fbpx

Maldivas vai passar a exigir a apresentação de teste negativo para COVID-19

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

Após reabrir em julho as fronteiras para visitantes sem exigir teste de COVID-19 ou quarentena, o governo das Maldivas voltou atrás e tornará obrigatório que os turistas apresentem o teste negativo para o vírus antes de embarcar para o país. A medida passa a valer a partir do próximo dia 10 de setembro.

Maldivas


Nota do governo das Maldivas

Para garantir a segurança de todos, a Agência de Proteção da Saúde (HPA) tornou obrigatório para todos os turistas e outros viajantes que entrarem nas Maldivas para uma estadia de curta duração a apresentação de um teste (PCR) com resultado negativo para a COVID-19. A medida passa a valer a partir de 10 de setembro.

Todos os turistas que chegarem às Maldivas devem portar um documento em inglês que confirme que a realização de um teste PCR para COVID-19 com resultado negativo. O referido teste de PCR deve ser realizado no máximo 72 horas antes da partida para as Maldivas.

Agradecemos a todos por seu apoio e cooperação contínuos durante este período desafiador e solicitamos que todas as instalações turísticas sigam os procedimentos e diretrizes da HPA e do Ministério.

O governo também publicou o aviso em seu Twitter:


Reabertura das Maldivas

Conforme publicamos anteriormente, as Maldivas reabriram em julho sem a necessidade de apresentação do teste de PCR negativo. Segundo o governo local que, por conta da distância entre as ilhas, a estadia nos hotéis e resorts já funcionam como uma “quarentena”.

Mesmo indo na contramão dos outros países em sua reabertura, não exigindo os testes negativos de covid-19 até então, os resorts situados nas ilhas das Maldivas viram um bom feedback dos clientes. Em entrevista à CNN Travel, Sonu Shivdasani, CEO e fundador da Soneva, dona de dois resorts no país (Soneva Fushi e Soneva Jani) disse que as reservas para o mês de agosto foram maiores que a do mesmo período no ano passado, antes da crise.

A crise pegou o país de surpresa, pois era esperado ao menos 2 milhões de turistas por lá este ano. Como todos os países dependentes do turismo (que representa dois terços do PIB das Maldivas), o arquipélago foi duramente atingido pela crise. Por conta disso, o ministro do turismo, Ali Waheed, chegou a dizer que o impacto da pandemia de coronavírus foi “mais devastador que o tsunami de 2004 e a crise financeira global de 2008”.


Para que viaja a partir do Brasil, é possível chegar até as Maldivas com apenas uma conexão com companhias como a Emirates ou a Qatar, por exemplo. Nesse caso, como ambas as companhias já estão exigindo a apresentação do teste com resultado negativo para COVID-19 para o embarque, ele poderá ser válido também para sua entrada nas Maldivas. Apenas se atente que, se a sua viagem incluir uma parada de alguns dias em outro local, será necessário providenciar um novo teste.

Se você tem interesse em viajar para lá, recentemente publicamos uma matéria ensinando como viajar para as Maldivas de classe executiva utilizando milhas. Vale a leitura!

Para mais informações acesse o site do Ministério do Turismo das Maldivas.

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.