fbpx

Última chance para emitir voos da American Airlines com pontos LATAM Pass

Notícias

Por Dérek Arakaki

Em setembro do ano passado, a Delta anunciou a compra de 20% da LATAM, o que resultou em um acordo bilateral entre as companhias. Com isso, a saída da oneworld e o fim da parceria da LATAM com a American Airlines já era esperada. Hoje (30) essa parceria termina, ou seja, é a última oportunidade para você utilizar seus pontos LATAM Pass para resgatar voos operados pela companhia americana.


Como funciona o resgate de voos da American Airlines no LATAM Pass

O LATAM Pass possui uma tabela fixa para o resgate de bilhetes prêmio em companhias aéreas parceiras (isso inclui a American Airlines e outras companhias parceiras). O valor para os resgates varia de acordo com a região de origem e destino, como por exemplo entre Brasil e América do Norte.

O custo do trecho para a América do Norte é de 42.000 pontos (econômica) ou 90.000 pontos (executiva). Ou seja, é possível emitir uma passagem para qualquer cidade na América do Norte por esse custo, desde que todos os trechos sejam operados por companhias parceiras.

  • Econômica:

  • Executiva:

Por exemplo, um voo operado pela American Airlines sem conexões. Veja abaixo uma emissão de São Paulo para Miami:

  • Econômica:

  • Executiva:

Da mesma forma, um voo para qualquer outro destino na América do Norte, como Vancouver, no Canadá, também terá o mesmo custo. Lembre-se, continuamos emitindo um voo entre Brasil e América do Norte, não importando o numero de conexões, desde que sejam voos operados 100% por companhias parceiras:

  • Econômica:

  • Executiva:

E se o resgate custar mais que o valor da tabela?

Há situações em que os resgates em executiva, por exemplo, estão custando mais que os 90.000 pontos. Neste caso, trata-se de um bilhete de cabine mista (que mistura econômica com executiva). O bilhete somente terá os custos acima se todos os trechos forem na mesma cabine.

Por exemplo, se o 1º trecho (São Paulo x Miami) for em executiva e o 2º trecho (Miami x Los Angeles) for em econômica, o sistema estará somando os valores de cada trecho, ou seja, 90.000 pontos (Brasil x América do Norte em executiva) + 30.000 pontos (América do Norte x América do Norte em econômica), resultando em um custo de 120.000 pontos nessa emissão.

Ou seja, você deverá continuar realizando buscas para encontrar o menor valor (com todos os trechos na mesma cabine). Mesmo quando encontrar, avance até a tela que mostra o resumo da emissão, para verificar se todos os trechos são na cabine desejada. Veja, por exemplo, a emissão de Vancouver:


Rotas que a American Airlines opera para o Brasil

Como dissemos, o valor fixo somente ocorrerá se todos os voos forem operados com a American Airlines, ou seja, seu voo que parte do Brasil já deve ser operado com a companhia americana. Para facilitar, listo abaixo todas as rotas fixas que a AA opera para o Brasil (em situações normais, sem a redução causada pelo coronavírus).

Portanto, para aproveitar a situação acima, seu voo deve ter origem ou destino em alguma dessas cidades brasileiras:

Rotas:

  • São Paulo (GRU) x Miami (MIA)
  • Manaus (MAO) x Miami (MIA)
  • Brasília (BSB) x Miami (MIA)
  • Rio de Janeiro (GIG) x Miami (MIA)
  • São Paulo (GRU) x Nova York (JFK)
  • São Paulo (GRU) x Dallas (DFW)
  • São Paulo (GRU) x Los Angeles (LAX)

Incluindo voos da LATAM nessa emissão

Mas e quem mora em cidades do Brasil que não são atendidas pela AA? Bom, nesse caso você terá que incluir um voo da LATAM nessa emissão (que terá um custo flexível), fazendo com que o valor final deixe de ser fixo. Mas isso não necessariamente vai representar um custo mais elevado. Explico com alguns cenários:

  • Custo mais caro:

Digamos que você está saindo de Florianópolis para Miami. Nesse caso você terá um voo da LATAM até São Paulo, antes de seguir com a American Airlines até os EUA, ou seja, o voo da LATAM será somado ao custo fixo da tabela de parceiros.

  • Custo mais barato:

Porém, há casos em que o voo da LATAM entre o Brasil e os Estados Unidos está mais barato que a tabela de parceiros. Veja, por exemplo, essa emissão em executiva entre Fortaleza e Las Vegas. Pelo voo da LATAM para Miami estar com um custo atrativo, mesmo somando o trecho interno da AA (econômica), os valores  ficaram mais baratos.

  • Voos 100% LATAM

Há cenários ainda que uma emissão 100% com a LATAM também tem um custo melhor, veja por exemplo um voo entre São Paulo e Los Angeles. Neste caso, a emissão está mais vantajosa do que o valor tabelado em voos com a American Airlines.

Lembrando que voos da LATAM tem custo flexíveis, ao mesmo tempo que podem estar mais baratos, também poderiam estar mais caros.


Emissão de voos Delta

E como fica a emissão de voos Delta com pontos do LATAM Pass? Bom, ela continuará sendo uma companhia parceria, ou seja, respeitando os valores da tabela fixa. Mas vale destacar alguns pontos:

  • A Delta opera menos rotas para o Brasil do que a American Airlines;
  • Uma dessas rotas é Nova York, que possui grande ocupação nos voos.

Rotas:

  • São Paulo (GRU) x Nova York (JFK)
  • São Paulo (GRU) x Atlanta (ATL)
  • Rio de Janeiro (GIG) x Atlanta (ATL)

Ou seja, isso pode resultar em uma menor disponibilidade de assentos para emissão do que atualmente temos com a American Airlines.

Lembrando que desde o dia 1º de abril já é possível resgatar voos da Delta com pontos LATAM Pass, porém, inicialmente, o resgate está disponível apenas através do Contact Center da LATAM ou das lojas LATAM Travel.

A disponibilidade através do site ainda será divulgada, espero que seja em breve já que os voos da LATAM já estão disponíveis para emissão com milhas do SkyMiles da Delta.


Comentário

A parceria entre LATAM e American Airlines pode oferecer boas oportunidades de resgate se bem utilizada. Por exemplo, os 90.000 pontos em executiva (trecho), se considerarmos uma compra de pontos com 60% de desconto do LATAM Pass, permite emitir passagens por cerca de R$5.000 (ida e volta). Esses valores costumamos encontrar apenas quando há promoções em passagens pagantes, sendo que para alguns destinos nem por isso.

O Havaí é um exemplo de uma bela emissão. Por ser considerado América do Norte ele possui o custo tabelado, ainda que seja raro encontrar todos os trechos em executiva. O início da minha Volta ao Mundo foi exatamente assim, uma emissão de São Paulo para o Havaí (conectando em Los Angeles) 100% operado com a AA, na época por um custo de 35.000 pontos Multiplus em econômica.

A minha recomendação é ter mente aberta e realizar muita pesquisa. Nem sempre o resgate de parceiro oferece a melhor condição, mas muitas vezes ele pode ser a salvação. Já recebi relatos de leitores que precisaram emitir uma passagem de última hora e a tabela fixa de parceiros estava lá, evitando um gasto absurdo na passagem pagante.

Torço para que a Delta continue oferecendo boas oportunidades de resgate com pontos LATAM Pass.

E você? Costuma realizar o resgate de parceiros no LATAM Pass? Compartilhe suas emissões nos comentários!


Estamos passando por um momento delicado no setor da aviação e do turismo em geral. Analise as promoções divulgadas e não tome decisões por impulso. Consulte nossa política de postagens durante a pandemia do coronavírus.

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.