fbpx

O que falta para o 737 MAX voltar a operar?

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

Com seus 737 MAX “groundeados” depois dos acidentes com a Lion Air e a Ethiopian, a Boeing está trabalhando todos os dias para recolocar essas aeronaves em operação. Não apenas recolocar, como também assegurar as companhias aéreas e seus clientes, que o avião é seguro para voltar à frota das empresas.

A fabricante trabalha junto a FAA (Agência de Aviação dos Estados Unidos) para obter a certificação e o retorno seguro do 737 MAX ao serviço comercial. Mesmo com o retorno só podendo ser anunciado após aprovação da FAA, a Boeing está confiante de que as companhias vão receber a permissão de operar a aeronave ainda este ano.


O que falta para o 737 MAX voltar a operar?

Antes da volta se oficializar, a empresa deve concluir cinco testes, são eles:

  • Sessão de certificação do simulador FAA eCab Simulator: Uma avaliação de simulador de eCab de vários dias com a FAA para garantir que o sistema geral de software desempenhe a função pretendida, normalmente e na presença de falhas no sistema – o que a empresa já divulgou que foi feito;
  • Avaliação da carga de trabalho da tripulação de pilotos da linha FAA: Uma sessão de simulador de vários dias com pilotos de linha aérea para avaliar fatores humanos e carga de trabalho da tripulação sob várias condições de teste;
  • Voo teste de certificação da FAA: Os pilotos da FAA realizarão um voo de certificação do software final atualizado;
  • Envio final da Boeing à FAA: Após a conclusão do voo de certificação da FAA, a Boeing enviará os produtos finais e artefatos de certificação à FAA para apoiar a certificação do software;
  • Avaliação do treinamento do simulador do Joint Operational Evaluation Board (JOEB): O Joint Evaluation Operational Board (JOEB), um órgão multi-regulador, realiza uma sessão de simulador de vários dias com pilotos reguladores globais para validar os requisitos de treinamento. Após a sessão do simulador, o Flight Standardization Board divulgará um relatório para um período de comentários públicos, seguido pela aprovação final do treinamento.

Conforme dito anteriormente, não há uma data certa de retorno da aeronave para o cenário da aviação, pois depende da aprovação das agências de aviação. Após os cinco testes-chave feitos (e concluídos), tanto a FAA quantas as outras agências determinarão o retorno do serviço – com o tempo variando de local para local. Recentemente publicamos que o MAX poderia voltar a operar no primeiro trimestre de 2020, tanto na Europa, quanto nos Estados Unidos, com a American Airlines.

Após as várias baterias de testes que a aeronave tem passado, a Boeing disse que o 737 MAX será “o avião mais seguro do mundo”. No entanto, após os dois desastres aéreos causados por um erro de software, você se sentiria bem voando nessa aeronave?

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.