fbpx

Bate-papo de Primeira com Immanuel Debeer, fundador do Flight Hacks

Notícias

Por Fábio Vilela

Pessoal, hoje seguimos com o quadro Bate-papo de Primeira com mais um convidado! Immanuel Debeer é o fundador do site australiano Flight Hacks, no qual escreve sobre suas viagens, hotéis e cartões de crédito.

Immanuel ama viajar, principalmente em classes premium pagando muito menos que o preço de mercado. Assim como nós aqui do PP, ele ensina como viajar com luxo e conforto utilizando milhas e pontos.

Eu o conheci em uma das minhas conexões pela Austrália e ele fez questão de ir no lounge pra gente ficar batendo papo e trocar figurinhas sobre aeronaves, pontos, milhas e de quebra ele ainda me deu dicas de filmagens com apps para o iPhone – o cara é fera! Coincidentemente no mesmo dia que nos conhecemos em Sydney, ele pegou o mesmo Airbus A350 da Malaysia que eu tinha chegado pra ir pra KUL.

Inclusive foi ele que me doou as luzinhas de natal para fazer o meu #AvGeekFairyLightChallenge no Instagram, como você pode ver aqui.

A seguir, você acompanha as perguntas e respostas traduzidas em primeira mão.


Raio-x do Entrevistado

  1. Nome: Immanuel Debeer
  2. Idade: 32 anos.
  3. Cidade e país de nascimento: Antuérpia, Bélgica.
  4. Cidade e país de residência: Perth, Austrália há 9 anos.
  5. Endereços na web: flighthacks.co.au  e Instagram @flighthacks
  6. Rotina diária: Eu sempre começo com café! Eu amo café coado, então eu moo os grãos e preparo meio litro de café enquanto leio as notícias. Depois disso, tento lidar com as tarefas mais urgentes. Como alguém que ainda está “voando sozinho”, tenho que cuidar de tudo, desde administração, impostos, marketing e conteúdo do blog. Bem como trabalhar no meu site e outras coisas que passam despercebidas. Também passo muito tempo em fóruns de passageiros frequentes e em canais do Slack falando sobre pontos e reservando viagens futuras quando aparecem boas ofertas. As tardes são para malhar, vou a uma academia onde eles fazem uma aula de circuito em um horário definido e fico acabado em 45 minutos. À noite, vou trabalhar ou jogar videogame, depende se tem algo urgente que precisa ser feito.
  7. O blog/redes sociais é seu único trabalho? Sou blogueiro em tempo integral desde outubro de 2018. Antes eu trabalhava como gerente de marketing digital para uma grande marca internacional enquanto escrevia só meio período. O meu objetivo era pelo menos dobrar minha renda antes de largar o emprego principal. Assim que atingi a meta, entreguei minha demissão!
  8. O que te motivou a começar escrever para o blog? Minha formação é em marketing digital, então no começo eu tinha basicamente uma página no meu site, que era uma referência para um dos cartões de crédito que eu tinha na época e eu ganhava alguns pontos quando outras pessoas se inscreviam. Mais tarde, comecei a revisar meus vôos por diversão, nunca comecei com a intenção de ganhar dinheiro e, por muitos anos, fiz isso por diversão; Eu acho que é a chave para qualquer coisa na vida: faça o que você ama.
  9. Quando começou a escrever? Registrei meu site em 2014 e provavelmente publiquei meu primeiro post em 2015.
  10. Qual é o principal tópico das suas postagens no blog? Falo sobre programas de fidelidade, cartões de crédito, ofertas e críticas. Principalmente voltados para o público australiano, mas também temos muitos leitores internacionais.
  11. O que você mais gosta do seu trabalho? Acho que consegui transformar um hobby louco em uma “carreira” em período integral. Agora passo meu tempo viajando pelo mundo e escrevendo sobre isso. Fico surpreso com o fato de as pessoas realmente se importarem e me sinto um impostor em comparação com outros blogs gigantes do setor na indústria haha!
  12. Tem algo que te desagrada no seu trabalho? Contabilidade! Eu odeio isso … e é por isso que contrato pessoas para fazer isso por mim, mas isso ainda requer atenção.
  13. Qual é o momento mais marcante na sua carreira até hoje? O fato de eu poder fazer o que eu amo em tempo integral é incrível!
  14. Pode nos contar da sua melhor memória de viagem? Tenho muitas memórias de viagens e todas são igualmente importantes para mim, mas adorei visitar Lofoten na Noruega no Natal do ano passado. É um dos lugares mais bonitos do mundo e, com apenas algumas horas de luz do dia no inverno, é absolutamente mágico.
  15. Que tipo de viajante é você (de experiências, econômico, luxuoso…)? Definitivamente, entro na categoria de luxo quando se trata de transporte e acomodação. Mas procuro experiências locais únicas e de preferência não turísticas. Eu odeio ser visto como turista, então, quando vou a algum lugar, tento me misturar.
  16. Qual é o seu país favorito no mundo? Ah cara, eu nem sei! Eu tenho alguns favoritos: Singapura, porque é tão eficiente, eu amo a arquitetura misturada com o estilo colonial e a comida é incrível. A Austrália e a Nova Zelândia também são ótimas, eu morei nos dois países por um extenso período de tempo, então eu vi o bom e o ruim, mas quando se trata de natureza, ambos são impressionantes. Isso combinado com uma excelente comida e bebida… entendo por que tantos turistas visitam a cada ano.
  17. Quais são seus três aeroportos favoritos? Changi de Singapura, Aeroporto de Zurique e Hong Kong.
  18. Quais são suas 3 companhias aéreas favoritas? Singapore Airlines, Etihad Airways e Qatar Airways.
  19. Pode nos contar um perrengue que aconteceu em uma viagem? No ano passado, em um voo de Boston para Nova York, eu vi Rudy Giuliani (advogado de Trump e ex-prefeito de Nova York) mijar no chão da cozinha da aeronave. Eu não estou brincando.
  20. Como você está lidando com a quarentena? Como eu trabalho em casa de qualquer maneira, a única coisa que mudou é que eu não posso mais ir à academia, não posso viajar e não posso sair para jantar/beber. Eu acho que o mais frustrante para mim é não saber quando poderei deixar o país novamente, principalmente porque os governos não estão estipulando nenhuma data.
  21. O que te faz mais falta em relação à viagens? Estou no estágio em que aceitaria um assento do meio na economia! Sinto falta de voar, conhecer novas companhias aéreas, lugares, restaurantes e conhecer pessoas de todo o mundo.
  22. Qual é seu próximo destino após a quarentena? Ainda tenho um assento reservado na nova suíte de Primeira Classe da ANA para Londres em junho. Estou cruzando os dedos das mãos e dos pés, mas a perspectiva de eu pegar esse voo está diminuindo a cada dia. Depois disso, tenho muitos voos reservados para julho, porque é quando costumo ir para a Europa nas férias de verão para passar um tempo com minha família. Vamos torcer para que todos possamos voltar ao céu em breve!

Perguntas específicas

  1. Immanuel, a Qantas tem falado muito sobre o Project Sunrise. Muitos acreditam que é factível – outros acham que é uma jogada de marketing. Qual a sua opinião sobre o projeto?
    Pessoalmente, acho que o Sunrise continuará, mesmo que tenha sido adiado ainda mais agora devido ao Covid. Porém, a Qantas adora o hype de marketing desse projeto e quando finalmente o lançarem, provavelmente não será mais tão notável, já que outras companhias aéreas provavelmente terão rotas mais longas.
  2. No início dos anúncios do projeto, a rota Austrália x Brasil era considerada pela Qantas. Então a companhia aérea começou a se concentrar em outros destinos. A Qantas teria desistido da ideia de voar para o Brasil? 
    Eu acho que isso seria prejudicial, não acho que a rota de Buenos Aires seja/foi lucrativa para a Qantas, então acho que eles têm outros mercados importantes em que se concentrar primeiro, como a Europa e os EUA. Considerando que a Qantas voa apenas para Londres, outros destinos europeus provavelmente viriam primeiro.
  3. Você acredita que uma rota que liga a Austrália ao Brasil seria comercialmente viável?
    Com a LATAM saindo do One World, as coisas podem mudar, mas até recentemente eles eram o parceiro que permitia à Qantas oferecer vôos em code-share pela América do Sul. Eu sei que houve conversas sobre financiamento para obter vôos diretos entre Melbourne e São Paulo para 2020, mas sem dúvida eles foram arquivados por enquanto. Pelo que sei, a rota pode ser viável quando as companhias aéreas consideram a possibilidade de captação de turistas chineses que desejam transitar em Melbourne.
  4. A Virgin Australia parece estar em uma situação muito complicada. Você acha que a empresa corre o risco de falir?
    Provavelmente não é falência, mas sem dúvidas os investidores da companhia terão uma bela queda em seus ativos. Atualmente, existem mais de 20 compradores interessados ​​circulando, por isso estou confiante de que haverá uma companhia aérea no final disso. Tudo vai depender de quanto o comprador está disposto a pagar pelos 5-6 bilhões de dólares em dívidas!
  5. O programa de fidelidade Velocity da Virgin Australia ganhou 5 prêmios no Freddie Awards 2020 (todos da região do Oriente Médio e Ásia / Oceania). Como passageiro frequente, qual a sua opinião sobre o programa?
    Ah, eu achei engraçado … olha, eu gosto do Velocity Frequent Flyer, foi um ótimo programa com alguns parceiros muito interessantes. Mas não acho que a maneira como lidam com os eventos recentes irá dar confiança aos seus membros. Eu transferi todos os meus pontos para a Singapore Airlines antes que essa abertura fosse fechada. Tenho 99% de certeza de que o programa será desvalorizado assim que for vendido junto à companhia aérea, portanto isso não pode ser uma ótima notícia para quem ainda tem pontos.
  6. O programa Velocity é valioso mesmo sem ter um status reconhecido em uma aliança global?
    Sim, com certeza é! Com os pontos Velocity, você pode resgatar voos na Singapore Airlines e na Etihad e muito mais. O status também é reconhecido pela maioria dos parceiros, portanto, embora não seja tão valioso quanto o One World ou a Star Alliance, certamente não é um mau negócio.
  7. Os EUA têm um ótimo mercado de cartões de crédito. O mercado de cartões australiano é tão forte quanto o mercado dos EUA?
    A Austrália é provavelmente o segundo maior mercado de cartões de crédito-prêmio depois dos EUA, embora nossa população seja pequena! Adoramos grandes bônus de inscrição aqui e, embora as regras e os regulamentos tenham aumentado drasticamente no ano passado, ainda existem alguns acordos incríveis, mas as taxas de ganhos caíram pela metade para a maioria dos cartões.
  8. Existe uma grande comunidade de passageiros frequentes na Austrália que são heavy users ​​de programas de fidelidade?
    Eu acho que, como todo país, há uma comunidade muito apaixonada de avgeeks e entusiastas de pontos, na Austrália, temos ótimas comunidades de passageiros frequentes que se conectam com outros entusiastas do mundo inteiro.
  9. Você se considera sortudo por morar na Austrália, pois as companhias aéreas geralmente enviam suas maiores aeronaves para o seu país? (Singapora estreou suas novas suítes em um voo para a Austrália, a Etihad estreou seu The Residence, etc.). Você acha que a Oceania é um mercado promissor para os “big birds“?
    A Austrália é um país rico, por isso as companhias aéreas encontraram um mercado muito bom para produtos premium aqui. Embora a população seja relativamente pequena, os australianos gostam de viajar. Aqui em Perth não temos tantos big birds (apenas Emirates e Qatar), mas Sydney e Melbourne têm muita sorte com todos os produtos das companhias asiáticas e do Oriente Médio que voam para lá. Será interessante ver o que acontece com a demanda de viagens depois do Covid; há muita conversa sobre aposentar o A380, o que seria uma notícia triste.

YouTube

Abaixo compartilhamos o vídeo do canal do Immanuel no YouTube em que ele voa na Primeira Classe da Etihad, uma de suas companhias aéreas favoritas, pagando somente $138!


Comentário

Como você pode perceber, o Immanuel é especialista em viajar com luxo pagando muito pouco! Não importa o lugar do mundo, sempre tem um #avgeek ou #pointsgeek como nós!

Você já conhecia o trabalho dele?


☞ confira entrevistas já publicadas

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.