fbpx

Quais são as regras dos aplicativos de pagamento em 2022? Vale a pena pagar por suas taxas?

Notícias

Por Priscila Brisighello

Um dos maiores aliados de quem acumula pontos e milhas são os aplicativos de pagamento. No entanto, há um tempo que eles vem restringindo os seus benefícios ao reduzir os limites nas transações financeiras com cartão de crédito e ao cobrar taxa em cima dos valores que ultrapassem o permitido gratuitamente. Depois de tantas mudanças, passa a ser necessário entender o que nos restou em 2022 – e é isso o que vai descobrir neste texto!

☞ pular para…


Os aplicativos de pagamento

Já pensou em transformar a maior parte da sua movimentação financeira em pontos no seu cartão de crédito? Seria interessante, não é mesmo? Pois saiba que isso é possível graças aos aplicativos de pagamento. Com eles, você pode aumentar a fatura do seu cartão sem necessariamente desembolsar mais por isso. Entenda como!

Normalmente, quem não está habituado a utilizar estes aplicativos de pagamento costuma recorrer ao saldo disponível em banco para realizar determinadas transações financeiras, como pagar boletos de consumo. E o que acontece quando você faz isso? Não ganha nenhum ponto para ser aproveitado no mundo das milhas! No entanto, com os apps, é possível quitar contas, fazer transferência e outras movimentações com o seu cartão de crédito, utilizando apenas o limite para isso. A contrapartida, você já sabe: muitos pontos gerados!

Para entender melhor o funcionamento dos aplicativos de pagamento, recomendamos que leia o nosso texto “O manual das carteiras digitais e aplicativos de pagamento”. Para acessá-lo, é só clicar aqui.


As regras dos aplicativos de pagamento em 2022

Conforme falamos na introdução, de uns tempos para cá, os aplicativos de pagamento foram enxugando os seus benefícios. Uns reduziram o seu limite gratuito de transações financeiras, enquanto outros aumentaram as suas taxas e assim por diante. A verdade é que, aos poucos, este enorme aliado de quem acumula pontos e milhas vai se extinguindo – pelo menos, no que se refere às movimentações sem cobrança.

Em 2022, sobraram poucas oportunidades de transformar os seus pagamentos em pontos no cartão de crédito de maneira gratuita por meio dos apps. Há poucos dias, por exemplo, noticiamos que o PicPay zerou o limite de transferência gratuita com o cartão de crédito e que 99Pay reduziu o limite para transações com cartão de crédito sem custo para R$100. Notícias como essas estão, infelizmente, cada vez mais comuns.

Para você usufruir melhor do que nos restou de aplicativo de pagamento, listamos as regras atuais dos principais deles. Confira:


iti

Considerado um dos melhores aplicativos de carteira digital por ter permitido movimentações de R$5 mil a R$20 mil por mês no cartão de crédito sem a cobrança de taxa, o iti acabou com essa benevolência. Desde o ano passado, o aplicativo passou a cobrar entre 1,49% a 3,99% nas transações financeiras feitas entre pessoas com o cartão de crédito, conforme é possível verificar abaixo:

  • Pagamento de conta usando cartão de crédito iti: taxa de 1,49%
  • Pagamento de conta usando outros cartões de crédito: taxa de 2,99%
  • Transferências usando cartão de crédito iti: taxa de 1,49%
  • Transferências usando outros cartões de crédito: taxa de 3,99%

Cabe ressaltar que, no que se refere aos limites de valores, não houve quaisquer mudanças. Ou seja, mesmo com a cobrança da taxa, ainda é possível transferir para outros usuários valores entre R$500 a R$2.000 por dia, a depender do seu cartão de crédito, até um limite de 10 transações mensais.


PicPay

Desde 02 de março de 2022, o PicPay zerou o limite de transferência gratuita, cobrando taxa em quaisquer transações financeiras com cartão de crédito. Veja como ficou:

  • Transferência entre contas PicPay com cartão de crédito: 3,99% por transação.
  • Pagamentos de boletos de luz, saneamento, gás e impostos com saldo adicionado via cartão de crédito: 3,09% 
  • Pagamentos de boletos, exceto de luz, saneamento, gás e impostos, com saldo adicionado via cartão de crédito: 3,99% 
  • Pagamento parcelado de boletos com saldo adicionado via cartão de crédito: taxa de 3,99%
  • Adicionar dinheiro com cartão de crédito à vista: taxa de 3,99%
  • Adicionar dinheiro com cartão de crédito parcelado: taxa de 3,99%

Com a tarifa cobrada, caso você realize uma transferência no valor de R$1.000 utilizando o seu cartão de crédito, por exemplo, será aplicada a taxa de 3,99%, totalizando um custo de R$39,90. A única exceção está para o pagamento de contas de consumo – no caso, o seu custo seria de R$30,90.


Mercado Pago

Um dos pioneiros do mundo dos aplicativos de pagamento também está cobrando taxas. Em maio do ano passado, o Mercado Pago passou a cobrar nos pagamentos de boletos e nas transferências de dinheiro efetuados com cartão de crédito.

  • Pagamento de contas com cartão de crédito: taxa de 2,99%
  • Transferências entre contas Mercado Pago: taxa de 4,99%

Diferente do iti e assim como o PicPay, o Mercado Pago não possui limite de valores que podem ser movimentados dentro da sua plataforma.


RecargaPay

Conforme já anunciamos acima, o Recarga Pay deixará de oferecer limite gratuito para pagamento de contas com o cartão. A mudança será válida a partir do dia 03 de março de 2022 e se aplica apenas ao usuários com conta grátis, não impactando o limite de R$1.500 dos assinantes do Prime+ para pagamentos mensal sem taxas.

  • Pagamento de boletos com cartão de crédito de usuários gratuitos: taxa de 3,99%;
  • Pagamento de boletos com cartão de crédito de usuários Prime+: taxa de 3,99%, após o limite mensal gratuito de R$1000;
  • Transferências ou pagamentos por Pix com o cartão de crédito de usuários gratuitos: taxa de 4,49%;
  • Transferências ou pagamentos por Pix com o cartão de crédito de usuários Prime+: taxa de 3,99%.

Para os clientes do plano Prime+, cujo custo de assinatura é de R$ 19,99/mês, as taxas das transações financeiras que ultrapassarem o limite permitido gratuitamente serão as mesmas dos usuários com conta grátis. Clique aqui para ver as tarifas cobradas pelo Recarga Pay.


AME Digital

Assim como a maioria dos aplicativos, o AME Digital também mudou as suas regras em 2021 e foi para (o nosso) pior. Desde outubro do ano passado, o app passou a cobrar 3,59% de taxa em transferências entre contas feitas com o cartão de crédito.

  • Pagamentos de contas com cartão de crédito à vista: taxa de 1,99%
  • Pagamentos de contas com cartão de crédito parcelado: taxa de 1,99% + 2,49% por parcela
  • Transferência entre contas Ame utilizando cartão de crédito: taxa de 3,59%

Além disso, outros detalhes importantes sobre o AME:

  • No pagamento de contas, é permitido quitar até 2 boletos por dia no limite total de R$1.500. Por mês, o limite passa a ser de R$3.000
  • Boletos gerados por outras contas digitais ou apps de pagamentos não podem ser pagos com AME
  • Nas transferências entre contas com cartão de crédito, são permitidas apenas 5 transações por mês, sendo de até R$ 400 por dia

IQ

Embora seja um aplicativo mais limitado por não apresentar opções de pagamento de boletos ou transferência entre usuários, o IQ tem a vantagem de permitir o cadastro de contas de consumo para pagamento com cartão de crédito sem cobrar qualquer taxa por isso. Infelizmente, a partir do dia 1º de julho de 2022, o IQ vai encerrar o serviço de pagamento de contas com o cartão de crédito e gestão de contas.


99Pay

Diante de tantas mudanças negativas em 2021, o 99Pay era, de longe, uma das melhores alternativas, já que este aplicativo de pagamento encerrou o ano não cobrando taxa. No entanto, 2022 nos presentou com uma péssima notícia: a cobrança de 2,8% nas transações com cartão de crédito acima de R$600. Meses depois, o que era ruim ficou ainda pior: o limite gratuito foi de R$600 para R$100. Ou seja:

  • Adição de saldo na 99Pay, transferência de saldo da sua carteira para outras pessoas e pagamento de boletos diversos: gratuito até o limite de R$100/mês. Acima deste valor, há cobrança de taxa de 2,80% 
  • Pagamento de boletos de consumo (contas as quais o código começa com 8) com cartão de crédito: não há cobrança de taxa 

Pelo menos, uma boa notícia: para os boletos de consumo, como água, luz, gás, telefone, internet e impostos, o 99Pay não está cobrando taxa, tornando-se a opção mais atrativa dentre todas aqui listadas. Cabe lembrar, entretanto, que o número do código de barras precisa se iniciar com o número 8 para não haver a cobrança; caso contrário, a taxa será aplicada.


Outros aplicativos de pagamento

Há, ainda, outros aplicativos de pagamento, a exemplo do Vamos Parcelar, ZIGNET e Zapay. No entanto, todos eles cobram taxas, as quais não são atrativas, como é o caso do primeiro: 2,99% com a promessa de 0,3% de cashback, que ainda não está sendo liberado.


Vale a pena pagar taxas nos aplicativos de pagamento?

Aqui no PP, já fizemos um texto analisando se valeria a pena arcar com as taxas dos aplicativos de pagamento para atingir as metas do Bateu, Ganhou do Santander (se ainda não conferiu a matéria, é só clicar aqui) – mas e quanto aos demais cartões?

Para a análise, levaremos em consideração dois tipos de pontuação: o por dólar gasto, que engloba a grande maioria dos cartões de crédito, e os cartões Pão de Açúcar Itaucard, uma vez que eles pontuam por real gasto. Além disso, para efeito comparativo, vamos considerar que 1.000 pontos acumulados no cartão de crédito têm um valor de R$42,00, tendo em vista que é possível comprar a este custo nos programas de recompensa, como é o caso dos assinantes do Clube Livelo.

Cartões gerais

Como é possível pagar contas de consumo gratuitamente pelo 99Pay, vamos considerar, portanto, a sua taxa de 2,80% para o cálculo, uma vez que o AME Digital, que tem a taxa menor dentre todos os aplicativos (1,99%), possui restrições quanto aos tipos de boletos permitidos em suas transações. Assim sendo, a cada R$1.000 que movimentar no seu cartão de crédito, você irá pagar uma taxa de R$28,00 no 99Pay.

Então quanto você arcaria para acumular 1.000 pontos? Para o cálculo, vamos considerar o dólar a R$5,10 (cotação aproximada de quando a matéria foi elaborada) e a pontuação de 2,5 USD. Deste modo, é necessário gastar R$2.040 no cartão de crédito e arcar com R$57,12 de taxa – o que nos permite concluir que realizar essa transação não compensa financeiramente, tendo em vista que o valor agregado de 1.000 pontos (R$42) é inferior ao custo de gerá-lo.

Cartões Pão de Açúcar Itaucard

No caso dos cartões Pão de Açúcar, o cenário é mais vantajoso. Uma vez que eles acumulam 1 ponto a cada real gasto, isso significa que será necessário gastar R$1.000 no cartão de crédito e arcar apenas com R$28,00 de taxa para gerar 1.000 pontos. Ainda que consideremos o deságio dos pontos na transferência para os programas LATAM Pass e Smiles, o custo da taxa é ainda válido. Veja:

  • 1 ponto no cartão Pão de Açúcar Platinum = 0,88 nos programas LATAM Pass e Smiles. Com esse deságio, o custo de gerar 1.000 pontos a uma taxa de 2,8% é de, aproximadamente, R$31,82
  • 1 ponto no cartão Pão de Açúcar Gold = 0,70 nos programas LATAM Pass e Smiles. Com esse deságio, o custo de gerar 1.000 pontos a uma taxa de 2,8% é de, aproximadamente, R$40,00, o que é ainda inferior ao valor agregado de R$42,00.

Diante da análise, a conclusão que temos é que vale sim pagar as taxas enquanto os cartões Pão de Açúcar Itaucard pontuarem 1 por real gasto.


Comentário

Embora as benevolências dos aplicativos de pagamento estejam reduzindo dia após dia, ainda é possível usufruir deles para gerar pontos e milhas. Além de ser possível pagar contas de consumo sem custo, arcar com as taxas dos apps pode ser vantajoso em algumas situações.

Cabe lembrar que não analisamos os cenários em que há bonificação turbinada por parte dos cartões de crédito, como já foi feito no texto do Bateu, Ganhou do Santander. Ainda, é importante ressaltar que os cartões Itaucard não pontuam nas transações realizadas no Recarga Pay e PicPay, não sendo, portanto, válido o seu uso para fins de acúmulo de pontos.

O que você achou da análise? Utiliza alguma estratégia específica dos aplicativos de pagamento para gerar mais pontos no seu cartão de crédito? Comente aqui.

Supermercado
Supermercado
Ganhe 25% de desconto na primeira compra e 10% de cashback nas próximas!
Hotéis
Hotéis
5% de desconto + selos no Rewards em estadias até 31 de março de 2023!
Cartão BTG Pactual Black
Cartão BTG Pactual Black
Ganhe cashback ou pontos e IOF Especial!
Gerencie suas Milhas
Gerencie suas Milhas
6 meses grátis do AwardWallet Plus para novos usuários!
Clube 1.000
Clube 1.000
Receba 1.000 milhas por mês + 7.000 milhas bônus na hora!
Ver todos os cupons

Baixe o app do Passageiro de Primeira

google-play
app-store

O maior portal de programas de fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, voos e salas VIP, hotéis e lazer, cartão de crédito e promoções.