conheça o Project Loon, os balões da Google que aparecem no FlightRadar24

Notícias

Por Gabriel Marinho

De vez em quando eu gosto de entrar no Flightradar24só de curiosidade, para ver “o que está acontecendo” com o mundo da aviação naquele momento. Em um dia desses, me deparei com um ícones que ainda não tinha visto no site: um balão. 


Por que tem um balão no Flightradar?

Fiquei confuso quando vi pela primeira vez. Imaginei que poderiam ser balões de passeio, daqueles bem coloridos e com uma tocha cuspindo fogo para manter o ar quente mais leve que o ar. Porém, percebi uma grande concentração desses balões no Nordeste do Brasil. Então, a não ser que tenham transformado o sertão brasileiro em Capadócia e esqueceram de me avisar, esse não deveria ser o caso.

A resposta veio quando cliquei em um dos balões e percebi que se tratavam do Project Loon.


O Project Loon

O Project Loon é um trabalho de pesquisa desenvolvido pela Google com a missão de fornecer acesso à Internet para áreas rurais e remotas. A Loon faz parceria com operadoras de telefonia móvel para expandir o alcance de seu serviço LTE. O objetivo é complementar as redes já existentes e forner cobertura de maneira prática e rápida após desastres naturais.

Os balões da Loon funcionam como uma antena telefônica, porém, ao invés de ficarem em solo, os balões voam em altitudes acima das aeronaves comerciais, o que permite que um só balão tenha um alcance de área muito maior do que uma antena teria. Os equipamentos então conseguem enivar sinal de Internet em uma velocidade próxima ou até maior que a das redes 3G atuais.

O vídeo abaixo explica de forma simples como essa tecnologia funciona:

Em 2014 a Google testou seu empreendimento de acesso à Internet via balão no Piauí.

Por causa dos objetivos ambiciosos da missão, o Google apelidou de “Projeto Loon”, como um trocadilho entre loon de balloon, em inglês.


Os balões no Flightradar24

Os balões de hélio contêm equipamentos que conectam os balões entre si, à estações retransmissoras terrestres e à Internet. Eles também são equipados com um receptor ADS-B, o que os torna visíveis no Flightradar24. Os balões flutuam na estratosfera, ganhando e perdendo altitude, para encontrar os padrões de vento que os carreguem até onde for necessário. Eles flutuam acima dos sistemas climáticos e do tráfego aéreo comercial, geralmente entre 55.000 e 70.000 pés.

Por sinal, isso não é nenhuma novidade. Desde o início dos testes aparentemente já era possível procurar os balões pela plataforma do Flightradar.

Segundo o site, é possível rastrear os balões usando inserindo “BALL” no filtro para “tipo de aeronave”. Porém, essa pesquisa pode retornar outros balões que também possuam um receptor ADS-B, o que pode ser o caso de um balão de ar quente (a há!).


Você já conhecia esse projeto da Google? Já encontrou com esses balões pelo Flightradar24?

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.