Visto para os EUA agora aceita Pix como forma de pagamento

Notícias

Por Ana Zacaron

A Embaixada e Consulados dos Estados Unidos no Brasil anunciou que está disponibilizando a opção de pagamento da taxa de solicitação de vistos via Pix. A nova alternativa, que entrou em vigor no final do mês de março, está em fase inicial de implementação.

Eua Estados Unidos capa


Pagamentos com Pix

A Embaixada e Consulados dos EUA acaba de anunciar seu novo método de pagamento no Brasil, o famoso e prático PIX. Por ainda passar por uma fase de testes, a compensação do pagamento pode demorar até uma hora. No ato do pagamento, é possível visualizar o valor convertido, baseado na cotação do câmbio em dólar com segurança e rastreabilidade das transações.

Além do novo método, os solicitantes mantêm a opção de pagamento por meio de cartão de crédito ou em boleto bancário. De acordo com a nota divulgada à imprensa pela Embaixada, a inovação faz parte do compromisso do órgão em aprimorar constantemente os serviços para os solicitantes de visto.


Nova taxa para solicitação de visto

Conforme publicamos aqui no PP, em junho do ano passado, a Embaixada do EUA anunciou o reajuste das taxas cobradas para a solicitação do visto de negócios ou turismo, classificado como B1/B2. Assim, a taxa para não imigrante aumentou de US$ 160 para US$ 185 – o equivalente a aproximadamente R$ 950 na atual cotação do dólar.

Na ocasião, a taxa para certos vistos para trabalhadores temporários (categorias H, L, O, P, Q e R) também sofreu um aumento, passando de US$ 190 para US$ 205. Já a taxa para o visto de tratado de comércio e/ou investidor, categorias E1 e E2, aumentou de US$ 205 para US$ 315.


Como funciona o visto para os EUA para brasileiros

Cidadãos brasileiros que queiram entrar nos Estados Unidos precisam obter um visto, que nada mais é do que uma autorização para ingresso no país que será colocada em seu passaporte. O propósito da viagem e outros fatos determinarão que tipo de visto é exigido pela lei de imigração dos EUA.

Para viagens a turismo, o visto que precisa ser solicitado é de não imigrante, na categoria B – vistos de visitantes. Esta categoria engloba pessoas que desejam entrar nos Estados Unidos temporariamente para negócios (B1), incluindo participação de reuniões profissionais, ou a lazer, incluindo férias, visitas à família ou tratamento médico (B2). Ainda, é possível solicitar a combinação de ambos propósitos – o que chamamos de visto B1/B2 – e ambos serão válidos por, no máximo, dez anos.

Para solicitar o visto, é necessário preencher o formulário DS-160 de forma online, realizar o pagamento da taxa de US$ 185 e, posteriormente, realizar uma entrevista presencial em um consulado dos Estados Unidos. Aqui no PP, temos uma matéria completa que mostra como preencher o formulário DS-160 para o visto americano de turismo. Para acessá-la, clique aqui.


Comentário

Boa notícia para os brasileiros que pretendem solicitar o visto para os EUA, que agora possuem mais uma opção para o pagamento da taxa.

Para saber mais sobre os tipos de visto para não imigrantes, acesse o site da Embaixada e Consulado dos EUA no Brasil.

Clube Smiles
Clube SmilesReceba até 330.000 milhas em 12 meses + benefícios exclusivos para viajar!
Grupos de Alerta do PP
Grupos de Alerta do PPReceba alertas de passagens aéreas no seu WhatsApp!
Clube Livelo
Clube LiveloAssine o Clube Classic e ganhe 2.000 pontos em 10 parcelas de 200 pontos
Clube LATAM Pass
Clube LATAM PassReceba 1.000 pontos por mês + até 10% de bônus em parceiros
Seguro Viagem
Seguro ViagemAté 69% de desconto na contratação do seu seguro viagem!
Ver todos os cupons

Baixe o app do Passageiro de Primeira

google-play
app-store

O maior portal de programas de fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, voos e salas VIP, hotéis e lazer, cartão de crédito e promoções.