fbpx

Resgates imbatíveis com Avios em voos de curta e média distância

Notícias

Por Raimundo Junior

Como já mostramos aqui em diversas postagens, os Avios são um ativo valioso, permitindo emissões com ótimas tarifas, especialmente em resgates de voos de curta e média distância. Como o sistema Avios tem precificação fixa em função da distância voada, ele conta com tabelas muito atrativas para esse tipo de emissão.

☞ pular para…


O que são Avios?

Avios é como são chamadas as milhas dos programas Iberia Plus (Iberia), Executive Club (British Airways) e AerClub (Aer Lingus), e a contar de outubro de 2017, também do Vueling Club, da Vueling, low-cost do Grupo IAG.

Como falamos em outras oportunidades, é possível combinar Avios entre contas dos programas de fidelidade do grupo IAG, inclusive de modo online,  através da conta avios.com, ou de modo direto, entre as contas do British Executive Club e Iberia Plus criadas há mais de 90 dias (saiba como nessa matéria).


Programas Iberia Plus e Executive Club

Embora os programas das outras empresas aéreas do grupo IAG também operem com Avios, vamos focar nossa análise nos Avios do Executive Club (British Airways) e Iberia Plus (Iberia), que são os programas mais utilizados por nós brasileiros e que têm maior facilidade de combinar Avios, sem precisar triangular pela conta avios.com.

No geral, em resgates de trechos curtos com parceiros (fora do grupo IAG), os Avios do Executive Club são imbatíveis, sobretudo porque permitem resgates one-way. Nos resgates curtos e médios na Iberia e British Airways, em regra a vantagem vai para o Iberia Plus.

O que pesa em desfavor do Iberia Plus, é o fato de não permitir resgates one-way com parceiros (exceto com a própria British Airways, como falamos).

Aliás, em trechos médios, e até curtos, não raro resgatar voos da British Airways sai mais barato pelo Iberia Plus, que pelo Executive Club.

Outra diferença substancial é a cobrança de taxas muito mais aceitáveis nas emissões com o Iberia Plus, que no Executive Club. Afora os voos partindo do Brasil e de outros países com regulamentação mais restritiva quanto às taxas de combustível, os resgates para voar com a British Airways, com Avios do Executive Club, sofrem pesada taxa YQ.

Por outro lado, nos resgates curtos e médios internos na Europa, Américas e Ásia, em regra, não sofrem essa taxação, ou as taxas são em valores razoáveis.

Infelizmente, os voos médios entre Estados Unidos e Europa, ou o sentido inverso, são pesadamente taxados.


Tabelas de distância

Não há uma regulamentação uniforme que estabeleça o que seriam os voos de curta, média e longa distância, de modo que as próprias companhias aéreas e operadoras de turismo adotam classificações díspares.

Para os fins dessa matéria, vamos tomar como base as tabelas de distâncias do Iberia Plus e Executive Club.

Essas tabelas apresentam 9 faixas. Então, podemos classificar as 2 primeiras faixas como de voo curto, até 1.151 milhas. As faixas 3 a 5 – de 1.152 até 4.000 milhas – como voos médios. Essa classificação, de alguma forma, guarda alguma correlação com a regulamentação do governo britânico, assim como da Eurocontrol.

  • Tabela de distâncas do Executive Club (British Airways)

  • Tabela de distâncas do Iberia Plus (Iberia)


Resgates de curta distância

Vamos ver alguns exemplos de bons resgates com Avios, classificados por distância/região.

Intra-Europa/África

Faixa 1: Madri – Ibiza

  • Companhia: Iberia
  • Resgate: pelo Iberia Plus
  • Distância = 286 milhas
  • Custo = 4.500/9.000 Avios (Classe Econômica/Executiva), do Iberia Plus

Faixa 1: Madri – Casablanca (Marrocos)

  • Companhia aérea: Royal Air Marroc
  • Resgate: pelo Executive Club
  • Distância = 539 milhas
  • Custo = 6.000/12.500 Avios (Classe Econômica/Executiva), do Executive Club

Faixa 2: Madri – Amsterdam

  • Companhia: Iberia
  • Resgate: pelo Iberia Plus
  • Distância = 907 milhas
  • Custo = 7.500/15.000 Avios (Classe Econômica/Executiva), do Iberia Plus

Faixa 2: Lyon – Casablanca (Marrocos)

  • Companhia aérea: Royal Air Marroc
  • Resgate: pelo Executive Club
  • Distância = 1.086 milhas
  • Custo = 9.000/16.500 Avios (Classe Econômica/Executiva), do Executive Club

Intra-América do Norte

Recentemente, sem qualquer aviso, tanto o Iberia Plus quanto o Executive Club promoveram sérias alterações na precificação dos voos com parceiros da oneword na América do Norte. Com essas mudanças, houve uma unificação (para pior) no número de Avios requeridos, sendo cobrados 7.500/15.000 (Classe Econômica/Executiva), desde a primeira faixa, para voar com American Airlines ou Alaska. A precificação real, inclusive, não está obedecendo a tabela que publicamos recentemente aqui no site.

Com essas mudanças, o programa perdeu boa parte da atratividade nesses trechos. Não raro, resgatar voos internos na América do Norte usando milhas Smiles, apresenta custo menor. Afora que o custo de geração no Smiles é incomparavelmente menor.

De todo modo, vamos mostrar alguns exemplos, já que, por seguir um valor fixo, pode ser vantajoso em algumas ocasiões.

Faixa 1: Miami – Cancun

  • Companhia aérea: American Airlines
  • Resgate: pelo Executive Club
  • Distância = 531 milhas
  • Custo = 7.500/15.000 Avios (Classe Econômica/Executiva), do Executive Club

Faixa 2: Orlando – Chicago

  • Companhia aérea: American Airlines
  • Resgate: pelo Executive Club
  • Distância = 1.005 milhas
  • Custo = 9.000/16.500 Avios (Classe Econômica/Executiva), do Executive Club

Intra-Ásia

Faixa 1: Male (Maldivas) – Colombo (Sri Lanka)

  • Companhia aérea: SriLankan Airlines
  • Resgate: pelo Executive Club
  • Distância = 483 milhas
  • Custo = 6.000/12.500 Avios (Classe Econômica/Executiva), do Executive Club

Faixa 2: Ho Chi Minh City (Saigon – Vietnam) – Hong Kong

  • Companhia aérea: Cathay Pacific
  • Resgate: pelo Executive Club
  • Distância = 925 milhas
  • Custo = 9.000/16.500 Avios (Classe Econômica/Executiva), do Executive Club

Intra-Oceania

Faixa 1: Sydney – Hobart (Tasmânia)

  • Companhia aérea: Qantas
  • Resgate: pelo Executive Club
  • Distância = 645 milhas
  • Custo = 6.000/12.500 Avios (Classe Econômica/Executiva), do Executive Club

Faixa 2: Adelaide – Brisbane

  • Companhia aérea: Qantas
  • Resgate: pelo Executive Club
  • Distância = 1.007 milhas
  • Custo = 9.000/16.500 Avios (Classe Econômica/Executiva), do Executive Club

Resgates Avios curta média


Resgates de média distância

Há diversos resgates de média distância (faixas 3 a 5), em que o sistema Avios permite emissões incríveis, especialmente quando importa em mudança região/continente, comumente tarifado mais pesadamente nos programas que usam precificação por região/continente.

Europa – Europa

Faixa 3: Madrid – Stockholm

  • Companhia aérea: Iberia
  • Resgate: pelo Iberia Plus
  • Distância = 1.617 milhas
  • Custo = 10.000/20.000 Avios (Classe Econômica/Executiva), do Iberia Plus

Resgates Avios curta média

Europa – Oriente Médio

Faixa 4: Madrid – Tel Aviv (Israel)

  • Companhia aérea: Iberia
  • Resgate: pelo Iberia Plus
  • Distância = 2.207 milhas
  • Custo = 11.000/21.250 Avios (Classe Econômica/Executiva), do Iberia Plus

Resgates Avios curta média

Europa – América do Norte

Faixa 5: Madri – Chicago

  • Companhia aérea: Iberia
  • Resgate pelo Iberia Plus
  • Distância = 4.202 milhas*
  • Custo = 17.000/34.000 Avios (Classe Econômica/Executiva), do Executive Club

* Em verdade, Chicago estaria enquadrada na faixa 6 (a mesma de São Paulo e Rio de Janeiro), mas o Iberia Plus vem considerando o destino na faixa 5 (desconsiderando as 202 milhas a mais), a mesma de outros destinos americanos como Nova York e Miami. Embora alguns blogs internacionais tenham publicado recentemente que a Iberia teria “corrigido” a precificação, nas nossas pesquisas continua como antes, o que não dá pra reclamar.

América do Norte – América do Norte

Faixa 3: – Chicago – São Francisco

  • Companhia aérea: American Airlines
  • Resgate: pelo Executive Club
  • Distância = 1.846 milhas
  • Custo = 11.000/22.000 Avios (Classe Econômica/Executiva), do Executive Club

Resgates Avios curta média

Oriente Médio – Ásia

Faixa 3: Doha – Nova Délhi (Índia)

  • Companhia aérea: Qatar Airways
  • Resgate: pelo Executive Club
  • Distância = 1.587 milhas
  • Custo = 11.000/22.000 Avios (Classe Econômica/Executiva), do Executive Club

Resgates Avios curta média

Oriente Médio – Ásia

Faixa 4: Doha – Malé (Maldivas)

  • Companhia aérea: Qatar Airways
  • Resgate: pelo Executive Club
  • Distância = 2.207 milhas
  • Custo = 13.000/38.750 Avios (Classe Econômica/Executiva), do Executive Club

Resgates Avios curta média

Ásia – Ásia

Faixa 3: Tóquio – Hong Kong

  • Companhia aérea: JAL – Japan Airlines
  • Resgate: pelo Executive Club
  • Distância = 1.805 milhas
  • Custo = 11.000/22.000 Avios (Classe Econômica/Executiva), do Executive Club

Resgates Avios curta média

Faixa 4: Hanoi – Tóquio (com conexão e/ou stopover em Hong Kong)*

  • Companhia aérea: Cathay Pacific– Japan Airlines
  • Resgate: pelo Executive Club
  • Distância = 2.313 milhas
  • Custo = 17.000/34.500 Avios (Classe Econômica/Executiva), do Executive Club

Resgates Avios curta média

* Em verdade, o trecho direto Hanoi-Tóquio em Classe Executiva, operado sem escalas pela JAL, custa 38.750 (faixa 4 da tabela do Executive Club). Ocorre que a British Airways, em voos com conexão, precifica por trecho, conforme cada faixa. No caso, temos HAN-HKG na faixa 1 (526 milhas = 12.500 Avios + HKG-NRT na faixa 3 (1.842 milhas = 22.000 Avios).  Infelizmente, temos visto ultimamente o Executive Club mexer sem aviso na faixa 1, cobrando mais que o regular da sua tabela (informal). Não sabemos até quando esse benefício de fazer os dois voos, inclusive com a possibilidade de resgate separado, vai custar mais barato. De todo modo, note que o voo com conexão/parada em Classe Econômica, custa mais caro que o voo direto, já que na faixa 4 são cobrados 13.000 avios em Classe Econômica.

Ásia – Oceania

Faixa 4: Kuala Lumpur (Malásia) – Perth (Austrália)

  • Companhia aérea: Malaysia Airlines
  • Resgate: pelo Executive Club
  • Distância = 2.563 milhas
  • Custo = 13.000/38.750 Avios (Classe Econômica/Executiva), do Executive Club

Resgates Avios curta média


Comentário

Esses são apenas alguns poucos exemplos das incontáveis possibilidades de resgates simples e/ou combinados, que esse sistema de precificação por distância adotado por Iberia Plus e Executive Club oferecem.

Aliás, nos próximos dias vamos mostrar como esse sistema pode ser especialmente valioso para voos de posicionamento com mudança de região/continente, para tirar proveito em emissões casadas com outros programas que utilizem tabelas por região. Resta torcer para que as tabelas não continuem sendo alteradas sem aviso, como ocorreu recentemente com as primeiras faixas, onde estão, em regra, os melhores resgates.

E você, já tirou proveito de alguma sweetspot do Executive Club ou Iberia Plus?

Hotéis com Desconto + Selos
Hotéis com Desconto + Selos
5% de desconto + selos no Rewards em estadias até 31 de março de 2022!
Hotéis com Desconto
Hotéis com Desconto
8% de desconto em estadias até 31 de março de 2022!
Seguro Viagem com Desconto
Seguro Viagem com Desconto
Desconto especial no seu Seguro Viagem!
Compras com Desconto
Compras com Desconto
5% de desconto em itens vendidos e entregues pelo Magalu!
Clube de Milhas
Clube de Milhas
Receba 1.000 milhas por mês + 7.000 milhas bônus na hora!
Gerencie suas Milhas
Gerencie suas Milhas
6 meses grátis do AwardWallet Plus para novos usuários!
Ver todos os cupons

Baixe o app Passageiro de Primeira

google-play
app-store

10 anos! O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas VIP, hotéis, cartão de crédito e promoções.