fbpx

Empresa inglesa apresenta conceito de aeronave híbrida-elétrica de 70 lugares

Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

O grupo de aviação inglesa Electric Aviation Group (EAG) revelou o design de uma nova aeronave híbrida que espera estar em serviço até 2028. A aeronave está programada para ser produzida em Bristol, com a EAG afirmando esperar que a novidade gere mais empregos no Reino Unido.

O grupo disse que a aeronave teria a “flexibilidade de se transformar em totalmente elétrica ou neutra em carbono, à medida que a densidade da bateria melhorar ou combustíveis alternativos e tecnologias associadas do trem de força amadurecerem e se tornarem acessíveis”, e também teria um “design à prova de futuro para acomodar fontes alternativas de energia, se disponíveis antes de 2030”.


Sobre a aeronave

A EAG disse que a aeronave regional elétrica híbrida (HERA) de 70 lugares “ofereceria um ponto de entrada técnico e comercial para o transporte aéreo de massa sustentável”. A EAG também disse que o design de cabine flexível da aeronave permitiria voos de passageiros durante o dia e operação de carga à noite.

Outros recursos incluem:

  • Operação silenciosa, reduzindo a poluição sonora;
  • Integração eficiente da bateria;
  • Gerenciamento térmico de motores e eletrônica de potência;
  • Execução de Decolagem Assistida por Engrenagem (GATOR), aceleração rápida para uma decolagem rápida, reduzindo os requisitos de energia;
  • Desempenho curto de decolagem e pouso (STOL), possibilita novas oportunidades de rotas, proporcionando maior lucratividade aos operadores;
  • Adequação para operar em aeroportos regionais, trazendo comodidade aos viajantes e aumentando a proximidade com os armazéns, permitindo que a carga do setor privado otimize os sistemas de logística e entrega terrestre de última milha e reduza as emissões de carbono;

“Nosso projeto é para uma aeronave que inicialmente oferecerá alcance de 800 milhas náuticas no lançamento em 2028 e que poderá transportar mais de 70 pessoas. Seremos os pioneiros no mercado de US $ 4,4 trilhões”, disse o CEO da EAG, Kamran Iqbal. “Esperamos que este seja um ótimo exemplo de projeto, engenharia e construção britânicos. O desenvolvimento do HERA não apenas ajudará o Departamento de Transporte a acelerar seus objetivos de redução de carbono ‘Jet Zero’, mas também ajudará a criar oportunidades de emprego muito necessárias nas indústrias aeroespacial, de manufatura, engenharia e serviços pós-Brexit”, acrescentou.


Aviões elétricos e o futuro da aviação

Existem mais de 200 empresas trabalhando com aviação elétrica e híbrida-elétrica, em conjunto de fabricantes, engenheiros e companhias aéreas trabalhando em projetos ao lado de start-ups. No começo do ano, por exemplo, a EasyJet, companhia aérea de baixo custo, anunciou uma parceria com a start-up americana Wright Eletric com planos de iniciar testes de voo de uma aeronave elétrica de 186 lugares em 2023.

A Airbus, inclusive, ao lado da escandinava SAS, está aprimorando os estudos de aeronaves elétricas ou híbridas. Entre as pesquisas das empresas está a análise de como a infraestrutura de solo e os requisitos de cobrança afetarão o alcance, os recursos, a velocidade e a disponibilidade da tecnologia.


Outras medidas sustentáveis

Mantendo a pegada mais sustentável e menos prejudicial ao meio ambiente, algumas companhias aéreas estão investindo em outras formas de combustível, como por exemplo o biocombustível. Há um tempo, publicamos um voo da Finnair, indo de Helsinque a São Francisco usando 12% de um combustível produzido a partir do óleo de cozinha utilizado na Califórnia, que não pode mais ser reutilizado para culinária ou indústria agrícola.

Além da finlandesa, a KLM também anunciou o investimento em um combustível mais limpo. Nos voos partindo do Aeroporto de Schiphol, o combustível sustentável será adicionado ao tradicional (fóssil). A companhia holandesa está apoiando a construção do centro de combustível sustentável de aviação, na cidade de Delfzijl, na Holanda. O projeto, que espera ser finalizado até 2022, vai fornecer 75.000 toneladas de combustível de aviação sustentável por ano à KLM.

Além dos aviões, os aeroportos também mudaram suas políticas para produzir menos lixos e contribuir para um futuro mais limpo. Um exemplo é o Aeroporto de São Francisco, que proibiu a venda de garrafas plásticas no local, como forma de diminuir o acúmulo desnecessário de plástico em aterros e lixões.


Comentário

Muito interessante ver o caminho em que a aviação está indo, para um futuro mais limpo, menos poluente e mais sustentável. Esse movimento faz com que as fabricantes se preocupem em montar uma aeronave que gaste menos combustível, produza menos ruídos e que pratique o que é chamado de aviação limpa.

Por conta disso, vemos cada vez mais as companhias aposentando aeronaves antigas – mesmo que históricas, como o 747 da Qantas, ou então os McDonnell Douglas da American Airlines e Delta.

O que achou da novidade?

Hotéis com Desconto + Selos
Hotéis com Desconto + Selos
5% de desconto + selos no Rewards em estadias até 30 de abril de 2022!
Seguro Viagem com Desconto
Seguro Viagem com Desconto
Desconto especial no seu Seguro Viagem!
Hotéis com Desconto
Hotéis com Desconto
8% de desconto em estadias até 31 de março de 2022!
Compras com Desconto
Compras com Desconto
5% de desconto em itens vendidos e entregues pelo Magalu!
Clube de Milhas
Clube de Milhas
Receba 1.000 milhas por mês + 7.000 milhas bônus na hora!
Gerencie suas Milhas
Gerencie suas Milhas
6 meses grátis do AwardWallet Plus para novos usuários!
Ver todos os cupons

Baixe o app Passageiro de Primeira

google-play
app-store

10 anos! O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas VIP, hotéis, cartão de crédito e promoções.