fbpx

Emitindo passagens para as Maldivas doadas pela Qatar Airways aos profissionais de saúde – Leitor de Primeira

Leitor de Primeira Notícias

Por Equipe | Passageiro de Primeira

Hoje no quadro #LeitorDePrimeira vamos compartilhar o excelente relato do nosso leitor Renato. Aproveitando as dicas que publicamos diariamente aqui no site, ele realizou a emissão na Qatar para as Maldivas, aproveitando a promoção que a cia fez doando passagens para profissionais de saúde. Vale acompanhar todas as dicas do nosso leitor mostrando como ele conseguiu realizar essa emissão.


Relato de Primeira

Sou mega fã do PP desde que era “tudo mato” e sinto falta do Fabio no Instagram! #voltafabio.

Ano passado fiz uma volta ao mundo de Business totalmente emitida pela Smiles, influenciado e organizado pelos posts de vocês! E em março tenho uma emissão pra Australia via Emirates (oremos). Gostaria de ajudar outras pessoas que tem o voucher mas estão com dificuldade na emissão, pois quem não é familiarizado com pesquisa de voos “trecho a trecho” está com dificuldade em encontrar disponibilidade.

Começo de maio, pandemia em seu primeiro pico, muita gente ficando doente e as equipes de hospital se remodelando pra ajustar fluxos e poder dar assistência aos que mais precisam. O mundo em isolamento, e nosso trabalho só estava começando. Acima disso tudo ainda caminhava entre os profissionais de saúde o medo de levar a doença pra casa, pros nossos familiares isolados.

Junto de toda essa tensão começaram os aplausos e homenagens aos profissionais de saúde em todo o mundo, nunca nosso trabalho foi tão valorizado.

Eis que surge a Qatar Airways a premiar 100.000 profissionais de saúde em todo o mundo com um bilhete de ida e volta pra qualquer lugar do mundo, com acompanhante. A melhor parte é que não era sorteio, bastava se cadastrar e pronto! Paralelo a isso o mundo estava com fronteiras fechadas e o dólar explodindo.

Vi o post no PP, falei com colegas de trabalho que duvidaram de mim quando falei sobre viajar no meio da pandemia, mas eu tinha esperanças que algumas coisas iriam melhorar e que seria possível viajar novamente em 2020!
Eu e meu marido havíamos nos casado em fevereiro e usando dicas do site fomos de classe executiva ao Hawaii (50% de desconto na compra livelo + 120% de bonus para Tap M&Go). Conversamos muito e decidimos tentar!!

Primeiro dia: perdemos o horário e já não tinha mais nada disponível. Era preciso acessar o site exatamente à meia noite de Doha e clicar precisamente naquele segundo.

Segundo dia: colocamos despertador e cada um com seu gadget preencheu exatamente a meia noite de Doha: novamente sem sucesso.

Terceiro dia: pegamos todos os gadgets da casa e 10 minutos antes da meia noite de Doha preenchemos os formulários, religiosamente meia noite clicamos em todos ao mesmo tempo: Mensagem azul!! Significando que o voucher seria enviado ao e-mail em até dois dias.

Recebemos o voucher com menos de 48 horas, o primeiro dava direito a uma passagem ida e volta pra qualquer lugar que a Qatar voa com acompanhante.

E o segundo 35% de desconto nas lojas Duty Free do Qatar:

Planejamento

Já começamos a planejar e pensar pra onde iríamos, com um mapa mundi e muita vontade de viajar pra qualquer lugar que fosse fomos acompanhando as notícias. Por sermos um casal gay descartamos o “destino do momento” Maldivas em nossa lua de mel, por ser um país islâmico (onde a homossexualidade é considerada crime).

Mas lemos muito sobre a receptividade dos resorts e resolvemos que seria uma oportunidade bacana. Justamente nesse período as Maldivas abriram as fronteiras pra estrangeiros, parecia o caminho certo.

A emissão

Começou a segunda e mais difícil fase: encontrar passagens elegíveis ao voucher. Dentro da tarifa promocional não encontrávamos absolutamente nada saindo de São Paulo, e vimos muitos colegas reservarem voos saindo de Portugal. A solução foi buscar trecho a trecho e tentar “casar” as datas GRU-DOH e DOH-MLE, depois de cada busca individual foi só colocar tudo junto e resgatar.

Na busca se você colocar diretamente o trecho GRU-MLE ele raramente encontra (ainda mais na tarifa promocional W), pois o voo DOH-MLE parte na manhã do dia seguinte à data de saída de GRU. Pra encontrar os voos precisa pesquisar trecho a trecho como “one way” e colocar o código do voucher na busca, em seguida selecionar a tarifa que tenha só o valor da taxa de embarque.

Pra emitir o bilhete basta anotar todos os voos que deseja pegar e pesquisar na aba “multicity”, colocando um a um. A tarifa promocional ainda permite um stopover em Doha, mas atualmente a fronteira está fechada e brasileiros não podem passar pela alfândega do Qatar.

Nesse momento foi cobrada a única taxa que pagamos (taxa de embarque), aproximadamente R$500,00 cada.

PCR Pré-embarque

A Qatar e o governo das Maldivas exigem a realização de PCR 72hs antes da chegada ao país, que devem ser feitos em laboratórios credenciados e traduzidos para o inglês. Momentos de tensão até o resultado do exame, pois mesmo estando assintomáticos colhemos o exame na segunda-feira de manhã pra viajar na terça à noite. Se viesse positivo todos os planos iriam água abaixo, inclusive o prazo do cancelamento grátis do hotel, além da doença em si (claro!). Na hora do almoço veio o esperado resultado negativo e já fomos pro aeroporto no final da tarde.

Nos procedimentos de check-in já pedem que seja preenchido um formulário manual e os funcionários checam a data e horário da coleta dos exames. No despache de mala o funcionário faz mais um discurso dizendo como a Qatar está feliz em poder prestigiar aos clientes profissionais de saúde com aquele bilhete e agradece por todos os serviços prestados à comunidade. Confesso que escorreu uma lágrima, muito bonito o discurso.

O voo

O voo foi em um novíssimo A350-1000 com apenas 34 passageiros a bordo na ida GRU-DOH, e um pouco mais cheio no 777-200 de DOH-MLE, mas foi possível vir deitado em todos os voos.

A proteção de rosto (faceshield) é entregue no pré-embarque e tem que ser usada durante todo o voo até o destino final, as comissárias usam avental protetor e é entregue um kit com máscara descartável, luvas e sachê de álcool gel.

Conexão em Doha

Chegando em Doha preenchemos o formulário do IMUGA que é valido por apenas 24horas, questionando sobre sintomas de COVID e exigindo o laudo do PCR em inglês. Na alfândega de Male nenhuma pergunta, provavelmente pegam pelo sistema se o formulário foi preenchido.

Na ida a escala é de apenas 3h15 e dá tempo de fazer pouca coisa, mas na volta são 8h40 de escala. As únicas salas VIP disponíveis são a Al Mourjan (pra clientes voando business e first) e Al Maha. Acessamos a sala Al Maha usando os cupons LoungeKey do Visa Infinite do Bradesco, que também temos anuidade gratuita graças a promoção publicada no PP ano passado. A sala é bem pequena e não tem poltronas pra deitar ou quiet room, mas conta com chuveiro e comida diversificada. A recomendação é que o período de uso não passe de 3 horas, então usamos as quiet rooms do aeroporto e depois fomos pra lá.

Importante ressaltar que os documentos são exigidos em todos os embarques (carteira do conselho ou crachá do hospital), e o acompanhante só embarca junto ao profissional de saúde contemplado.

Busca de Hotel

Passagem em mãos, foi a hora de buscar os hotéis. Nos deparamos com uma infinidade de opções e preços diversos, a variação é muito grande dependendo do tipo de transfer (lancha ou hidroavião), quarto (villa de praia até bungalows sobre a água com piscina), e regime de alimentação. Com o dólar beirando os 6 reais precisávamos de uma opção viável. Buscamos promoções em diversas plataformas, mas as grandes redes estavam absolutamente lotadas e os resgates com pontos/milhas não tinham disponibilidade.

A melhor dica que recebemos foi que quanto mais refeições fossem inclusas no seu pacote, mais iríamos economizar. Um prato pode chegar a custar mais de 80 dólares, e uma cerveja em média 8 dólares. Sem contar os quase 18% de taxa regional, 10-15% de serviço e 6,38% do cartão de crédito.

Devido a pandemia os hotéis ficaram muito tempo fechados e outros, em ilhas habitadas, ainda estão sem previsão de abrir. Com uma taxa de ocupação média de 30% os preços tendem a cair, e muitos hotéis tem feito promoções em seus sites próprios por menos da metade do valor habitual. Vale a pena consultar o próprio hotel antes de buscar outros sites ou agências.
Escolhemos o Oblu SELECT at Sangeli por ser um hotel novo e ter todos os valores inclusos: transfer, alimentação e até passeios, dessa forma não teríamos nenhuma surpresa no final. A opção foi excelente e fomos muito bem tratados e respeitados.

Conclusão

A pandemia ainda não acabou e não sabemos qual será o impacto na aviação, no turismo e mesmo em nossas vidas pessoais. Mas esse respiro fora da máscara serviu pra dar um novo fôlego nessa batalha!!

Fico muito feliz pela oportunidade de contribuir com o PP e espero poder ajudar outras pessoas com dificuldade no processo de emissão.

Acreditamos que viajar é uma força positiva: desperta o melhor de nós, ergue negócios, fortalece comunidades e nos estimula a partilhar nossa experiência com as pessoas. Sabemos que o momento exige cautela e é gratificante saber que a Qatar e autoridades alfandegárias seguem rigorosamente as orientações da OMS. Sentimos segurança em todos os momentos e só posso agradecer em nome de todos os profissionais de saúde pelo presente que recebemos com tanto carinho pela Qatar Airways!!


Comentários finais

Excelente Renato! Ficamos muito felizes de poder ter contribuído tanto nesta como em outras viagens e te agradecemos o tempo investido para compartilhar este depoimento tão detalhado, inclusive dando a dica do Multi-City para conseguir maximizar sua emissão para o destino que você queria. Well done!

Parabéns por essa emissão e pelo casamento! 👏🏼


☞ confira os últimos relatos publicados:

Se você quer ter sua história aqui, siga as instruções deste post.

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.