fbpx

Airbus corta produção de suas aeronaves em um terço devido à crise da saúde

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

A Airbus teve que revisar suas produções de aeronaves devido à pandemia de coronavírus. O setor é um dos que mais sofreu com a crise, empresas tiveram que suspender suas operações e dispensar funcionários para manter as contas em dia e zelar pela segurança. Com a baixa demanda de viagens, as companhias aéreas não conseguem arcar com os pedidos feitos às fabricantes, que, também por motivo de segurança, acabam por suspender suas produções – como foi o caso da própria Airbus, ao interromper os trabalhos não essenciais em sua fábrica na Espanha.

A fabricante francesa entregou 122 aeronaves comerciais de 290 pedidos líquidos, durante o primeiro trimestre do ano, quando o COVID-19 não estava impactando tanto os meios de produção como hoje em dia. No mês de março, estopim do vírus pelo mundo, a Airbus entregou 36 aviões de diferentes famílias, com um total de entregas menor que a de fevereiro, por exemplo – quando foram entregues 55 aeronaves.

Por conta da atual situação, a empresa resolveu adotar novas medidas de produção de algumas aeronaves. As taxas médias de produção por mês desses aviões variam de modelo para modelo, sendo definidas das seguintes formas:

  • A320: 40 unidades por mês;
  • A330: 2 unidades por mês;
  • A350: 6 unidades por mês.

Esses novos números representam, aproximadamente, uma redução de um terço das taxas médias de produção mensal da fabricante. Com essas novas taxas, a Airbus preserva sua capacidade de atender à demanda dos clientes, enquanto protege sua capacidade de se adaptar ainda mais à medida que o mercado global evolui.

“O impacto dessa pandemia é sem precedentes. Na Airbus, proteger nosso pessoal e apoiar a luta contra o vírus são nossas principais prioridades no momento. Estamos em constante diálogo com nossos clientes e parceiros de suprimentos, pois todos estamos passando por momentos difíceis”, disse o CEO da Airbus, Guillaume Faury. “Nossos clientes de companhias aéreas são fortemente impactados pela crise do COVID-19. Estamos adaptando ativamente nossa produção à nova situação e trabalhando em medidas de mitigação operacional e financeira para enfrentar a realidade”, finalizou.

A Airbus está trabalhando em coordenação com seus parceiros sociais para definir as medidas mais apropriadas para se adaptar a essa situação nova e em evolução. Além disso, ela também está abordando um plano de contenção de caixa de curto prazo, bem como sua estrutura de custos de longo prazo para enfrentar a atual realidade pelo que o mundo dos negócios vem passando. A fabricante está focada em auxiliar as pessoas na luta contra o coronavírus. Recentemente publicamos que a empresa está contribuindo com o desenvolvimento de máscaras faciais, em apoio aos serviços médicos de saúde.

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.