fbpx

Classe Executiva da Air Canada no B787-9 – Voo inaugural entre São Paulo e Montreal

Avaliações Cias Aéreas Classe Executiva

Por Fábio Vilela

Conforme noticiamos pra vocês aqui, a Air Canada estreiou um voo sazonal entre São Paulo e Montreal sem escalas em Dezembro. A nova rota está sendo operada com três frequências semanais e funcionará no intervalo de 11 de Dezembro à 27 de Março.

Eu tive o prazer de estar no voo inaugural a convite da cia e vou contar tudo pra vocês de como foi a experiência.

As festividades começaram já no check-in do Terminal 3 em Guarulhos, onde a a Air Canada preparou um lounge com café da manhã para todos os passageiros além de convidados, diretores da empresa e VIP’s.

Como eu tinha acabado de pousar no Brasil vindo de Boston, tive apenas 2 horas para desembarcar, passar na alfândega, fazer check-in, tomar um banho e literalmente voar pra dar tempo de embarcar neste voo. A AC usa o lounge da Star Alliance em GRU.

Uma excelente novidade é que esta rota está sendo operada pelo Boeing 787-9, a principal aeronave da companhia, que conta com 289 assentos e é dividido em três classes: Economica, Economica Premium e Executiva.

Aliás, fica o destaque especial para o “novo” livery (esquema de pintura) da Air Canada – eles colocaram uma máscara no cockpit que deu um ar de imponente no avião, concordam?

Vôo Air Canada AC097  – 12/12/2019
São Paulo (GRU) Montreal (YUL)
Assento: 8K – Classe Executiva
Partida: 8:40 / Chegada: 16:45 / Duração: 10h05
Aeronave: B787-9

Vamos começar pelo layout do avião – a executiva possui 8 fileiras laterais e 7 centrais. Eu optei por sentar na última do lado direito 8K. Para quem viaja sozinho as melhores escolhas são nas fileiras A e K, e pra quem viaja acompanhado D e G.

Eu tive acesso durante o meu embarque ao serviço da empresa chamado de “Concierge”, que é um Personal Assistant que te acompanha até o avião. A Rayza, extremamente simpática por sinal, que me levou até a aeronave me explicou que este é um serviço destinado aos passageiros VIP’s da empresa mas também para os clientes com o nível mais alto no programa Aeroplan. Consegui entrar primeiro no avião, além de ser apresentado pra toda a tripulação – nota 10!

O assento da Air Canada é o Super Diamond da B/E Aerospace, que é o mesmo que a American, Aeromexico, Egyptair, entre outras usam nos B787-9 – com algumas modificações claro.

A disposição da executiva, também chamada de Signature Class é no formato “espinha de peixe” o que significa que todas as cadeiras são posicionadas na diagonal.

Para quem opta por sentar no meio, há uma pequena divisória que garante a privacidade entre os dois passageiros.

Aqui você consegue ver um close-up da mesma.

Fiz esta outra foto para vocês verem que existe uma certa distância entre um assento e outro na fileira do feio, o que teoricamente dificultaria conversar com o passageiro do lado – caso você esteja acompanhado. Mas nada grave né?

Quem me acompanha sabe que eu SEMPRE gosto de sentar na última fileira (tirando algumas raras exceções), aliás um dia eu ainda conto aqui no PP o porquê. A 8K tem uma ótima privacidade, mas fica logo na frente do banheiro/galley portanto se isto te incomoda, sugiro pegar outro assento. Como o voo era diurno, não é algo que me incomodou.

Destaque em especial para o material e cores usadas na cabine – pra mim, o menos é sempre mais. As cores neutras deixou o assento super elegante, com um visual leve e com aspecto CLEAN – aprovado!

O controle da poltrona é todo digital e controlado através deste comando via touch.

Você consegue personalizar diversas posições além de ter 2 botões de acesso rápido.

A iluminação também é controlada por aqui – como intensidade e as diferentes luzes individuais que existem no assento.

O assento também tem um porta-trecos com um tamanho ótimo – dá pra guardar celular, câmera e até a necessaire.  Aqui você também encontra uma tomada universal, porta USB e entrada de áudio.

Falando em áudio, o fone de ouvido era noise-cancelling, com excelente tamanho e qualidade.

O amenity kit era da marca Want Les Essentials e veio nesta bolsinha.

Dentro você encontrava produtos da marca, além do kit de higiene bucal, meia, lenço, tapa olhos e tapa ouvidos.

Mesmo sendo um voo diurno, os comissários serviram Champagne no embarque. Ponto positivo!

Eu gostei do cardápio na cor preta – elegante e chique ao mesmo tempo. A logo da empresa e a palavra MENU eram em alto relevo – pequenos detalhes que pra quem aprecia, fazem a diferença.

O menu estava dividido nos 3 idiomas, portanto não há qualquer dificuldade para entendê-lo.

Pelo fato do voo ter uma duração de 10 horas, eles oferecem 3 refeições – sendo duas principais (café e jantar) e um lanche no meio do voo. Sendo que este lanche só é servido se você solicitar.

Sobre a seleção de vinhos e Champagne, deixo com os experts para opinar!

O espaço entre a mesa/tv e a cadeira é ótimo – além de te permitir movimentar, você consegue levantar e sair sem dificuldade.

O entretenimento de bordo é super completo – oferecendo filmes, séries, games, programação para crianças, mapa da rota, entre outros.

Um diferencial do voo é o acesso à internet, que é liberado mediante a compra dos pacotes disponíveis. Como era o voo inaugural todo mundo da executiva ganhou um voucher para usar o wifi ilimitado.

De qualquer forma, esta internet é compatível com o iPass, então se você tem cartão de crédito ELO, terá acesso gratuito durante todo o voo. Para ativar é simples, entre no navegador, e quando chegar na página de login (print abaixo) desça e escolha a opção Roaming. Lá coloque suas credenciais do iPass e pronto – acesso liberado.

A internet funcionou durante todo o voo, consegui fazer stories no Instagram, checar email e papear no WhatsApp. Aliás, wifi a bordo é algo que tenho valorizado muito ultimamente.

Para saber mais sobre como usar o iPass em voos, acesse esta matéria aqui. 

A primeira refeição foi o café da manhã, o qual optei pelo omelete com salsicha, batata e tomate. Também veio uma seleção de pães, frutas, iogurte, geléia e até ketchup. O omelete tava quentinho e poucas vezes vi o queijo derretido e puxado de forma fresca – ponto positivo pro Caterina!

Depois do serviço eles escureceram toda a cabine – já que as janelas no B787 não possuem veneziana. Eu aproveitei para tirar umas fotos da poltrona deitada enquanto havia luz natural.

A cadeira é total flatbed e vira cama quando reclinada. O espaço é bem satisfatório, mas para pessoas mais altas, acima de 1,85, na hora de deitar, o joelho pode acabar batendo na mesinha.

A empresa oferece um duvet (espécie de colchonete) para forrar a cadeira, além do edredom e travesseiro – ambos muito confortáveis e de ótimo tamanho.

O descanso de pés afunila ao chegar no final, mas nada que comprometesse o conforto na hora de dormir, diferente dos assentos de outras fabricantes que são praticamente um cone.

Tirei esta foto para vocês verem que o casulo do assento acaba por proteger seu rosto quando você tá deitado, portanto te garantindo uma maior privacidade.

Um outro detalhe que vale a pena mencionar é que o descanso de braço é retrátil, portanto você consegue colocar ele inteiro pra baixo, garantindo alguns centímetros a mais de espaço pra você.

Mais uma imagem do assento vista de cima – desta vez para vocês terem uma idéia da largura – que pra mim é ideal.

Durante o voo pedi o lanche – salada caprese, ginger ale (meu favorito) e o sanduíche de frango, tomate queijo e cogumelo. Ambos foram preparados em 15 minutos e logo já vieram me servir.

Durante o voo, na galley, os comissários deixam a disposição dos passageiros uma cesta com vários snacks – detalhe especial pro KIT KAT – já ganhou meu coração!

Faltando em torno de 1h30 pro pouso começaram o terceiro serviço. Primeiro veio a salada, pão de alho (quem não ama?!) e filé de truta defumado.

De prato principal pedi o robalo com risoto, shitake e legumes – tudo muito bem preparado na apresentação – sabor muito bom também. Tanto o peixe quanto o arroz estavam um pouco seco, talvez um molho resolveria este problema.

Pra finalizar serviram prato de queijo com biscoitos/bolachas – pedi um vinho do porto para acompanhar.

E pra minha surpresa, os comissários passaram oferecendo um bolo pra comemorar o início da rota. Eles partiram e dividiram com todos os passageiros – tava excelente por sinal – o recheio era red velvet!

Como o voo chega por volta das 16h30, a imigração estava completamente vazia. Fiz todo o procedimento no quiosque, imprimi o recibo, entreguei pro agente e em menos de 5 minutos eu já estava fora da área segura – aeroporto super prático, nada gigantesco e extremamente fácil de usar – ponto positivo!

E é justamente por causa desta facilidade que a Air Canada pretende otimizar o tempo de conexão do passageiro para voos na América do Norte, e destinos como Calgary, Vancouver e Quebec e até outros destinos internacionais.

Vale lembrar que Montreal é o 2° destino no Canadá conectado ao Brasil sem escalas. O voo – por enquanto – é sazonal conforme falei, mas a Air Canada já estuda a viabilidade para torná-lo fixo. Tudo dependerá da taxa de ocupação.

Eu fiquei extremamente satisfeito com o serviço, experiência e produto. A Air Canada tem um excelente assento na classe executiva, um atendimento cordial e uma baita aeronave fazendo este trajeto. Pra quem tem como destino EUA ou Am. do Norte passa a ser mais uma opção de conexão ao passageiro.

Inclusive com a facilidade de obtenção de milhas no TAP Miles&GO e também da Smiles, esta rota (quando há disponibilidade) é um excelente uso para suas milhas. Recomendo de olhos fechados!

E vocês, já viajaram com a Air Canada? Como foi sua experiência?

Avaliação

  • Check-in:
  • Embarque:
  • Poltrona:
  • Atendimento:
  • Refeição:
  • Entretenimento de bordo:
  • Amenity Kit:
  • Internet:
  • Pontualidade:
  • Limpeza:
Média
9.4

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.