fbpx

Qatar Airways deve manter seus A380 estacionados pelos próximos 2 anos

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

A Qatar Airways planeja manter sua frota de Airbus A380 estacionada por pelo menos mais 2 anos. Lembrando que a companhia já afirmou no passado que operar com uma aeronave desse porte não é comercialmente ou ambientalmente justificável no mercado atual. Com isso, a companhia segue sem oferecer voos em Primeira Classe, já que o modelo é o único da Qatar que conta com essa cabine.


O que diz a Qatar Airways

“Não achamos que vamos operar com nossos A380 pelos próximos dois anos”, disse Akbar al-Baker, CEO da Qatar, indicando que as aeronaves só devem retornar as operações no final de 2022.

A companhia, que tem 10 aeronaves do modelo A380 estacionadas, disse que planeja começar a aposentá-los em 2024, quando um de seus superjumbo mais antigo, completará 10 anos de serviço.

A Qatar, que voa atualmente para 100 destinos no mundo, sofre ainda com impossibilidade de voar para mais 25 destinos que estavam previamente planejados, devido a nova onda de infecções na Europa e as restrições atuais de viagens.

Baker ainda criticou algumas companhias que têm voado com o superjumbo, dizendo que não há demanda o suficiente para que ele volte a voar. A Air France esse ano aposentou sua frota de A380, enquanto a British Airways e a Qantas, aposentaram a frota de 747 e suas variações. A Emirates, que até então é a companhia que mais opera com a aeronave, tem retomado algumas rotas de médio e longo alcance com o modelo.


A380 x A350

Há uns meses atrás a Qatar fez uma comparação do A380 com o A350 nas rotas de Doha a Londres, Guangzhou, Frankfurt, Paris, Melbourne, Sydney, Toronto e Nova York. Em um voo típico (trecho), a companhia identificou que o A350 economizava no mínimo 16 toneladas de dióxido de carbono por hora em comparação com o A380.

A análise constatou que o A380 emitia mais de 80% de CO2 por hora do que o A350 em cada uma dessas rotas. Nos casos de Melbourne, Nova York e Toronto, o A380 emitiu 95% mais CO2 por hora, com o A350 economizando cerca de 20 toneladas de CO2 por hora.

Até que a demanda de passageiros se recupere em níveis adequados, a Qatar Airways continuará mantendo suas aeronaves A380 em solo, garantindo operações apenas com aeronaves comercialmente e ambientalmente responsáveis.


Comentário

Apesar de ser triste ver uma aeronave tão icônica saindo temporariamente de cena, a decisão da Qatar parece ser coerente, já que não faz sentido operar uma aeronave desse porte sem ter demanda suficiente que justifique sua operação.

Portanto, ao que tudo indica, pelos menos nos próximos 2 anos não teremos o A380 da Qatar rasgando os céus. Uma pena não acha?


Com informações da Reuters

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.