fbpx

A Festa de 100 anos da KLM

Notícias

Por Alexandre Zylberstajn

Quem me acompanhou no Instagram viu que semana passada estive em Amsterdam, na Holanda, como convidado da KLM para a festa dos 100 anos da cia e, posso afirmar, foi um evento para lá de especial!

Hoje vou mostrar com detalhes como foi essa incrível experiência!

A comemoração começou logo cedo no Hotel Renaissance Schipol com uma coletiva de imprensa. Jornalistas, repórteres e influenciadores dos mais diversos jornais, revistas e sites de todo mundo estavam presentes. Representando o Brasil, além do PP, marcaram presença representantes do Melhores Destinos, Carioca NoMundo e Panrotas!

O próprio CEO da KLM, Pieter Elbers, comandou a apresentação e, enquanto ele contava a história da empresa, uma série de imagens e vídeos passavam no telão! Eu adorei!

Em seguida, fomos para o Hangar da KLM no aeroporto de Schiphol e ,diga-se de passagem, até o ônibus estava “vestido” para a festa dos 100 anos!

O Hangar é GIGANTESCO e estava todo decorado para receber os convidados. Neste dia, além da imprensa, estavam presentes parceiros e colaboradores da cia.

Detalhe para o meu amigo Jayme do canal Carioca NoMundo!

Antes de passear pelo evento e conferir as atrações, tivemos a oportunidade de escutar o CEO do grupo Air France-KLM e o CEO da KLM falarem sobre o futuro da empresa e responderem perguntas. Como esperado, questionaram sobre a questão da LATAM & DELTA e o futuro da parceria com a GOL. A resposta foi clara: o grupo tem forte conexão com a GOL. Um em cada quatro passageiros chegando no Brasil conecta com a rede de voos domésticos da GOL.

Terminadas as perguntas, pudemos finalmente experimentar tudo aquilo que a KLM tinha preparado. Comecei pelo mini museu, que expunha a história da empresa por meio de fotos, vídeos, objetos e inclusive manequins com uniformes usados em outras épocas.

Detalhe da porcelana usada na Executiva da KLM

 

Os uniformes dos comissários!

Logo em frente ao mini museu tinha uma miniatura do Flying-V, um projeto de aeronave inovadora da KLM que poderia mudar o futuro da aviação comercial. Essa aeronave seria capaz de carregar até 314 passageiros, mas com um detalhe: nas asas do avião!

O mais legal foi que construíram um mock-up em tamanho real de uma parte da fuselagem e, assim, pude ver como seria a parte interna do protótipo.

Alguns assentos seriam instalados com um leve desalinhamento e, com isso, encerraria aquele aperto e disputa nos ombros entre os passageiros.

Dependendo da configuração, o avião também teria assentos frente à frente, para famílias e grupos que queiram sentar juntos e curtir o voo como se estivessem num restaurante.

O que mais chamou atenção foi a disposição de camas no estilo “triliche”! Sim, isso mesmo: em uma parte da aeronave seriam instalados compartimentos com camas individuais, as quais os passageiros poderiam agendar para passar algum período do voo.

Depois de visitar o Flying V segui caminhando e me deparei com um stand da DELTA, que parabenizava a parceira KLM pelos 100 anos. No tablado estavam expostas as rotas operadas pela DELTA até Amsterdam e alguns botões escritos em inglês “Push for Lemonade” ou “Push for a Belini” que, ao serem acionados, solicitavam os devidos drinks!

Eu estava com pressa, já não tinha muito tempo para a próxima atração e já tinha avistado outro stand de drinks ainda mais interessante! Refiro-me ao stand do drink oficial de 100 anos da KLM: o Bols Negroni!

O Negroni é um coquetel que foi servido pela primeira vez no Caffe Casoni, em Florença, em 1919. Diz-se que o coquetel aconteceu quando o Conde Camillo Negroni pediu que substituíssem a água com gás de seu coquetel americano por gim. O barmen acrescentou uma fatia de laranja como toque final, que acabou sendo uma excelente combinação e assim teria surgido o lendário Negroni.

Para marcar o centésimo aniversário da KLM, foi solicitado à Bols – fornecedora das lendárias casas azuis da KLM Delft – que desenvolvesse o aperitivo perfeito para a decolagem. Eles conseguiram criar uma versão mais clara e mais nítida do Negroni original, usando Bols Genever, Bols Red Orange e Galliano L’Aperitivo.

A sugestão para o drink é apreciá-lo com gelo e uma fatia de limão. Quem sou eu para não seguir tal sugestão? Rs

Eu experimentei e aprovei!

Assim que terminei meu drink segui para outra parte do hangar, um espaço ainda maior onde haveria o lançamento da casinha Delft Blue número 100!

O espaço era enorme e teve um lindo show de luzes e música!

Tudo isso era para o lançamento da casa miniatura nº 100 da KLM! Tentei me posicionar o mais próximo possivel do espaço onde estava a tão esperada Delft Blue House #100.

Aqui vale uma PAUSA.


Você sabe o que são as casas miniaturas Delft Blue da KLM?

Eu já conhecia, mas confesso que não dava o devido valor e ,por isso, vou explicar o que é e contar algumas curiosidades para que vocês entendam a grandiosidade daquele momento para a KLM e muitos de seus passageiros!

As casas miniaturas Delft Blue da KLM são verdadeiros itens de colecionador para passageiros há mais de 60 anos! Elas são lindas e decoram muitos parapeitos, mesas de escritório e janelas de cozinha!

  • A primeira casa miniatura Delft Blue foi, muito provavelmente, entregue aos passageiros em 1952.
  • Até 1994, a produção era irregular: em alguns anos uma miniatura era produzida, mas em vários outros não havia nenhuma.
  • Isso acabou em 1994, quando 15 casas miniaturas da KLM foram lançadas em comemoração ao 75º aniversário da KLM. Isso elevou o número total de versões dela para exatamente 75. Desde então, a produção das casinhas tem coincidido com o aniversário da KLM.
  • As casas miniaturas contêm gin Bols desde a década de 1980. Antes disso, as miniaturas continham bebidas das renomadas destilarias holandesas Rynbende e Henkes.
  • As casinhas da KLM são oferecidas aos passageiros que viajam na World Business Class.
  • Por um tempo, a KLM distribuiu as casas miniaturas na forma de cinzeiros, por causa da legislação sobre bebidas alcoólicas em vários destinos no Oriente Médio. Um detalhe interessante é que, ao colocar um cigarro na parte de trás do cinzeiro, saía fumaça da chaminé da casa. Os números a seguir têm uma edição de cinzeiro: 1, 3, 4, 5, 8, 14, 15, 17, 20, 21, 22, 23, 25, 26, 27.
  • Até 1995, as casinhas Delft Blue eram produzidas pela Royal Goedewaagen em Gouda.
  • Quase 75% de todas as Delft Blue são produzidas fora de Delft. É a técnica utilizada em sua fabricação que dá seu nome; não o local onde é produzida.
  • Anualmente, são estocadas a bordo cerca de 725 mil casinhas contendo gin e 79 mil vazias.
  • Além da série regular de casas, também foram lançadas miniaturas sem numeração. O Palácio na Praça Dam, em Amsterdã, por exemplo, assim como o museu do queijo Goudse Waag, em Gouda; o Palácio Het Loo, em Apeldoorn; o Teatro Real Carré, em Amsterdã; e o prédio do parlamento Het Binnenhof, em Haia. Todos estes edifícios têm versões da KLM em edição limitada.
  • Com exceção das casas do período inicial, são sempre réplicas de edifícios dos Países Baixos com valor histórico e/ou arquitetônico especial.
  • A exceção fora do período inicial é a casa número 85, que é baseada em uma casa de um território holandês: o edifício “Penha”, a casa mais famosa de Curaçao.
  • Para poder reproduzir a casa como uma miniatura de porcelana, é importante que as fachadas e os ornamentos não sejam muito sofisticados nem projetados demais.
  • Por algum tempo, o Palácio na Praça Dam e o Goudse Waag foram entregues a recém-casados que viajavam em lua de mel com a KLM.
  • Desde 2004, uma ampliação do Palácio na Praça Dam tem sido produzida a cada ano, que é concedida ao vencedor do KLM Open.

Por todo esse enredo e apreciação pela cia aérea de seu país, muitos holandeses começaram a colecionar as miniaturas. Mas isso não se limitou ao povo holandês: pude perceber no evento que é algo ainda maior e mais simbólico…


FIM da PAUSA – Voltando para a cobertura do evento…

E lá estava eu, privilegiado por vivenciar um momento tão importante para a cia!

Com muitas luzes, finalmente a nova casinha foi desvendada na minha frente!

Foto: Divulgação

Foi uma correria entre as pessoas: todo mundo queria tirar uma foto primeiro!

Foi impossível tirar uma foto da casinha sem ninguém atrás! Estava um auê entre os fotógrafos.

Naquele minuto, tomado pela emoção do momento,  mandei uma mensagem para o Fabio e disse “Te dou meus patos, me dá suas casinhas”! rs

Brincadeiras à parte, ali eu pude perceber o entusiamo das pessoas e decidi que começaria minha coleção – inclusive aceito doações de leitores! A boa notícia é que ganhei a casinha #100 – comecei em grande estilo!

Ainda tinha mais coisas para ver no hangar, mas já era hora de partir para a próxima atração.

No caminho da saída me deparei com o stand da Asics, que estava vendendo uma edição limitada de um modelo especialmente feito para os 100 anos da KLM.

A essa altura eu estava empolgadíssimo, meu coração estava azulado e não pensei 2x: comprei 1 par do tênis para sortear para vocês, nossos leitores!

O Jayme, do canal Carioca NoMundo, me aturou acompanhou todo o dia, e combinamos que 1 par seria sorteado em cada um dos nossos Instagrams!

O sorteio será nesta sexta (16/out)! Acessem o IG do @Carioca_noMundo e o nosso @PassageirodePrimeira e sigam as instruções!

A último evento do dia foi a visita ao This is Holland, uma atração na cidade de Amsterdam que oferece um passeio 5d sobrevoando a Holanda! Ainda lá, tivemos a oportunidade de papear com os engenheiros do Flying V!

Para fechar com chave de ouro, o Jayme (@carionca_nomundo) e eu brindamos aos 100 anos da KLM com uma Heineken gelada!


Comentário

A festa foi INCRÍVEL, grandiosa, proporcional a importância da data! 100 anos não é para qualquer um!

Aqui no PP publicamos no decorrer dos últimos meses diversas matérias sobre a KLM e fizemos um grande resumo no ESPECIAL KLM 100 ANOS.

☞ Especial KLM e Passageiro de Primeira

Aniversário de 100 anos:

Operações:

Sustentabilidade:

Futuro e Tecnologia:

Curiosidades:


Agradecimento

Mais uma vez, não poderia deixar de agradecer a KLM pelo convite. Ter a oportunidade de vivenciar este momento representando o Passageiro de Primeira foi uma grande HONRA para mim. Espero ter conseguido transmitir de como foi esse dia, inesquecível para mim!

Por fim, recomendo que todos assitam este pequeno filme, que acompanha a evolução da KLM de 1919 até os dias atuais e apresenta aviões clássicos como o Fokker F.II em 1934, o Douglas DC-4 em 1949, o Boeing 747 em 1975 e o novíssimo Boeing 787-10 Dreamliner, recebido em julho deste ano. Tudo trazido à vida com os uniformes autênticos, adereços e detalhes de cada década.

Em breve soltarei os reviews dos voos entre São Paulo e Amsterdam – Aguardem!

Ale

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.