fbpx

Lufthansa pode aposentar todos os seus A380 e Boeing 747-400

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

De acordo com fontes ouvidas pela Bloomberg, a Lufthansa deve deixar de operar voos com os Airbus A380 e alguns Boeing 747. Segundo o site, a companhia alemã está planejando aposentar os Airbus A380 que ainda fazem parte de sua frota, a maior parte dos A340 e todos os seus Boeing 747 mais antigos, ou seja, o modelo 747-400. Segundo fontes, também estariam na lista uma seleção de aviões menores (narrow-body) que operam voos mais longos.

Os cortes na frota ultrapassariam a redução de 100 aeronaves divulgada pela Lufthansa até agora, com perdas de empregos superiores aos 22 mil.

A aposentadoria dessas aeronaves também significa uma aviação mais sustentável, agredindo menos o meio-ambiente e consumindo menos combustível – que é uma proposta quase que comum no ramo das companhias aéreas. A própria Boeing recentemente anunciou que vai encerrar a produção do modelo 747 a partir de 2022.

Segundo a Bloomberg, a maior companhia aérea da Europa está recuando em suas rotas economicamente mais sustentáveis, à medida que a crise do coronavírus afeta os mercados de viagens globais. A aposentadoria de aeronaves quadrimotores que consomem muito combustível ajudará a Lufthansa a aumentar as margens, reduzindo a queima de combustível.


Mais companhias aposentando aeronaves

Companhias pelo mundo já anunciaram o fim das operações com o 747 e o A380. Veja abaixo um resumo:

Qantas

A Qantas informou que teve que antecipar em seis meses a aposentadoria da sua frota de 747, após a pandemia do COVID-19 dizimar as viagens internacionais em todo o mundo. A companhia chegou a operar seis tipos diferentes de 747. Em 1979, a Qantas se tornou a primeira companhia aérea do mundo a operar uma frota apenas com Boeing 747.

British Airways

Após quase cinco décadas de operações a British Airways aposentou sua frota de 31 aeronaves 747-400, como resultado do impacto devastador que a pandemia do Covid-19 teve sobre a British Airways e o setor de aviação. A companhia recebeu seu primeiro 747-400 em julho de 1989 e o último em abril de 1999. No auge, a British Airways possuía uma frota de 57 modelos 747-400.

KLM

A KLM também aposentou todas as suas aeronaves Boeing 747 após 50 anos de serviço. A companhia divulgou uma carta de uma comissária se despedindo da Rainha dos Céus.

Virgin

A empresa informou que pretende se estabelecer como uma companhia que pratica a sustentabilidade e respeita o meio ambiente, decidindo operar apenas com aeronaves bimotores. Com isso, a companhia não utiliza mais suas sete aeronaves 747-400.

Iberia

A Iberia, que é a empresa europeia que mais opera com o Airbus A340 depois da Lufthansa, anunciou a aposentadoria do modelo no começo de agosto e aposentou o último avião de sua frota no dia 17 do mês passado, em uma operação de Quito a Madri.

Air France

No começo da pandemia, a Air France também teve de antecipar a aposentadoria de seus Airbus A380. A decisão foi tomada devido ao contexto da atual crise da COVID-19 e seu impacto nos níveis de atividade previstos da empresa. Inicialmente programado para o final de 2022, a aposentadoria do Airbus A380 da AF faz parte de uma estratégia de simplificação de frota do grupo Air France-KLM a fim de torná-la mais competitiva. A intenção do grupo também visa ter aeronaves mais modernas de alto desempenho, custo reduzido e menor impacto para o meio ambiente.


Lembrando que, apesar da aposentadoria dos modelos acima, a Lufthansa ainda permaneceria com o Boeing 747-8I, aeronave que a companhia utiliza nos voos entre Frankfurt e São Paulo.

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.