fbpx

O voo doméstico mais longo do mundo

Diversos Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

Já falamos aqui sobre tanto sobre o voo mais longo quanto sobre o voo mais curto do mundo. Hoje chegou a hora de falar sobre o voo doméstico (sem escalas) mais longo de todos. Afinal, o quão longe é possível voar saindo e chegando em um mesmo país?

Brasil

Apesar do Brasil ser um país de proporções continentais, os voos por aqui não chegam a ser muito longos. Por isso, enquanto a rota do Oiapoque ao Chuí continua sem existir, o título de voo mais longo em terras tupiniquins vai para o trajeto POA – FOR (Porto Alegre – Fortaleza), à bordo do A321 da Latam. O voo é operado apenas aos sábados e demora cerca de 4 horas e 30 minutos para cobrir os quase 3.200km entre os dois aeroportos. 

A rota doméstica mais longa

Ao falar do voo doméstico mais longo de todos, seria sensato imaginar que ele estaria em um país de grandes extensões territoriais como a Rússia, China ou os Estados Unidos, mas esse não é bem o caso.Para entender essa situação precisamos dar um passo para trás na história e entender como os Impérios emergiram.

No início do século XV, Portugal e Espanha começaram a explorar intensamente o globo terrestre em busca de novas rotas comercias. Esse período que durou até meados do século XVII ficou conhecido como a Era Dos Descobrimentos, ou Grandes Navegações. Logo após os países ibéricos, outros países Europeus como Inglaterra, França e Holanda deram início ao seu próprio processo de descobrimentos de novas terras. De fato esses países conseguiram conquistar muitas terras e, dentre eles, a Inglaterra se consagrou como o maior e mais poderoso de todos. Foi em meio a esse contexto que surgiu a expressão “O sol nunca se põe no Império Britânico”. Foi uma época muito boa! – mas só para um pequeno grupo de aristocratas – porém, como diz o famoso ditado, “tudo que é bom dura só alguns séculos”, e logo a supremacia desses impérios foi chegando ao fim. Atualmente ainda existem alguns resquícios dessa época. A França, por exemplo, é o único país do mundo que possui territórios em 6 dos 7 continentes. E é exatamente aí está que está a chave para o nosso voo doméstico mais longo de todos.

Dando uma olhada no mapa abaixo, é possível ver que todas as áreas em azul são territórios que a França ainda tem espalhados pelo mundo todo. Aliás, tecnicamente o Brasil faz fronteira com a França já que a Guiana Francesa é território francês. 

 

A Nova Caledônia é o pedaço de terra mais longe da França continental. O problema é que a distância é tão grande que para chegar lá saindo de Paris é preciso fazer no mínimo uma escala. 

Porém há porções da França que estão mais perto, como por exemplo a ilha de “Réunion”.

Localizada a leste de Madagascar, esse pedaço de terra no oceano Índico é o destino final do voo comercial doméstico mais longo do mundo. Ok, isso pode até não ser exatamente o que você esperava mas, politicamente, Reunion faz parte da França assim como Fernando de Noronha faz parte do Brasil, ou o Havaí faz parte dos EUA.

A rota entre Paris (CDG) até Reunion (RUN) demora cerca de 11 horas para cobrir os mais de 9.300 km de distância entre esses dois aeroportos. Por ser um voo doméstico, um cidadão europeu conseguria fazer o trajeto sem nem precisar tirar o seu passaporte da gaveta, precisaria apenas da sua identidade da União Europeia.

Ilha de Réunion

Milhas 

Se formos colocar na ponta do lápis, o maior voo doméstico do mundo sai do aeroporto Charles de Gaulle (CDG) em direção a RUN, percorrendo 9.349 km.

Essa rota porém só é operada pela Air Austral, e não é possível emitir com milhas, a menos que você tenha acumulado no programa de fidelidade da própria companhia.

A outra alternativa é voar saindo do aeroporto Paris Orly (ORY), e de lá o voo é tecnicamente o segundo voo doméstico mais longo do mundo, já que a distância é de 9.337km.

Mas quem está contando?

Caso você queira sair de ORY é possível voar com a Air France em um voo direto até Reunion. E sabe o que isso significa? Que é possível emitir com milhas Smiles! Encontramos este trecho na classe econômica do B777 por 70.000 milhas o trecho, ou 220.000 milhas de executiva (!!!).

E se você não estiver se aguentando para ir explorar as belezas da burocracia diplomática que permitem um voo como esse, encontramos passagens em Junho por cerca de $605 dólares ida e volta.


Está aí mais uma rota que ainda não temos um review aqui no PP! Alguém aí com vontade de experimentá-la?

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliações de voos, salas vips, hotéis, cartões de crédito e promoções.