fbpx

Os desafios de hospedagem na Copa do Mundo FIFA Catar 2022

Notícias

Por Raimundo Junior

Se você tem planos de ir à Copa do Mundo do Catar 2022, fique atento às peculiaridades em relação a hospedagem durante o evento, no pequeno país da península árabe.


Primeira Copa do Mundo no Oriente Médio

Faltando oito anos para se tornar uma senhora centenária, a Copa do Mundo já rodou quase todos os continentes – exceto a Oceania – mas essa é a primeira vez em que será realizada num país com as características do Catar, em que todas as sedes do evento orbitam a única cidade com infraestrutura hoteleira, Doha, a capital do pequeno país do Golfo Pérsico.

Desde o primeiro torneio, realizado no Uruguai, em 1930, a Copa do Mundo vem sendo realizada, de modo praticamente ininterrupto, a cada quatro anos – exceção para o período da Segunda Guerra Mundial, o que forçou a não realização do evento em 1942 e 1946 – majoritariamente em solo europeu. De todas as edições, só “visitou” outros continentes nas seguintes oportunidades:

  • América do Sul: Uruguai, Brasil (2x), Chile e Argentina;
  • América do Norte: México (2x) e Estados Unidos;
  • África: África do Sul
  • Ásia: Correia do Sul/Japão (conjuntamente, em 2002).

O Catar é, sem dúvida, a sede cujas características mais se aproximam do primeiro país a sediar o evento, o Uruguai, em termos de concentração populacional na região metropolitana da capital.

Montevidéu concentra pouco menos de 50% de toda a população do Uruguai, que totaliza cerca de 3,5 milhões de habitantes, sendo que Doha, capital do Catar, concentra pouco mais de 50% da população catari, estimada em 2,8 milhões de habitantes.

Decorre disso, a existência de poucas outras cidades com infraestrutura de turismo e hotelaria, que se concentra basicamente no entorno da capital.

Só que a Copa do Uruguai foi realizada há quase um século, quando o turismo internacional era incipiente e se fazia por navio – meio de transporte utilizado pelas poucas seleções europeias que vieram à competição.

Isso se mostra ainda mais relevante no país árabe, que tem território 15 vezes menor que o pequeno Uruguai (segundo menor país da América do Sul), e pouco mais de um quarto do território da Suíça, país de menor extensão territorial a realizar uma Copa do Mundo, até então.

O desafio do Catar, portanto, decorre da massiva participação de turistas estrangeiros no evento, já que a expectativa atual, é que mais de 1,2 milhão de turistas viajem ao país no período da Copa do Mundo 2022. Isso corresponde a 40% da sua população total. Em termos comparativos, seria como recebermos no Brasil, mais de 84 milhões de visitantes num único mês, o que equivaleria a mais de 13 vezes o número de turistas que recebemos durante todo o ano de 2019 (pré-pandemia). Seria um desafio colossal!


Demanda gigantesca. Impacto nos preços

Sediar megaeventos esportivos, como Olimpíadas e Copa do Mundo, é um desafio de infraestrutura e logística para qualquer país do mundo, por bem estruturado que o seja.

No caso do Catar, existe o agravante de receber um público gigantesco – estimado em 1,2 milhão de turistas – na apertada janela de um mês, concentrado basicamente no entorno da Capital, Doha.

Imagem Time.co.uk

Essa característica, aliás, é que o que realmente torna a tarefa desafiadora.

Enquanto os países que sediaram o mundial anteriormente, como Rússia, Brasil, África do Sul, Alemanha e Japão/Coreia (apenas para ficar nos mundiais desse milênio), tinham as sedes distribuídas ao longo de diversas cidades importantes – algumas delas com distâncias intercontinentais – o Catar tem as oito sedes no entorno da Capital, Doha.

Aliás, sua segunda maior cidade, Al Rayyan – única, depois da capital, a possuir mais de 100 mil habitantes – também fica na região metropolitana de Doha, o que significa que todo o público ficará concentrando num raio de poucas dezenas de quilômetros.

Isso será especialmente complexo na primeira fase da competição, enquanto todas as 32 seleções ainda estarão participando do torneio.

Nos países que sediaram o evento recentemente, especialmente Rússia e Brasil, que têm dimensões continentais, as torcidas se movimentavam em ondas, ao sabor das “correntes” que levavam às sedes em que suas seleções jogavam, causando, por vezes, problemas de transporte, mas raramente de hospedagem, já que se diluíam entre as sedes, em sua maioria distantes.

Já no Catar, a maior distância de um estádio para Doha, é de 55km (Al Khor – Doha), de modo que não haverá deslocamento do público, que tende a ficar hospedado no mesmo hotel/alojamento, por todo o período em que permanecer no Catar.

Quando se leva em conta a previsão de que mais de 1,2 milhão de torcedores estrangeiros viajem ao Catar, tem-se um quadro preocupante, mesmo sabendo da excelente estrutura hoteleira do país.

Quem já teve oportunidade de viajar ao pequeno país da península árabe, sabe que é rico – maior renda per capita mundial – exemplarmente organizado, bonito e dotado de uma infraestrutura turística que supera com folga sua demanda regular.

Entretanto, sediar um megaevento como uma Copa do Mundo, foge muito da demanda regular. Na Copa, o Catar experimentará, abruptamente, uma explosão demográfica superior a 40% da sua população, como dissemos.

Para gerir isso sem maiores percalços, haverá a necessidade de medidas drásticas, e parece que o Catar já as está tomando, como veremos à frente.


Tipos de hospedagem

Como se vê do que dissemos até aqui, o Catar montou uma operação de guerra, para garantir hospedagem a todos quantos se interessem por participar do maior evento futebolístico mundial, que será realizado pela primeira vez no Oriente Médio.

Isso se traduz em oferta de leitos de hotéis, apartamentos & villas, navios de cruzeiro, fan-village (tendas beduínas), e até hospedagem em residências particulares, criando uma sinergia capaz de absorver a abrupta demanda que estar por vir.

  • Hotéis

Créditos: Banyan Tree Doha. Imagem all.accor.com

Estima-se que até o início da competição, mais de 100 novos hotéis terão brotado do deserto árabe, aumentando ainda mais a já boa oferta hoteleira do Catar.

Destaque para os hotéis flutuantes, alguns dos quais com suítes subaquáticas, no melhor estilo Maldivas, com o evidente propósito de não apenas incrementar a oferta de leitos, mas impressionar os turistas mais abastados, ávidos por produtos de alto luxo.

Até o início da competição, estima-se que o Catar passe a contar com quase duas centenas de hotéis, resultando numa oferta de até 50 mil leitos.

  • Apartamentos & Villas

Créditos: thepearlgates.com

Além dos blocos de apartamentos que compõem a nova cidade de Lusail, sede da abertura e final da Copa do Mundo, como já falamos, outros blocos gigantescos de apartamentos & villas estão em fase avançada de construção pelo Catar.

Merece destaque os novos bairros de Madinatna (nossa cidade), destinado a ser um moderno bairro residencial, após a Copa do Mundo de 2022 e Barahat Al Janoub, que será, no futuro um bairro operário.

Ambos os projetos estão sendo erguidos na cidade de Al Wakrah, e adicionarão à capacidade de hospitalidade do Catar, 35.148  leitos (18.300 no Madinatna e 16,848 no futuro bairro operário Barahat Al Janoub).

Estima-se que esses bairros possam abrigar até 90 mil pessoas. Some-se a isso a nova cidade de Lusail, com capacidade para até 250 mil hóspedes, resultando em cerca de 340 mil novas vagas de hospedagem, apenas nessa modalidade, abrigando quase 1/3 da previsão de turistas esperados para a Copa do Mundo.

  • Navios de Cruzeiro

Créditos: qatar2022.qa

O Comitê Organizador da Copa do Mundo do Catar 2022, contratou dois navios de cruzeiro da operadora MSC, para serem utilizados como hotéis temporários durante a Copa do Mundo 2022.

Estima-se que essas embarcações possam incrementar o portfólio hoteleiro do Catar, durante o evento, em cerca de 8.000 leitos temporários.

Serão comercializados pacotes de hospedagem no regime de all-inclusive nesses navios, com acesso às demais comodidades desse tipo de embarcação.

Não se sabe, ainda, qual será o impacto da eventual persistência da pandemia nessa modalidade de hospedagem, tendo em vista que os navios de cruzeiros continuam sofrendo os efeitos de altas taxas de infecção, sobretudo após a expansão da variante Ômicron.

  • Fan villages (Tendas Beduínas)

Créditos: https://www.airbnb.com.br/

Nas imediações do Sealine Beach Resort, está sendo finalizada a construção de um pitoresco projeto de hospedagem para a Copa do Mundo, uma Fan Village composta por 650 tentas árabes – em estilo beduíno – das quais 300 terão estrutura permanente e integrarão o acervo definitivo do portfólio hoteleiro do Qatar. As outras 300, com estrutura temporária, serão desmontadas após o evento.

A projeção é que essas 650 tendas abriguem até 2.000 torcedores, durante a competição.

A “Vila de Torcedores”, que é um projeto piloto, está localizada no Sul do Qatar, nas proximidades do Estádio Al Wakrah.

O projeto inclui uma experiência imersiva, com locais para lazer e diversão, além de restaurantes e lojas.

O planejamento atual indica que, ao todo, podem ser instaladas até cinco Fan Village nesse estilo, em diferentes localizações, inclusive entre dunas, o que traria um desafio adicional de logística, especialmente por questões de infraestrutura de fornecimento de água, energia e coleta de resíduos.

Não parece uma tarefa fácil, sobretudo a construção dessas vilas em meio às dunas do deserto árabe, mas dado o histórico dos países da região, de dar vida a projetos que parecem mirabolantes, não ousaria apostar na inexequibilidade da obra.


Exclusividade de comercialização de hospedagens

Para dar acomodação a essa tsunami humana, o Catar planeja oferecer, até o início da competição, em novembro próximo, cerca de 130.000 leitos, num misto de hotéis, blocos de apartamentos especialmente construídos para essa ocasião, hospedagem familiar, navios de cruzeiro e Fan Village, que são tendas em estilo beduíno, a serem erguidas em meio ao deserto árabe, como estruturas temporárias.

Aliás, dentre esses novos leitos, merece destaque a cidade que foi construída especialmente para a Copa, Lusail, a 35km de Doha, palco da abertura e encerramento do mundial.

A cidade é totalmente planejada e emergiu do nada, na costa leste do Catar, como um bebê de tijolo, ferro e cimento, com capacidade para hospedar 250 mil pessoas, entre blocos de apartamento e novos hotéis.

Contudo, estima-se que em vagas de hotelaria, especificamente, o Catar não supere, nas melhores expectativas, 50 mil leitos.

Em função disso, o governo do Catar proibiu a comercialização direta de hospedagem pelos hotéis, no período de 1º de novembro até 20 de dezembro de 2022.

Nesse intervalo, todas as disponibilidades da rede hoteleira do país serão comercializadas pelo Supremo Comitê do Catar para Entrega e Legado da Copa.

Para administrar esse acervo imenso, o governo contratou a gigante francesa Accor, líder em hospitalidade no mercado europeu.

Conhecendo a impecável organização do Catar e a expertise da rede Accor, não há dúvida que os prognósticos são positivos, relativamente à boa gestão desses meios de hospedagem.

A questão, no entanto, é saber se haverá leitos suficientes para todos os interessados, e, sobretudo, os altos preços que essas hospedagens podem atingir.


Reserva de hotéis vinculada à compra de pacotes de hospitalidade

Acaso seja firme a sua intenção de ir à Copa do Mundo FIFA Catar 2022, esteja preparado para os gastos daquela que parece ser a Copa do Mundo mais cara da história.

Embora haja promessa de comercialização avulsa de ingressos e hospedagem, a má notícia é que, até o momento, somente é possível reservar hotéis em Doha, no site ofical do evento, para quem comprar um dos caros pacotes de hospitalidade oferecidos pelos canais oficiais.

Hospedagem Copa Mundo 2022

Créditos: https://hospitality.fifa.com/2022

Optando pela compra de 1 ingresso para apenas um jogo da primeira rodada da Copa, no pacote mais simples de hospitalidade, que custa US$ 950, é dada a opção de comprar um pacote com 4 dias de hospedagem (sem possibilidade de comprar mais ou menos diárias) ,com 3 datas para a entrada, sendo a última na véspera da partida.

Os valores mais baratos encontrados, na opção de hospedagem entre 20/11 e 24/11/2022, para o quarto mais simples, do hotel mais barato ofertado, custa a “bagatela” de US$ 2.268, para duas pessoas. Ao clicar sobre o hotel mais barato, na página de seleção de quartos, a tarifa mais barata subiu para US$ 2.728. E os preços não se alteram para menos, no caso de reserva de quarto para 1 ou 2 hóspedes.

Assim, mais racional precificar por dupla, que, sem a parte aérea, custaria US$ 4.628, para ver apenas um jogo da primeira rodada, da fase inicial da competição. No câmbio da data da pesquisa (10/01/2022), isso significaria algo como R$ 26.300 + IOF e spread, a depender do cartão de crédito utilizado.

Hospedagem Copa Mundo 2022

Créditos: https://hospitality.fifa.com/2022

Ressalte-se que os preços de hospedagem podem variar conforme as datas da partida escolhida. Como dissemos, as opções são estritamente vinculadas às datas dos jogos, sempre em pacotes de 4 diárias.

Para os hotéis mais caros, não raro se encontram pacotes de hospedagem que superam US$ 7.000 para as quatro diárias do pacote mínimo, algo como R$ 40.000 apenas em quatro diárias de hotel.

O detalhe é que todos os preços citados, não incluem café da manhã.

Acaso a pretensão seja apenas reservar hotel, para aguardar o início da prometida venda avulsa de ingressos – fora dos pacotes de hospitalidade – a situação não fica melhor. Como mencionado, no site oficial do evento, reserva de hotéis só para quem comprar pacotes de hospitalidade.

A opção seria adquirir pacotes de diárias – também considerados hospitalidade, pois incluem outros serviços, mas sem ingresso e aéreo – através de agências credenciadas para o mercado internacional, cujo preços praticados, no momento, já estão nas nuvens, como mostraremos adiante.


Comercialização de pacotes no mercado brasileiro

No mercado brasileiro, o Grupo Águia é o agente exclusivo MATCH Hospitality para comercialização oficial do Programa de Hospitalidade da Copa do Mundo FIFA Catar 2022.

Grandes agências e operadoras turísticas, a exemplo de CVC e Submarino Viagens, comercializam pacotes sob a modalidade de subagentes credenciados.

No início das vendas dos pacotes de hospitalidade, as notícias que circulavam na internet, davam conta da venda de pacotes que incluíam quatro dias de hospedagem, ingresso para um jogo , um acesso para um evento festivo na Fan Zone, em dia de jogo, além de traslado, ao preço inicial de US$ 7.000, em torno de R$ 40.000.

A situação, no entanto, parece ter piorado nas últimas semanas.

Entrei em contato telefônico com subagentes contratados, em dias consecutivos.

No primeiro dia, a oferta mais em conta que me foi descrita, incluía 4 diárias em hotel de categoria 4 estrelas, traslado em ônibus da torcida brasileira e acesso a eventos na Fan Zone. Os valores eram de R$ 42.000, para acomodação em apartamento duplo (R$ 84.000 para um casal ou uma dupla de amigos/parentes), não incluindo ingressos, nem passagens aéreas.

No último contato telefônico, não existia mais disponibilidade de pacotes de 4 diárias, mas poucos pacotes de 5 dias de hospedagem em hotel de categoria 3 estrelas, com café da manhã, incluindo, basicamente, o que foi dito acima: traslado em ônibus da torcida-Brasil e acesso a alguns eventos na Fan-Zone, inclusive em day-match.

Mais uma vez, não estavam incluídos ingressos ou passagens aéreas.

Os valores, contudo, escalaram ainda mais: R$ 93.800 para o casal, no pacote de 5 diárias e R$ 241.900, para o pacote de 12 noites, ambos em hotéis 3 estrelas.

Confesso que não estranharei se não acreditarem nesse relato. Particularmente, só acredito porque contatei diretamente essas empresas.

E pelo andamento das baixas disponibilidades, as vendas devem estar de vento em popa, pois não havia mais pacotes de 4 ou 5 diárias para as primeiras fases da Copa, no mês de novembro.


Alternativa: Aluguel de temporada. AirBnb e Vrbo

Uma das medidas de abertura adotadas pelo governo do Catar, no bojo do pacote Copa do Mundo FIFA Catar 2022, foi a permissão para que plataformas de comercialização de aluguéis de temporada, como Airbnb e Vrbo, passassem a atuar no país.

Por ora, as ofertas para o período da Copa do Mundo FIFA Catar 2022, ainda estão limitadas e bastante caras.

No caso da Vrbo, até o momento, apenas um anfitrião parece estar ofertando vagas, com preços bastante razoáveis (a partir de R$ 2.217 + taxas).

Hospedagem Copa Mundo 2022

Créditos: vrbo.com

No Airbnb, embora com valores elevados, encontramos mais ofertas.

Numa simulação de 4 diárias, para dois hóspedes, no período de 20 a 24 de novembro, que permitiria ver a abertura e jogos da primeira rodada do evento, o menor valor encontrado foi de R$ 5.591/noite, afora taxas.

Hospedagem Copa Mundo 2022

Imagem https://www.airbnb.com.br/

Aumentando o número de diárias, de 4 para 7 (uma semana), não há redução do valor diário, mas aparecem mais disponibilidades, 9 ao todo, contra apenas 3, na simulação de 4 diárias.

Simulando o aumento de hóspedes, de 2 para 3, não apareceu uma única oferta para o período, o que elimina a possibilidade de diluição de custos, com o aluguel por grupos.

Embora esses valores, tanto de Vrbo, quanto Airbnb, estejam muito acima da média regular de preços, ainda estão em patamares infinitamente inferiores às ofertas hoteleiras vistas até o momento.


Fatores a considerar

Poucas e caras opções de voos para o Catar no período da Copa do Mundo

Como publicamos na última sexta-feira, no nosso Resgates de Primeira – Passagem do Brasil para Doha em Executiva para assistir a abertura da Copa do Mundo FIFA 2022, as opções award para chegar ao Catar, no período da Copa do Mundo, estão raras, principalmente porque a Qatar Airways retirou toda a oferta de vagas award para parceiros aéreos. Passagens pagantes já estão com valores elevados e a tendência é que continuem a subir;

Expectativa pelos valores que serão cobrados em tendas e outros meios alternativos

Os valores que mostramos nessa matéria, alguns dos quais estratosféricos, acendem uma forte luz de alerta sobre as dificuldades de se conseguir hospedagem no minúsculo país árabe, durante o evento. Leve em conta, contudo, que ainda não foram anunciados os valores que serão cobrados nas tendas beduínas que estão em processo de conclusão, tampouco como serão comercializadas as vagas nos apartamentos construídos na novel cidade de Lusail e nos Bairros de Madinatna e Barahat Al Janoub, tampouco os preços dessas acomodações. Também não sabemos se mais opções de hospedagens particulares serão ofertadas em plataformas como Airbnb e Vrbo, o que poderia impactar favoravelmente nos preços até aqui encontrados;

Falta de informações sobre a venda de ingressos avulsos

Até o momento, não foi aberta a comercialização de ingressos avulsos para a Copa do Mundo Fifa Catar 2022. Por ora, apenas ingressos vinculados a pacotes de hospitalidade (basicamente ingresso + acesso a lounge e outras amenidades), estão sendo vendidos nos canais oficiais do evento. Para saber mais sobre os pacotes de hospitalidade, aguarde nosso post da sequência, que já está pronto. O que podemos adiantar, é que os valores são elevados, nessa modalidade, partindo de US$ 950 para os jogos menos concorridos. Para os jogos do Brasil, por exemplo, o pacote básico Match Club, não está mais disponível para venda. No pacote “comum” mais luxuoso (Pearl Lounge), apenas para uma Semifinal e a grande Final, o valor chega a incríveis US$ 34.300. Esteja alerta sobre a provável escassez de ingressos para os jogos mais procurados, os do Brasil dentre eles, e tente efetuar a compra assim que estejam disponíveis;

Valores absurdamente caros de hotéis oferecidos pelos canais oficiais

Por decisão do governo catari, toda a rede hoteleira entregou seu acervo de leitos para comercialização pelo órgão oficial que organiza a Copa do Mundo Fifa Catar 2022. Como mostramos nesta matéria, por enquanto, os canais oficiais só estão comercializando hotéis em pacotes de 4 diárias, vinculados à compra de um pacote de hospitalidade – que inclua ao menos uma partida do evento. Nas nossas simulações, o pacote de 4 diárias mais barato que encontramos, num hotel categoria 4 estrelas, foi de US$ 2.728. Para essa categoria de hotel, em tempos normais, essas 4 diárias dificilmente passariam de 500 ou 600 dólares. Quando estive em Doha em 2019, paguei cerca de US$ 130, por diária, em um confortável hotel cinco estrelas. Apesar disso, nada se compara aos valores cobrados nos pacotes que estão sendo oferecidos pelos agentes oficiais credenciados no Brasil, como mostramos, onde os pacotes mais baratos de hospitalidade, sem ingresso ou passagem aérea, passam dos 90 mil reais.


Comentário

Apesar da surpresa com os preços elevados que encontramos nessa análise, não tenho dúvida que o Catar vai realizar um evento ímpar, com organização exemplar, segurança, conforto e comodidade. Espere, portanto, um evento nota 10 em organização. O papel de vilão, deve ficar mesmo para os preços elevados.

E você, planeja ir à Copa do Mundo Fifa Catar 2022? Como estão seus planos de hospedagem e compra de ingressos? Compartilhe com a gente!

Seguro Viagem
Seguro Viagem
Ganhe 10% de desconto na contratação do seu seguro!
Supermercado
Supermercado
Ganhe 25% de desconto na primeira compra e 10% de cashback nas próximas!
Hotéis
Hotéis
5% de desconto + selos no Rewards em estadias até 31 de março de 2023!
Cartão Pão de Açúcar Itaú
Cartão Pão de Açúcar Itaú
Ganhe 1 ponto por R$ 1 gasto!
Cartão BTG Pactual Black
Cartão BTG Pactual Black
Ganhe cashback ou pontos e IOF Especial!
Gerencie suas Milhas
Gerencie suas Milhas
6 meses grátis do AwardWallet Plus para novos usuários!
Clube 1.000
Clube 1.000
Receba 1.000 milhas por mês + 7.000 milhas bônus na hora!
Ver todos os cupons

Baixe o app do Passageiro de Primeira

google-play
app-store

O maior portal de programas de fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, voos e salas VIP, hotéis e lazer, cartão de crédito e promoções.