fbpx

Salon VIP La Première by Air France – Aeroporto de Paris (CDG)

Avaliações Lounges

Por Fábio Vilela

Chegando de Munique em Paris tinha um agente da Air France me esperando na jetbridge para poder me levar para o Lounge da La Première. Desci pelas escadas externas do “finger” e tinha uma BMW me esperando.

Durante o trajeto perguntei pro motorista se ele poderia dar uma volta comigo pela pista antes de irmos para a Sala Vip para eu poder ver os aviões.

Detalhe que no console entre um banco e outro tinha um carregador por “touch” para o celular. Bastava você encontra que já começava a carregar – adorei esta função do carro!

O chauffeur então comunicou alguma pessoa no rádio (acredito que algum supervisor ou alguém do tipo) e em seguida foi dar um “rolê” comigo por uns 10 minutos. Pulei pro banco da frente e fomos batendo papo!

Aproveitei e pedi ele para estacionar perto de algum B777 para fazer algumas fotos aproveitando a luz do dia. Como meu voo para São Paulo seria pela noite, as imagens não ficariam tão boas. Caprichei nas imagens! Além disto consegui ver outros aviões pousando e decolando como os B787 e A380 da AF.

Terminando minha voltinha fomos direto pra Sala Vip exclusiva da La Première da Air France. Você chega pelo estacionamento, onde é recepcionado por uma agente, pega um elevador e vai pro primeiro andar.

A sala também pode ser acessada pelo saguão “comum” do aeroporto pegando os elevadores exclusivos que ficam sinalizados com o “La Première”.

O acesso para esta sala é bem claro – você precisa estar voando de Primeira Classe com a Air France – seja saindo de Paris ou chegando na cidade mas conectando com outro voo Air France / KLM.

A agente me perguntou se era minha primeira vez, pois caso fosse iria me apresentar as facilidades da sala. Como eu já estava familiarizado dispensei o “tour”. Mas preciso reforçar meu elogio pro pessoal que trabalha lá – extremamente profissionais e educados!

Na parede da entrada você encontra os prêmios que a AF ganhou do Skytrax inclusive de como melhor lounge de Primeira Classe do Mundo. A sala foi projetada pelo arquiteto Didier Lefort, e tem um espaço de 1.000 m2 para comer bem, relaxar, trabalhar (em partes e já já falo mais sobre isso) e descansar.

A sala é ampla e conta com diversos ambientes disponíveis. Você tem à sua disposição TV’s, livros, revistas internacionais.

A decoração é moderna com cores neutras e uma pequena pitada do vermelho – que acredito que encaixa perfeitamente dando um destaque especial no ambiente.

Bom, preciso mencionar sobre o fato de quem precisa “trabalhar” no lounge – bom, digamos que em parte não é possível Apesar de oferecer wifi gratuito e de ótima velocidade a sala vip não dispõe de um business center, o que considero um downside.

Afinal nem sempre queremos apoiar o computador no colo ou nas mesas do buffet, ou simplesmente queremos um pouco mais de privacidade, concordam?  Mas enfim, nada que comprometa a magnitude do serviço e atendimento oferecido.

Atrás do hall de entrada, está este cantinho “redondo” com uma MEGA televisão.

Por causa de um evento recente que eles haviam feito, estava caracterizado com um mini-campo de Golf.

Tem um outro “ambiente” do lounge com diversos nichos e sofás embutidos – ideal se você quiser um pouco de privacidade.

No meio há estes fios de LED que parecem fibras ópticas – simplesmente demais!

A ala de “dining” do restaurante tinha um sofá que contornava quase todo o ambiente além de mesas e cadeiras separadas. Há funcionários disponíveis neste local o tempo todo à sua disposição – sempre perguntando se você quer tomar algo, comer, etc.

Além do menu à la carte, a ala também oferece um modesto buffer com algumas opções para você se servir de imediato.

Notem a delicadeza da disposição das comidas.

Notem a quantidade de águas – incrível né?

    

Como eu ainda teria boas horas na sala, optei por comer apenas um prato de macarrão com bacon e trufas negras durante a tarde – e economizei espaço para o jantar, rs.

Não achei a apresentação digna de um chef não, primeiro porque veio MUITA quantidade e segundo que achei que não elaboraram o prato de forma adequada.

Na sala há um pequeno bar também – no esquema self service – pelo menos enquanto eu estive lá.

Acredito que em horários de maior movimento deve ter um funcionário servindo os passageiros.

Seguindo pro fundo do lounge você encontra os banheiros, área de descanso, chuveiros e SPA.

Os banheiros são nestas cabines redondas – super amplos e confortáveis.

Aliás preciso dizer que enquanto as boas horas que passei na sala, quase não vi ela cheia – no máximo umas 10 pessoas simultaneamente.

Estas paredes almofadadas me lembrou alguns filmes onde as pessoas são colocadas em celas solitárias e não podem ser ouvidas, rs. Isto não é uma crítica não viu? É só um comentário, rs.

Continuando a caminhada fui pra área de descanso que também dispensa maiores comentários. Todas as chaises são envoltas nestes fios de LED que também funcionam como divisórias, ou seja, parece que você está dormindo no espaço mas precisamente em outra galáxia, rs. A iluminação é reduzida e o silêncio aqui é absoluto.

Há duas chaises/camas mais reservadas – e o esquema é first come, first serve.

Atrás do espaço da soneca estão as cabines de banho – super equipadas por sinal com produtos de higiene pessoal, roupão, chinelos, etc.

Os produtos disponíveis são da Biologique Recherche.

No lounge também tem um SPA da Biologique Recherche, onde você pode desfrutar  de tratamentos para o rosto e o corpo.

É necessário marcar hora ligando para a central da Air France já que o espaço tem horário limitado das 7h30 às 13h e das 14h às 16h30.

Os tratamentos até 30 minutos são gratuitos, qualquer outro que exceda este limite será pago à parte.

Eu fiz uma massagem relaxante e confesso que é um BAITA benefício antes de pegar um voo longo – você fica revigorado e pronto para encarar horas no avião.

Por fim, fui finalmente jantar – aliás, me deliciar no restaurante do lounge.

O menu é assinado por ninguém menos que Alain Ducasse – estrelado chef Michelin – então dispensa comentários né?

Como vocês já me conhecem – o gordinho da lancheira aqui fez questão de pedir vários pratos afinal não é todo dia que você tem um menu estrelado né? O pessoal me atendeu sem problema algum – apesar de “assustados” com a quantidade que eu solicitei, rs.

Pedi dois pratos quentes, duas entras, duas sobremesas, Champagne, pães e foie gras.

Desta vez tudo estava perfeitamente alinhado, saboroso e bem apresentado – sem defeitos!

Na hora de embarcar uma agente avisa que está na hora e te encaminha pro andar de baixo (o mesmo por onde cheguei). Você faz a imigração ali mesmo no lounge [antes de descer] – de forma particular – e segue diretamente pro avião na BMW.

Volto a falar/copiar algo que disse quando viajei com a AF de First pela primeira vez – a empresa tem algo que eu acho essencial – personalização do serviço.

Já escrevi sobre isto aqui no site e vou reforçar –  o menos é mais. Veja que não é necessário ter um lounge megalomaníaco igual ao da Primeira Classe da Qatar ou da Primeira Classe da Emirates onde o passageiro é apenas mais um na “multidão” em um espaço gigantesco onde não há nenhuma interação entre cia aérea e passageiro.

Pelo contrário, é muito mais gratificante pro cliente (lógico, esta é a minha opinião), ter algo mais requintado e exclusivo em um espaço menor, já que assim você torna a experiência muito mais intimista e gratificante pro passageiro, vocês concordam? Neste caso ponto pra Air France!

Aliás, o que acharam do lounge? Quero saber a opinião de vocês!

Avaliação

  • Tamanho:
  • Atendimento:
  • Internet:
  • Conforto:
  • Buffet:
  • Chuveiros:
  • Business Center:
  • Entretenimento:
  • Limpeza:
  • Ocupação:
Média
9.8

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliações de voos, salas vips, hotéis, cartões de crédito e promoções.