fbpx

Maldivas, Dubai e Egito – escolha de hotéis

Notícias

Por Dymitri Leão

Olá querido leitor! Dando continuidade à série de posts relativos à minha viagem de férias para as Maldivas, Dubai e Egito, hoje irei falar sobre as minhas escolhas de hotéis, bem como sobre como fiz as reservas e paguei a maior parte das minhas refeições com milhas e pontos. Conforme vocês irão perceber, quase todas as minhas hospedagens foram em hotéis da rede francesa Accor, e isso não foi por acaso 😉

maldivas dubai egito

A foto acima foi tirada assim que eu cheguei ao meu bangalô dos sonhos, lá nas Maldivas! Irei comentar a respeito mais adiante 😉

Como este post é bastante extenso, utilize o índice abaixo para navegar mais facilmente por ele.

 pular para…

  1. Accor – Maldivas, Dubai e Egito
    1.1 Programa de fidelidade Accor Live Limitless – ALL
    1.2 Pagamento de refeições e serviços com pontos do ALL
    1.3 Controle o custo de geração dos seus pontos no ALL
    1.4 Status no ALL
    1.5 Lounges executivos
    1.6 Como utilizar os pontos ALL no check-out
    1.7 Uso de múltiplas contas
  2. Hoteis.com – Maldivas e Egito
    2.1 Política de Garantia de Preços
    2.2 Programa de fidelidade Hoteis.com Rewards
  3. Hotéis nas Maldivas
    3.1 Pullman Maldives Maamuta
    3.2 Dreams Grand
  4. Hotéis em Dubai
    4.1 Sofitel Dubai Downtown
    4.2 Grand Mercure Dubai Airport Hotel
  5. Hotéis no Egito
    5.1 Sentido Mamlouk Palace Resort
    5.2 Sofitel Winter Palace Luxor
    5.3 Sofitel Cairo Nile El Gezirah
  6. Linkódromo
  7. Comentário

1. Accor – Maldivas, Dubai e Egito

A Accor é uma rede hoteleira de origem francesa, mas com forte presença global. O seu portfolio é composto por mais de 5.000 hotéis, que estão localizados em 110 países e distribuídos em 39 marcas. Isso torna a Accor uma das maiores redes hoteleiras do mundo, com uma incrível disponibilidade de mais de 750.000 quartos. Eu amo os benefícios que a rede Accor me proporciona e ao longo dos próximos tópicos eu vou mostrar o porquê. 😉 É simplesmente sensacional!

As 39 marcas da Accor abrangem desde as mais luxuosas e conhecidas, tais como Raffles, Sofitel, Farimont, MGallery e Pullman, até as mais simples e igualmente conhecidas, tais como ibis e ibis Styles. De modo geral, é possível utilizar as 4 categorias abaixo para classificar os hotéis do portfolio da Accor:

  • Luxury – padrão alto luxo, por exemplo os hotéis das marcas Raffles, Banyan Tree, Fairmont e Sofitel;
  • Premium – padrão luxo, por exemplo os hotéis das marcas Mantis, MGallary, Pullman e Angsana;
  • Midscale – padrão médio luxo, por exemplo os hotéis das marcas Mantra, Mercure, Novotel e Mama Shelter;
  • Economy – padrão econômico, por exemplo os hotéis das marcas ibis Styles e ibis.

Durante a minha viagem, fiquei hospedado nos seguintes hotéis da rede Accor, na sequência indicada:

1.1 Programa de fidelidade Accor Live Limitless – ALL

Uma das características que me chama mais atenção na Accor, além é claro da qualidade dos seus hotéis, é o poder e a flexibilidade do seu programa de fidelidade, denominado ALL – Accor Live Limitless. O ALL possui um sistema particular de resgate dos seus pontos, os quais podem, por exemplo, ser trocados por descontos em hospedagens, restaurantes e serviços próprios nos hotéis da rede Accor englobados no programa.

O ratio de conversão é fixo na proporção de 2.000 pontos equivalendo a 40 euros de desconto. Se a moeda do país em que se localiza o hotel não for o euro, será utilizada uma cotação próxima ao câmbio oficial entre a moeda local e o euro, verificada no momento de utilizar os pontos.

Diferente de boa parte dos programas de fidelidade de hotéis, que dependem de disponibilidade para resgate por pontos e em geral possuem tabelas de resgate dinâmicas, o ALL permite que você utilize os seus pontos em qualquer data. Além disso, como já comentado acima, o ratio de conversão é fixo na proporção de 2.000 pontos equivalendo a 40 euros de desconto. Isso é excelente, pois se houver disponibilidade no hotel desejado com uma tarifa pagante regular, você também irá conseguir utilizar os seus pontos do ALL sem blackout dates, ou seja, sem restrição de datas.

Para poder reservar online um hotel da Accor e pagar pelo menos parte da reserva com pontos do ALL, o valor da hospedagem deve ser de pelo menos 40 euros, ou seja, 2.000 pontos do ALL. Os incrementos no uso de pontos do ALL para hospedagens são, via de regra, de 2.000 em 2.000 pontos.

Uma vez que você esteja hospedado e passe a consumir nos restaurantes próprios do hotel, poderá pagar os gastos utilizando pontos do ALL de 1.000 em 1.000 pontos, ou seja, de 20 em 20 euros. Isso também é válido para o uso de serviços próprios oferecidos pelo hotel, por exemplo o jet ski que eu aluguei no Pullman Maldives Maamutaa e que paguei com pontos do ALL. Sim, havia chovido. 😉

Passeio de jet ski no Pullman Maldives Maamuta, pago com pontos do ALL no check-out

maldivas dubai egito

É válido ressaltar que algumas tarifas promocionais não aceitam o uso de pontos do ALL para o pagamento das reservas. Neste caso, você deverá avaliar se vale a pena pagar em dinheiro com a tarifa promocional, ou em pontos na tarifa regular. Além disso, não são todos os hotéis da Accor que participam do ALL, embora a maioria participe. No site do ALL são listadas 37 das 39 marcas.

maldivas dubai egito

O ibis Budget, por exemplo, é um dos hotéis mais baratos do portfolio da Accor e não participava do ALL, mas isso está mudando! 😉 Conforme noticiamos nesse post, o ibis Budget começou gradualmente a participar do ALL, o que é uma excelente notícia para quem busca por hospedagens econômicas.

1.2 Pagamento de refeições e serviços com pontos do ALL

Poder pagar com pontos do ALL diversas refeições em excelentes restaurantes, além de outros serviços durante a minha viagem, foi um fator crucial no meu planejamento. Isso porque, conforme explicamos no post “Como transferir seus pontos e milhas para o ALL – Accor Live Limitless” e também no postAs melhores maneiras de gerar pontos no ALL – Accor Live Limitless“,  o ALL possui diversos parceiros, sobretudo programas de fidelidade de companhias aéreas, de modo que você pode converter milhas desses programas em pontos do ALL. Dessa forma, eu sempre gero muitos pontos no ALL a preços convidativos.

Aproveitei muito duas fantásticas promoções da Accor que estavam vigentes para reservas efetuadas até o dia 15/01/2021. Devido a essas promoções, tanto em Dubai quanto no Egito eu consegui pagar apenas 50% em estadias e em todas as refeições que eu fiz em restaurantes selecionados nos hotéis em que eu me hospedei. Você pode conferir que promoções eram essas lendo esses posts:

Como se já não bastasse o excepcional desconto de 50% exposto acima, obtido apenas por ser membro do ALL, que é gratuito, eu ainda realizei o pagamento de toda a minha consumação nos restaurantes selecionados utilizando pontos do ALL. 🙂

Os meus pontos do ALL são, via de regra, gerados com um excelente desconto percentual de pelo menos 30 a 40% frente ao valor do euro comercial no momento de escrita deste post. Logo, todas as refeições que eu paguei com pontos, combinados com os 50% de desconto das promoções acima, fez com que eu obtivesse descontos finais de pelo menos 65 a 70%. Isso chega a ser surreal!

Veja por exemplo a nossa seleção de pratos em um dos jantares no restaurante Le Cornishe de Luxor – Egito. Esse restaurante está localizado no Sofitel Winter Palace Luxor, um dos hotéis 5 estrelas em que eu me hospedei.

Robalo com vegetais

maldivas dubai egito

Beef tenderloin com vegetais e purêmaldivas dubai egitoConta com o desconto aplicado, devido à promoção para clientes do ALLmaldivas dubai egito

Nesse jantar nós pedimos robalo (sea bass) e beef tenderloin, e ambos estavam excelentes. A título de curiosidade, do corte central do beef tenderloin temos o filé mignon (ou tenderloin steak), os tournedos (pedaços menores que o filé mignon) e o chateaubriand (mais grosso que o filé mignon).

Perceba que na conta foi aplicado um desconto de 279,50 libras egípcias, já incluído o imposto local, o que fez a conta ser fechada em 440,50 libras egípcias. Levando em consideração que 1 libra egípcia vale R$0,35 durante a escrita deste post, então todo o jantar custaria R$154,18 (0,35 x 440,50) se eu fosse pagar em dinheiro.

O preço desse jantar por si só já estava excelente, e ai fica a dica: o Egito é um país barato para se visitar. Como eu paguei com pontos do ALL, que já comentei que gero com pelo menos de 30 a 40% de desconto, isso significa que esse jantar me custou menos de R$107,93 (0,7 x R$154,18).

Na verdade, sendo ainda mais preciso, na época da viagem eu paguei menos do que R$70 nesse jantar, porque meus pontos do ALL são mais baratos, na média, do que os valores que eu comentei mais acima. Meu custo médio do euro no ALL é menor do que R$3,00. Achei excelente o preço final desse jantar em um hotel 5 estrelas, não é verdade?! E lembre-se de que éramos em 3 pessoas: eu, minha esposa e nosso bebê, que dividiu os pratos conosco, ou seja, a média de gasto nesse jantar foi de menos de R$35 por adulto.

Outro exemplo de uso dessa promoção foi no restaurante Les Cuisines de Dubai – Emirados Árabes Unidos, localizado no Sofitel Dubai Downtown. Veja a nossa seleção de pratos e a conta final com o desconto aplicado.

Beef Burguer

maldivas dubai egitoChicken Tartinemaldivas dubai egito

Cheesecakemaldivas dubai egito

Conta com o desconto aplicado, devido à promoção para clientes do ALLmaldivas dubai egito

Perceba que na conta foi aplicado um desconto de 103,50 dirhams, o que fez a conta ser fechada em 103,50 dirhams. Levando em consideração que 1 dirham vale R$1,48 durante a escrita deste post, então toda essa refeição custaria R$153,18 (1,48 x 103,50) se eu fosse pagar em dinheiro, exatamente 1 real a menos do que o jantar que mostrei mais acima. Logo, as conclusões são as mesmas: como eu utilizei pontos do ALL, na época da viagem eu paguei menos do que R$70 nessa refeição, porque meus pontos do ALL na média são gerados de forma barata.

Para finalizar os exemplos do uso de pontos do ALL para pagar refeições em hotéis de luxo, vou mostrar um jantar que fizemos no restaurante Casa Mia do Cairo, localizado no Sofitel Cairo Nile El Gezirah. Que tal um jantar às margens do Rio Nilo? 😉 Esse era um dos sonhos que eu tinha e que consegui realizar nessa viagem!

Steak au Poivre com vegetais

maldivas dubai egitoConta com o desconto aplicado, devido à promoção para clientes do ALL

maldivas dubai egito

Perceba que na conta foi aplicado um desconto de 482,50 libras egípcias, o que fez a conta ser fechada em 616,81 libras egípcias, já incluindo os impostos locais. Levando em consideração que 1 libra egípcia vale R$0,35 durante a escrita deste post, então todo esse jantar custaria R$215,88 (0,35 x 616,81) se eu fosse pagar em dinheiro. Porém, como paguei com pontos do ALL, na época da viagem eu paguei menos do que R$97 nesse jantar, porque meus pontos do ALL na média são gerados de forma barata.

Em todos os hotéis da Accor eu recebo vouchers de welcome drink por possuir o status Gold no ALL. Logo, também utilizei esse benefício em algumas refeições que fiz nos hotéis, para economizar com bebidas.

Como comentei anteriormente, no momento da minha viagem o meu desconto médio na geração do euro estava muito maior do que os 30 a 40% que mencionei mais acima. Logo, na prática, através do uso conjunto da promoção da Accor e dos meus pontos do ALL, eu obtive descontos nas minhas refeições que ultrapassaram os 80%. Fantástico, você não acha?!

Esse tipo de desconto mostra claramente o poder do uso de milhas e pontos nas viagens, além das técnicas de stacking. Isso vale não apenas para a emissão de passagens aéreas, mas também para pagar diárias de hotéis e até mesmo refeições. Não sabe o que é stacking? Então leia esse post e aprenda sobre técnicas de empilhamento de promoções. No caso relatado acima, fiz um stacking entre a promoção da Accor e o uso de pontos do ALL, que por si só já possibilitam excelentes descontos se forem gerados de forma barata.

Por fim, gostaria de chamar atenção para o seguinte ponto: é possível pagar refeições em restaurantes de hotéis da rede Accor mesmo que você não esteja hospedado nesses hotéis. Porém, nesse caso o ratio de conversão será de apenas 2.000 pontos equivalendo a 20 euros, ao invés dos 40 euros usuais. Logo, se você não estiver hospedado em algum hotel da Accor, essa opção de pagar os restaurantes com pontos do ALL raramente será vantajosa, financeiramente falando. Contudo, acho importante que você saiba dessa opção. Para conferir os restaurantes da Accor pelo mundo, acesse esse link.

1.3 Controle o custo de geração dos seus pontos no ALL

Nesse post, mostramos que a conversão de milhas aéreas em pontos do ALL pode ser extremamente vantajosa, desde que se tenha um baixo custo de geração para essas milhas. Os descontos em euros, obtidos com o uso de pontos do ALL, podem ser encarados como “vouchers” em euros. Se você acumula milhas aéreas com custo de geração baixo, você pode chegar ao cenário de adquirir esses “vouchers” em euros por um valor muito mais baixo do que eles realmente valem. Esse trunfo me fez economizar muito dinheiro nas minhas hospedagens!

Eu sou um ferrenho defensor do controle do custo de geração de milhas e pontos. Como eu controlo rigorosamente o custo de geração de cada milha e ponto em todos os programas de fidelidade dos quais sou membro, consigo ter a real noção de que porcentagem de desconto eu estou obtendo nas minhas hospedagens ao pagá-las com pontos ALL, oriundos de milhas aéreas em sua maioria.

A depender de como se gerem os pontos no ALL e do custo médio associado a essas transações, é possível gerar “vouchers” em euros que proporcionam descontos excelentes! Aqui no Passageiro de Primeira costumamos mostrar essas oportunidades, por exemplo nesse post de 2020: “Gere vouchers de hospedagem com o EURO a R$3,72 no ALL da Accor Hotels”

Para mim, vale muito a pena e eu recomendo muito o uso do ALL. Já consegui hospedagens fantásticas e descontos surreais utilizando o ALL, e se eu consegui, você também consegue! Como sempre digo, as oportunidades são muitas e são para todos. 😉

1.4 Status no ALL

Como tenho status Gold no ALL, possuo diversos benefícios atrelados a esse status, tais como: early check-in ou late check-out, welcome drink, upgrade de quarto (sob disponibilidade), dentre outros.  Eu consegui upgrade de quarto em todos os hotéis da minha viagem, inclusive nas Maldivas!

O ganho indireto que eu obtive com esses upgrades foi fenomenal! Esse ganho indireto pagou, e com muita folga, o investimento que eu fiz para obter um cartão ibis business, que me dá direito ao status Gold no ALL. Para saber mais sobre o cartão ibis business, leia esse post.

maldivas dubai egito

O ALL possui 5 status: Classic, Silver, Gold, Platinum e Diamond. Você pode ler mais a respeito das categorias do ALL e os seus benefícios através desse link.

Ao se cadastrar no ALL, você inicia no status Classic e há certos requisitos para subir de status. Abaixo, eu fiz um resumo dos status e dos requisitos para conseguir um upgrade no seu status no ALL:

  • Classic: para obter o status Classic, basta se cadastrar gratuitamente no site do ALL e começar a acumular noites de status em cada hospedagem.
  • Silver: para obter o status Silver, você deverá gastar 800 euros em hospedagens e serviços ou se hospedar por no mínimo 10 noites, de 1º de janeiro a 31 de dezembro de cada ano.
  • Gold: para obter o status Gold, você deverá gastar 2.800 euros em hospedagens e serviços ou se hospedar por no mínimo 30 noites, de 1º de janeiro a 31 de dezembro de cada ano.
  • Platinum: para obter o status Platinum, você deverá gastar 5.600 euros em hospedagens e serviços ou se hospedar por no mínimo 60 noites, de 1º de janeiro a 31 de dezembro de cada ano.
  • Diamond: para obter o status Diamond, você deverá gastar 10.400 euros em hospedagens e serviços de 1º de janeiro a 31 de dezembro de cada ano.

Devido às recentes mudanças no ALL para 2021, que foram excelentes, estou prestes a atingir o status Platinum no ALL. Basicamente, as noites que eu acumulei no 2º semestre de 2020 vão valer para a obtenção dos status do ALL em 2021, além de haver uma contagem em dobro a cada noite acumulada neste ano. Você pode saber mais sobre essas mudanças lendo o post Accor reduz pela metade requisitos de qualificação no ALL em 2021

Ao atingir o status Platinum, terei uma série de benefícios adicionais, dentre os quais destaco os seguintes:

  • Linha telefônica dedicada no ALL Customer Care.
  • Suite Night Upgrade: upgrade garantido para uma suíte por uma noite. Quem atinge o status platinum ganha 2 suite night upgrades.
  • Check-in antecipado E Check-out tardio. No meu status atual, o Gold, eu tenho direito a um OU outro. Já no status Platinum, poderei pedir os dois, maximizando e muito as diárias da data de chegada e da data de saída nos hotéis.
  • Café da manhã gratuito todos os dias em hotéis na Ásia-Pacífico.
  • Platinum accelerator: ao reservar hotéis com pagamento em dinheiro, o acelerador de pontos do platinum é maior do que o de categorias inferiores, de modo que irei acumular mais pontos com essas reservas.
  • Wi-Fi Premium gratuito em todo o mundo: se o hotel contar com esse serviço Premium, portadores do status Platinum são beneficiados.
  • Acesso gratuito ao Executive Lounge em hotéis que possuem esse benefício, podendo por exemplo aproveitar o buffet da tarde/noite para comer e beber drinks à vontade por todo o período de abertura dos lounges, sem restrições. Esse, para muitos, é o melhor benefício do status Platinum.

1.5 Lounges executivos

Referente ao último benefício que listei acima, que é o acesso aos lounges executivos dos hotéis que os possuem, eu tive a oportunidade de frequentá-los no Sofitel Dubai Downtown e no Sofitel Cairo Nile El Gezirah e afirmo: valem muito a pena! Algumas vezes sequer jantei de tão bem que comi no próprio lounge. Como eu não tenho status Platinum ainda, reservei os hotéis com tarifas que davam direito a acessar os lounges e busquei maximizar o retorno do investimento adicional, sendo bem sucedido. 🙂

Vou mostrar a seguir algumas fotos dos lounges executivos do Sofitel Dubai Downtown e do Sofitel Cairo Nile El Gezirah.

Sofitel Dubai Downtown

Lounge executivo no L’Apero – Sofitel Dubai Downtown

maldivas dubai egitoTinha até DJ para comandar o set de músicas no L’Apero: ambiente muito agradávelmaldivas dubai egitoPetiscos servidos na mesa, acompanhando taças de champagne. A reposição era sob livre demanda

maldivas dubai egito Croquetes de carne, iscas de frango e salgados no L’Aperomaldivas dubai egitoSalada com frango, queijos e nozes no L’Aperomaldivas dubai egitoSeleção de frutas no L’Apero

maldivas dubai egito

A água servida no L’Apero era da marca evian, à vontademaldivas dubai egito

Sofitel Cairo Nile El Gezirah

O lounge é dividido em duas salas iguais, sendo uma para fumantes e outra para não fumantes Sanduíches com salmão

Pastéis, croquetes de carne e salgados

Leite com chocolate para o meu filho 😉

Reforço o que falei anteriormente: o acesso aos lounges executivos em hotéis da rede Accor vale muito a pena! Imagina ter acesso a eles gratuitamente em todos os hotéis que possuem esse benefício… Imaginou? Agora você sabe porque estou tão feliz em saber que neste ano irei atingir o status Platinum no ALL 🙂

1.6 Como utilizar os pontos ALL no check-out

Quando você reservar hotéis através do site do ALL para pagamento com pontos, considere que é impossível pagar a reserva em sua totalidade com pontos do ALL. Isso porque, via de regra, os impostos locais não podem ser pagos com pontos, e além disso é bastante improvável que o valor da sua reserva seja exatamente um múltiplo de 40 euros. Você se lembra que deve utilizar quantidades múltiplas de 2.000 pontos ALL para o pagamento das reservas? Pois bem, como 2.000 pontos do ALL equivalem a 40 euros, então o valor descontado do total da reserva será um múltiplo de 40 euros.

O mais usual é você ter um saldo suficiente de pontos em conta e indicar o maior múltiplo de 40 euros possível, pagando um pequeno residual em dinheiro. Por exemplo, se a sua reserva for de 247,97 euros, você poderá utilizar até 12.000 pontos ALL para abater até 240 euros (12.000 / 2.000 x 40 euros) da sua reserva. O residual de 7,97 você deverá pagar em dinheiro. Obviamente, você poderia utilizar apenas 2.000, 4.000, 6.000, 8.000 ou 10.000 pontos do ALL, gerando respectivamente os seguintes descontos: 40, 80, 120, 160 e 200 euros.

Durante a reserva no site do ALL, podem acontecer basicamente 3 situações:

  1. A quantidade total de pontos do ALL a serem utilizados pode ser exigida no ato da reserva, com o saldo residual a ser pré-pago com um cartão de crédito no ato;
  2. A quantidade de pontos do ALL a serem utilizados pode ser exigida no ato da reserva, com o saldo residual em dinheiro a ser pago apenas no hotel;
  3. Nenhum pré-pagamento é necessário no ato da reserva.

Na 1ª situação, você deverá ter o máximo de pontos possíveis já na sua conta do ALL, pois o pagamento integral do valor da reserva deverá ser feito no ato, unindo o pagamento com pontos e com dinheiro.

Já na 2ª opção, você indicará no ato da reserva uma quantidade de pontos a serem utilizados , e será indicada a quantidade residual que você deverá pagar no hotel. Os pontos serão debitados da sua conta no ato da reserva. Se ao chegar no hotel você desejar pagar com pontos do ALL o residual da reserva e eventualmente consumações realizadas nos restaurantes do hotel, você poderá fazê-lo.

Por fim, na 3ª opção você deverá informar ao atendente no check-in se pretende pagar a hospedagem com dinheiro ou com pontos do ALL.

Sempre que eu faço check-in nos hotéis da rede Accor, eu já informo ao atendente no balcão que pretendo pagar a conta do meu quarto com pontos do ALL no check-out. Dessa forma, tudo que consumo no hotel vai diretamente para a conta do quarto, e no final da hospedagem eu analiso se o valor pode ser pago com pontos. Lembre-se de que, uma vez no hotel, você poderá pagar o valor da conta do seu quarto em múltiplos de 1.000 pontos do ALL, ou seja, em múltiplos de 20 euros.

Já aconteceu várias vezes comigo algo similar à situação hipotética a seguir: peço a conta do quarto e percebo que, por exemplo, o valor ficou em 58,55 euros. Oras, se eu for fechar a conta do quarto nesse valor, só poderei usar 2.000 pontos do ALL, gerando 40 euros de desconto, e teria que pagar os 18,55 euros restantes em dinheiro. Entretanto, para mim é muito mais vantajoso eu consumir qualquer outra coisa que deixe a conta maior do que 60 euros, mas o mais próximo possível de 60 euros.

Digamos que eu consuma uma cerveja que custe 3 euros. Então, a minha conta irá agora fechar em 61,55 euros. Nesse valor, posso utilizar 3.000 pontos do ALL para pagar a conta (20 euros = 1.000 pontos do ALL) e terei que pagar em dinheiro apenas 1,55 euros. Como os meus pontos do ALL me geram um desconto expressivo em euros, eu sempre prefiro utilizar a maior quantidade possível de pontos para pagar tudo que for possível nos hotéis em que eu me hospedo.

Devido a esses eventuais ajustes que preciso fazer na conta do hotel, eu costumo passar na recepção na véspera para já deixar paga a conta do meu quarto. Assim, evito eventuais demoras no check-out, que podem comprometer por exemplo uma ida a um aeroporto. Inclusive, não são todos os funcionários do hotel que estão habituados a utilizar os pontos do ALL, embora no hotel sempre haja um funcionário treinado para tal.

Por isso que eu digo e repito: passe na recepção com uma boa antecedência do horário em que você vai de fato sair do hotel, para evitar algum contratempo e eventual aborrecimento. Nada melhor do que você só entregar a chave do quarto e já ir embora com tudo previamente pago. Eu pelo menos penso assim. Em Dubai, por exemplo, a funcionária do Sofitel Dubai Downtown que me atendeu horas antes do meu check-out não sabia utilizar o sistema do ALL. Ela me pediu para retornar algumas horas depois, quando começaria o turno do especialista em ALL no hotel, e então ele estaria no balcão. Viu só como é bom você se prevenir e já deixar tudo acertado com antecedência? Esse é o meu conselho sincero! 😉

Ao realizar o check-out, você deve se dirigir ao atendente no balcão do hotel e informar que pretende pagar a conta com pontos. Ele irá te pedir o número da conta no ALL, consultar o seu saldo, informar quantos pontos você pode utilizar e quanto em dinheiro você deverá pagar como valor residual. Em seguida, se o valor de pontos utilizado for maior do que 2.000 pontos, ele irá te pedir um código de confirmação que será encaminhado via SMS e por e-mail para os dados do titular da conta no ALL.

Atenção: confira antes de viajar se os seus dados estão atualizados corretamente no seu cadastro do ALL! Um erro que já vi acontecer com frequência é com relação ao telefone celular. Já vi casos em que o número do telefone celular estava erroneamente cadastrado no lugar do telefone residencial, e também casos em que o número do telefone celular simplesmente não estava cadastrado na conta do ALL.

Em ambos os casos, você terá sérios problemas aos tentar utilizar os seus pontos! Isso porque a central do ALL tentará encaminhar o código SMS para resgate, e como não irá conseguir, a sua conta não poderá sofrer resgates superiores a 2.000 pontos ALL, o que pode ser um enorme problema se a sua hospedagem é mais cara do que 40 euros, não é verdade?!

Em algumas situações, é permitido pelo sistema do ALL alterar/inserir esse número de telefone celular online, mas em outros casos você terá que ligar para a central do ALL no Brasil e solicitar a correção. Pode ser que você dê sorte de ter o problema resolvido de imediato na ligação, ou pode ser que eles te peçam um prazo para que a central da França realize a correção. Como eu já vi as duas situações ocorrerem, fique atento!

No exterior, como eu sou cliente da Claro com o passaporte mundo ativado, eu tenho sinal no telefone celular em vários países. Entretanto, nem sempre o SMS com o código de verificação do ALL chega. Há também países onde a Claro não tem acordo de roaming e eu não tenho sinal, como era o caso das Maldivas e do Egito. Como o código de verificação do ALL também chega por e-mail, basta que você acesse o seu e-mail cadastrado no ALL, por exemplo utilizando o próprio Wi-Fi do hotel, para poder apresentar o código de resgate dos pontos do ALL para o atendente.

1.7 Uso de múltiplas contas

Você sabia que é possível combinar o saldo de múltiplas contas do ALL para pagar por hospedagens e serviços nos hotéis da rede Accor? Se você não sabia, essa é um excelente forma de ter uma ajudinha a mais para pagar por hospedagens, refeições e serviços próprios oferecidos pelos hotéis. Vou explicar abaixo como funciona o uso de múltiplas contas do ALL em uma mesma reserva.

Se você está hospedado com outra(s) pessoa(s) no hotel, na hora do check-out, basta pedir para descontar os pontos devidos em cada uma das contas do ALL dos hóspedes, na combinação que você quiser. Por exemplo, eu, a minha esposa e o meu filho possuímos cada um a sua própria conta no ALL. Quando fui para o Pullman Maldives Maamuta, paguei a hospedagem utilizando a minha conta e a da minha esposa para compor o saldo. Em outros hotéis, utilizei o saldo do meu filho, e assim por diante. Como estávamos viajando os 3 juntos, esse procedimento é plenamente possível.

Como mencionei no tópico anterior, alguns funcionários dos hotéis da Accor não sabem utilizar muito bem o sistema do ALL, e podem te dizer que a operação que citei acima não é possível. Isso aconteceu comigo por exemplo no Pullman Maldives Maamuta. Se isso ocorrer com você, explique que você sabe da possibilidade do uso combinado das contas do ALL e em último caso peça para chamar algum especialista em ALL no hotel. Como mencionei anteriormente, todo hotel da Accor possui pelo menos um funcionário treinado no sistema do ALL.

Perceba que você não irá , em momento algum, transferir pontos entre contas do ALL. O que você fará é apenas pagar parte da conta do hotel com pontos de múltiplas contas. Vou dar um exemplo inusitado: suponha que você possui 500 pontos do ALL na sua conta, e a pessoa que está se hospedando com você possui 700 pontos do ALL na conta dela. Você não poderá somar os saldos e utilizar 1.000 pontos para ganhar 20 euros de desconto na conta do seu quarto. Não é assim que funciona….

Entretanto, se você possuir digamos 80 mil pontos do ALL, e a outra pessoa possuir 120 mil pontos, vocês poderão pagar juntos um valor de até 4.000 euros (200.000 / 2.000 x 40 euros) em algum hotel. Para que isso seja possível, das 3 situações que elenquei mais acima, quando falei das reservas pelo site do ALL, você deverá se enquadrar nas situações 2 ou 3, ou seja: você só pode combinar saldos de contas estando presencialmente no hotel. Não é possível realizar esse procedimento online, que é exatamente o caso da situação 1, descrita anteriormente.


2. Hoteis.com – Maldivas e Egito

Eu sou um apaixonado pela Hoteis.com! Já me hospedei inúmeras vezes com reservas feitas através da empresa e sempre fui muito bem atendido quando precisei de algum suporte. Durante a minha viagem, fiquei hospedado nos seguintes hotéis reservados através da Hoteis.com, na sequência indicada:

2.1 Política de garantia de preços

Eu utilizo muito a política de garantia de preços da Hoteis.com, que eu acho incrível. Basicamente, você pode reservar um hotel através da Hoteis.com e se o preço baixar até antes de você fazer check-in, basta ligar para eles e pedir o reembolso da diferença! Simples assim… Isso vale também para preços mais baixos encontrados em sites concorrentes, sob algumas condições. Eu utilizo bastante e sempre funcionou muito bem!

Inclusive, essa proteção de preço pode ser utilizada para variações cambiais. Explico: se por exemplo você reservar hoje um hotel que custe US$1000 no total de diárias, isso equivaleria a R$5440 no momento de escrita deste post (US$1 = R$5,44). Digamos que você monitorou a cotação do dólar e percebeu que, por exemplo, o dólar baixou para R$5,30 e o preço do hotel, simulado novamente no próprio site da Hoteis.com, refletiu essa queda de preço integralmente. Logo, você pode ligar para a Hoteis.com e solicitar o reembolso da diferença, que para o exemplo hipotético acima seria de R$140.

Para saber mais detalhes sobre a política de preços da Hoteis.com, leia o postComo funciona a política de Garantia de Preços da Hoteis.com?“. Eu sempre reservo os hotéis com antecedência e vou monitorando a cotação do dólar, para pedir os reembolsos eventuais a que eu tenha direito, minimizando o custo das hospedagens sempre que possível. Ponto positivo para a Hoteis.com por permitir esse reembolso de modo tão simples e sem pegadinhas!

2.2 Programa de fidelidade Hoteis.com Rewards

Acho fantástico também o programa de fidelidade da Hoteis.com, que talvez seja o mais simples de todos para entender a lógica de uso e aproveitar os benefícios oferecidos. O Hoteis.com Rewards, como é chamado o programa de fidelidade da Hoteis.com, funciona basicamente da seguinte forma:

  • Ao se hospedar com uma reserva feita através da Hoteis.com, você irá receber o crédito de 1 noite para cada diária que você concluir na sua hospedagem.
  • A cada 10 noites acumuladas no Hoteis.com Rewards, você receberá “1 noite grátis”, que na prática é um voucher para ser utilizado como desconto em uma diária futura. O valor desse voucher é a média aritmética do valor das 10 noites acumuladas (impostos excluídos). Logo, na prática você irá ganhar 10% de cashback indireto, na forma de voucher para uso futuro na própria Hoteis.com, e o melhor: sem pegadinha e sem blackout dates, ou seja, sem restrição de datas. Você pode utilizar esse voucher em praticamente qualquer hotel listado no site da Hoteis.com, até nos mais luxuosos.
  • Acumulando noites, você poderá atingir os status Silver e Gold, adquirindo alguns benefícios adicionais.

Para saber mais sobre o Hoteis.com Rewards e seus benefícios atrelados, leia esses posts:

Eu possuo o status Gold no Hoteis.com Rewards, pois como mencionei anteriormente, sou fã e heavy user da Hoteis.com em várias das minhas viagens. Sempre dou preferência a reservas feitas pela Hoteis.com, a menos que eu me hospede em alguma rede de hotéis específica, como é o caso da Accor, Hilton e Meliã. Nessas redes eu possuo status Gold, e os benefícios desses status somente são honrados quando as reservas são feitas diretamente nos sites das respectivas redes hoteleiras.

O fato da Hoteis.com dividir o valor das hospedagens em até 12 vezes sem juros também me agrada bastante. Nunca pago à vista o que eu posso pagar parcelado sem juros, a menos que seja oferecido um bom desconto ao pagar à vista. Afinal de contas, eu posso colocar o meu dinheiro para render e ir pagando aos poucos as parcelas, ao invés de pagar tudo de uma vez sem nenhum benefício para isso. 😉

hoteis.com gold


3. Hotéis nas Maldivas

Cheguei nas Maldivas no dia 26/12/2020, pousando no aeroporto da capital Malé. Em seguida, fui para o Pullman Maldives Maamutaa, que fica localizado na Maamutaa Island, uma ilha ao sul da capital. Meu voo para Dubai saia de Malé no dia 31/12/2020 bem cedo, motivo pelo qual retornei a Malé no dia 30/12/2020 e pernoitei na cidade de Hulhumalé, que é vizinha a Malé e bem próxima ao aeroporto. O hotel escolhido para esse pernoite foi o Dreams Grand.

3.1 Pullman Maldives Maamutaa

  • Período de hospedagem: 26 a 30/12/2020.
  • Custo: 200 mil pontos do ALL + impostos locais, com tudo incluído (inclusive um passeio de jet ski).
  • Nota: 10.
  • Ficaria de novo? Sim.
  • Pontos mais positivos: O fato de ser all inclusive e poder ser pago com pontos do ALL.

Sem dúvida alguma, esse foi o melhor hotel da viagem, e digo mais: um dos 3 melhores da minha vida! Foi tão especial que vou escrever um post dedicado sobre ele, então peço um pouco de paciência, pois o relato virá bem completo, o que vai demandar um bom investimento de tempo da minha parte. Vai valer a pena a espera, eu garanto. Abaixo, vou apenas comentar em linhas gerais algumas coisas a respeito dele, e no post dedicado a esse hotel e que virá em breve, irei mostrar todos os detalhes ok? Segure a ansiedade. 😉

O fato do hotel ser all inclusive é fantástico e um baita benefício! Se você já pesquisou sobre as Maldivas, sabe que lá o custo com comida e bebida é bastante elevado! Logo, um hotel all inclusive faz toda a diferença, e podendo pagá-lo utilizando pontos do ALL com descontos expressivos, melhor ainda!

Assim como muitas pessoas, eu tinha o sonho de ir para as Maldivas há anos, e felizmente consegui realizar esse sonho mais cedo do que eu esperava! Uma das coisas que eu não queria de jeito nenhum era passar vontade durante uma hospedagem nas Maldivas. Por exemplo, eu não queria ter que chegar num restaurante e não poder comer o que gostaria por ter um preço exorbitante, ou querer tomar um drink e ficar fazendo contas e contas para saber se poderia ou não me dar esse luxo.

“Quem converte não se diverte”, já diz o ditado, mas em se tratando de Maldivas e com o valor do dólar atual, fazer uma viagem para lá, por mais que se economize ao máximo, ainda é caro. Entretanto, como eu utilizei pontos do ALL que gero de forma muito barata, consegui me hospedar nesse incrível hotel 5 estrelas e não passei vontade com nada! Fiz exatamente o que quis, comi e bebi à vontade e não me preocupei com mais nada após ter pago a hospedagem com meus pontos do ALL! 🙂

Para vocês terem noção de como esse hotel é incrível e de como o fato dele ser all inclusive é realmente sensacional, vejam as três fotos a seguir. Na primeira, eu mostro um café da manhã com salmão e caviar, e na segunda e terceira eu mostro um dos lounges do hotel, com bebida à vontade. Tinha até Johnnie Walker Blue Label por exemplo, para quem gosta!

Um dos cafés da manhã do hotel. Repare no bagel com salmão e caviar 😉

Saffron Affair – Sunset lounge

Algumas das várias bebidas à vontade no Saffron Affair – Sunset lounge

Para chegar ao hotel, é necessário voar desde a capital Malé até a ilha de Kooddoo, no sul do país. O voo dura em torno de 1h e é operado pela companhia aérea Maldivian. Em seguida, há uma lancha para nos levar até o Pullman Maldives Maamutaa, navegando por 10 a 15 minutos, aproximadamente.

Ao reservar o hotel, os voos de ida e volta para com a Maldivian são compulsórios. O custo de ida e volta é de US$360 por passageiro adulto, e de US$290 por criança de 2 a 12 anos. Crianças com menos de 2 anos não pagam para realizar o voo descrito. Há ainda um imposto de 10% sobre o valor do transfer. Infelizmente, não é possível utilizar pontos do ALL para pagar esses valores, pois trata-se de um serviço terceirizado. Se o serviço fosse oferecido pelo hotel, certamente você poderia pagar com pontos do ALL.

Dash 8-300 da Maldivian

Indo de lancha até o paraíso. Felicidade define 🙂

Speed boat desde a ilha de Kooddoo até a ilha do Pullman Maldives Maamutaa

Curiosamente, meu filho com 2 anos e 2 meses não foi cobrado, então paguei US$792 (1,1 x 2 x US$360) para realizar os voos, com a lancha posterior já incluída nesse preço. O Pullman Maldives enviou o link para pagamento dos voos no dia seguinte a reserva, com prazo para pagamento de 72h. Atente-se então a esse custo fixo ao realizar o seu planejamento de viagem.

O voo é o mesmo para quem vai para o Pullman Maldives Maamutaa ou para o Mercure Kooddoo, conforme explicarei mais adiante. O comprovante de pagamento saiu inclusive com a logomarca do Mercure, mas não há nada errado nisso, fique tranquilo.

Essa ilha de Kooddoo é onde se localiza o Mercure Kooddoo, também da rede Accor. Esse hotel possui um custo-benefício fenomenal, talvez o melhor das Maldivas. Nunca me hospedei nele, mas fiz extensas pesquisas quando estava me decidindo entre ele e o Pullman Maldives Maamutaa.

Aeroporto Kooddoo Maldivas

Inclusive cheguei a escrever um post a respeito do Mercure Kooddo, devido a uma promoção que ocorreu no ano de 2020 entre a Livelo e a LATAM, que permitia gerar pontos no ALL a preços muito convidativos. Como consequência, a hospedagem no Mercure Kooddoo ficava com um preço muito interesante e praticamente imbatível: “5 noites em um bangalô nas Maldivas por aproximadamente R$5.000“.

Do pier de onde saiu a nossa lanhca para o Pullman Maldives Maamutaa, tive uma rápida visão dos bangalôs do Mercure Kooddoo, e o hotel me pareceu de fato excelente. Ele é um hotel 4 estrelas, e portanto a sua estrutura é inferior à do Pullman Maldives Maamutaa, que é um hotel 5 estrelas. Contudo, de tudo que vi e pesquisei, afirmo que ficaria sem problemas no Mercure Kooddoo, inclusive em uma próxima viagem talvez eu fique lá para escrever um review para você aqui no Passageiro de Primeira, o que acha? 😉

Bangalôs do Mercure Kooddoo

Ao chegarmos ao Pullman Maldives Maamutaa, havia funcionários do hotel nos aguardando para a famosa “cerimônia” de boas vindas, além de um belo letreiro no píer.

Simpáticos funcionários nos aguardando no píer do Pullman Maldives Maamutaa

Bonito letreiro no píer

Também havia essas bicicletas, que podem ser alugadas no hotel.

Após os procedimentos de check-in, recebi um upgrade para uma Ocean Pool Villa, ou seja, um bangalô sobre as águas do mar, com piscina e 165 metros quadrados! Viu só como é importante ter status Gold ou superior no ALL? 😉 Somente por conta desse upgrade, eu tive um ganho indireto de quase 1.500 euros! Fantástico, não canso de repetir! Obrigado ALL, eu te amo! 🙂

Meu bangalô lindo e maravilhoso por alguns dias 🙂

Como comentei anteriormente, eu vou fazer um post dedicado sobre o Pullman Maldives Maamutaa, então chega de spoiler. 🙂 Deixarei você com uma belíssima foto do entardecer no hotel, além de uma foto da piscina do meu bangalô, só para te dar um gostinho do que virá no próximo post. 😉

Foto do entardecer no Pullman Maldives, tirada a partir da piscina principal do hotel

maldivasPiscina do meu bangalô no Pullman Maldives Maamutaa

3.2 Dreams Grand

  • Período de hospedagem: 30 a 31/12/2020.
  • Custo: R$570,54, mas eu utilizei um voucher de “diária grátis” da Hoteis.com, no valor de R$335,82, então acabei pagando R$137,96.
  • Nota: 6.
  • Ficaria de novo? Não.
  • Pontos mais positivos: O fato de ser próximo ao aeroporto e possuir transfer de ida e volta.

Como meu voo de Malé para Dubai saia muito cedo no dia 31/12/2020, era impossível sair da ilha do Pullman Maldives Maamuta no próprio dia 31, devido aos horários dos voos entre Kooddoo e Malé. Logo, tive que voltar para Malé no dia 30/12/2020 à noite e decidi me hospedar em um hotel simples e próximo ao aeroporto. Para isso, fiz uma rápida pesquisa na Hoteis.com e encontrei o Dreams Grand na cidade vizinha a Malé, chamada de Hulhumalé.

Essa cidade é conectada com Malé, e consequentemente com o aeroporto da capital, por uma ponte. O Dreams Grand fica a poucos minutos de carro do aeroporto e o transfer de ida e volta para o hotel está incluído no preço da diária. Inclusive, para a minha grata surpresa, havia um funcionário do Pullman Maldives Maamutaa me aguardando no aeroporto de Malé para me auxiliar na chegada ao nosso próximo hotel!

De fato, quando realizei a reserva no Pullman Maldives Maamutaa, eles perguntaram qual seria o meu próximo hotel e eu havia indicado que seria o Dreams Grand, mas não esperava que haveria um funcionário me aguardando para carregar as minhas malas e ligar para o Dreams Grand, assegurando que eu iria pegar o transfer corretamente para o meu próximo hotel. É tão bom ser surpreendido positivamente dessa forma, concorda?! Simplesmente impecável o serviço do Pullman Maldives Maamuta, do início ao fim!

O hotel é bem simples e serviu apenas para um breve pernoite. Os funcionários eram super simpáticos e prestativos, mas o Wi-fi por exemplo era péssimo e o hotel não possui elevador, apenas escadas. O quarto, contudo, era relativamente espaçoso, e o hotel é bem localizado.

Como chegamos muito tarde e exaustos, além de sairmos muito cedo no dia seguinte, acabei não tirando nenhuma foto do hotel, mas você pode ver como ele é no site da Hoteis.com.


4. Hotéis em Dubai

Chegamos a Dubai no dia 31/12/2020, com alta expectativa sobre o reveillon. Por isso, reservei um quarto com vista para o Burj Khalifa, permitindo que eu apreciasse o espetáculo de fogos de artifício desde o conforto do meu quarto, com ar condicionado. 🙂 Lembre-se de que eu estava viajando com o meu filho, que à época tinha apenas 2 anos e 2 meses. Além disso, devido ao COVID-19, eu não sabia como seriam as restrições para passar o reveillon em Dubai.

Para não correr o risco de não ver os fogos de artifício adequadamente, optei então por me hospedar no Sofitel Dubai Downtown, que é estrategicamente localizado em frente ao Burj Khalifa (vista parcial) e bem próximo ao Dubai Mall. A decisão foi bastante acertada. 🙂

Dubai

4.1 Sofitel Dubai Downtown

  • Período de hospedagem: 31/12/2020 a 07/01/2021.
  • Custo: 105 mil pontos do ALL + impostos, incluindo refeições no hotel.
  • Nota: 9,5.
  • Ficaria de novo? Sim.
  • Pontos mais positivos: O fato de ser próximo ao Dubai Mall e ao Burj Khalifa, além do tamanho dos quartos em que me hospedei.

Esse hotel é outro que merece destaque na minha viagem, e por isso irei escrever um post dedicado para ele. Abaixo, mostro algumas fotos do hotel, com destaque para a piscina, vista para o Burj Khalifa e o lounge executivo.

Recepção do hotel, com um belíssimo lustre

Maravilhosa piscina do hotel

Quarto enorme após um upgrade por ser cliente com status Gold no ALL

Banheiro com 2 pias, cadeira e espelho para maquiagem

Vista da janela do quarto, com o Burj Khalifa ao fundo Vista da janela do restaurantes Les Cuisines Brinde no lounge executivo, com champagne e suco de laranja 😉 

O upgrade de quarto que concederam nos deu acesso a um quarto enorme e muito confortável! Quase não acreditei…Muito top! Já falei que eu amo a Accor? 😉

Na esquina do hotel, há uma estação de metrô, cuja passarela climatizada se conecta diretamente com o Dubai Mall, o que é um ponto extremamente positivo do Sofitel Dubai Downtown. Com uma caminhada de aproximadamente 10 a 15 minutos, você chega ao Dubai Mall, que é o segundo maior shopping center do mundo, atrás apenas do New Century Global Centre, localizado na China.

Ponte que dá acesso ao Dubai Mall, saindo da estação de metrô próxima ao hotel

Final da ponte de acesso ao Dubai Mall, com uma das suas entradas

4.2 Grand Mercure Dubai Airport Hotel

  • Período de hospedagem: 13 a 15/01/2021.
  • Custo: 7 mil pontos do ALL + impostos, incluindo refeições no hotel.
  • Nota: 8.
  • Ficaria de novo? Talvez.
  • Pontos mais positivos: O fato de ser próximo ao aeroporto e o tamanho do quarto em que me hospedei.

Ao chegar a Dubai regressando da viagem ao Egito, quis me hospedar próximo ao aeroporto, para iniciar a volta para o Brasil. O Grand Mercure Dubai Airport Hotel é uma boa opção para isso, pois está localizado a aproximadamente 3 minutos do carro do aeroporto.

Achei a decoração bem bonita e clean, criando ambientes agradáveis tanto na recepção, quanto no restaurante e no quarto em si. Abaixo, mostro algumas fotos da recepção do Grand Mercure Dubai Airport Hotel.

Recepção do hotel, com amplo corredor e belíssimo lustre

Ambiente central da recepção do hotel, com uma fonte de água

Sofás na recepção do hotel

O hotel disponibiliza gratuitamente um ótimo business center, equipado com computadores da Apple, que por sinal eu amo. 😉 Precisei imprimir alguns documentos nesse business center e foi ótimo de usá-lo, com boa internet e impressora à vontade.

Ganhei um upgrade de quarto e fiquei bastante satisfeito com o tamanho e estrutura do quarto em que me hospedei, mas achei o serviço dos funcionários um pouco confuso.

Não fiquei muito tempo no hotel, pois cheguei tarde no dia 13 e saí cedo no dia 15. Nesse intervalo, fui jantar uma vez no Hard Rock e uma vez no TGI Friday’s, ambos localizados no Dubai Festival City Mall, que é relativamente perto do Hotel.  Acho que pelo fato de ser um hotel novo, eles ainda estão se adaptando.

Não ficaria de novo no hotel se o meu objetivo fosse explorar a cidade, pois ele fica distante das principais atrações. Preferi me hospedar em Dubai Downtown, e da próxima vez que eu for a Dubai, gostaria de me hospedar em Palm Jumeirah, as ilhas artificais onde se localiza o imponente hotel Atlantis. Lá inclusive está localizado um belíssimo Sofitel, então pretendo me hospedar nele e é claro, pagar a hospedagem com os meus pontos do ALL. 😉

Palm Jumeirah, as ilhas artificiais de Dubai

Fachada do imponente hotel Atlantis, localizado em Palm Jumeirah

Para apenas um pernoite, o Grand Mercure Dubai Airport Hotel é muito indicado, pois como já comentei, ele fica muito perto do aeroporto e é barato, ainda mais se você fizer como eu e pagar a hospedagem com pontos do ALL. 🙂


5. Hotéis no Egito

Chegamos ao Egito pelo aeroporto do Cairo e fomos direto para Hurghada, no mar vermelho. Após 2 dias relaxando, iniciamos uma breve e intensa jornada até Luxor e depois até o Cairo novamente, dessa vez para explorarmos a cidade. Foi nossa primeira vez na África, e consequentemente no Egito, e nós adoramos!

5.1 Sentido Mamlouk Palace Resort

  • Período de hospedagem: 07 a 09/01/2021.
  • Custo: R$1.559,01, mas eu utilizei um voucher de “diária grátis” da Hoteis.com, no valor de R$316,26, então acabei pagando R$1.242,75.
  • Nota: 7.
  • Ficaria de novo? Talvez.
  • Pontos mais positivos: O fato de ser all inclusive e com acesso direto à praia.

Este hotel faz parte de uma rede de resorts do Egito e funciona no regime all inclusive. A cidade de Hurghada é uma das mais turísticas do Egito, sendo banhada pelo belíssimo mar vermelho, que é azul turquesa. 😉

Aproximação para pouso no aeroporto de Hurghada

Egito

Pelo preço que eu paguei pelo hotel, afirmo que valeu a pena. Há cinco restaurantes no hotel, com as seguintes temáticas: culinária internacional, comida mexicana, comida asiática, comida espanhola e comida italiana. Também há seis bares. As opções de comida são fartas e eu aproveitei bastante todas as refeições.

Lasanha no restaurante italiano

Pizza feita no forno à lenha do restaurante italiano

As sobremesas do buffet do restaurante internacional eram muito saborosas e com ampla variedadeOrnamentação no restaurante internacional

Frutos do mar no restaurante italiano  Beef tenderloin no restaurante italiano

A praia particular do hotel é muito bonita, assim como as suas piscinas, que são lindas e bem grandes. Abaixo mostro algumas fotos da praia e das piscinas, que consegui aproveitar relativamente bem.

Uma das muitas piscinas do hotel Mais piscina….há muitas

Bar da piscina à noite   Praia privativa do hotel

Mar vermelho – a água estava muito gelada

Apesar da boa estrutura e da simpatia dos funcionários, eu fiquei bastante descontente com o horário de funcionamento das piscinas. Eu, por exemplo, estava na piscina aquecida relaxando à tarde, quando pontualmente às 17:00 um funcionário mandou que eu saísse da piscina, pois ela iria fechar. Como assim?! Estava um solzão e a piscina fechou tão cedo assim? Fiquei decepcionado com isso! Também não fiquei satisfeito quando tentei ir com o meu filho no parque aquático infantil e ele não funcionava na hora do almoço. Realmente eu não entendi esses horários malucos e regras inconsistentes com um resort de praia e com tantas piscinas bonitas….

Em geral, eu gostei do Sentido Mamlouk e o hotel me atendeu satisfatoriamente, sobretudo pelo preço, que é muito justo. Lembre-se de que se trata de um resort all inclusive e num dos destinos turísticos mais visitados do Egito! Se eu voltar algum dia para Hurghada, contudo, irei tentar me hospedar em algum outro hotel para comparar com o Sentido Mamlouk Palace Resort, por exemplo os que o Lorenzo indicou no guia das férias dele no Egito: Kempinski Hotel Soma Bay, Steigenberger Pure Lifestyle ou The Oberoi Beach Resort.

5.2 Sofitel Winter Palace Luxor

  • Período de hospedagem: 09 a 11/01/2021.
  • Custo: 14 mil pontos do ALL + impostos, incluindo refeições no hotel.
  • Nota: 9.
  • Ficaria de novo? Sim.
  • Pontos mais positivos: O fato de ser próximo ao templo de Luxor, o incrível jardim e a vista para o rio Nilo, que se localiza em frente ao hotel.

Esse hotel 5 estrelas é um clássico do Egito! Ele foi construído em 1886, nas margens do rio Nilo e rodeado por jardins reais centenários.

Varanda do hotel, com vista para o rio Nilo

Um dos destaques do hotel é o seu incrível jardim, que é enorme e muito bem cuidado

O templo de Luxor está a poucos metros de distância do hotel e pode ser visitado a pé.

Entrada do templo de Luxor

maldivas dubai egitoO templo de Luxor é belíssimo, e à noite ele fica todo iluminado

maldivas dubai egito

Se você, assim como eu, gosta decoração de clássica, você vai adorar esse hotel.

Recepção do hotel

maldivas dubai egito

Sala de estar, que parece uma sala de palácio

maldivas dubai egitoSala de estar, com destaque para a cortina clássica   maldivas dubai egito

Há obras de arte espalhadas por todo o hotel, bem como artigos de decoração clássicos

maldivas dubai egitoMuitos quadros belíssimos, espalhado por todo o hotel

maldivas dubai egitoVasos por todas as partesmaldivas dubai egitoO quarto não é muito espaçoso, mas nos atendeu super bemmaldivas dubai egitoOutra vista do quarto

maldivas dubai egitoVaranda do quarto, com vista para o maravilhoso jardim do hotel    maldivas dubai egitoBanheiro com revestimento de mármoremaldivas dubai egito As piscinas são fabulosas e aquecidas

maldivas dubai egitoEssa é a parte rasa de uma das piscinasmaldivas dubai egitoAo lado da piscina, há áreas de relaxamento muito agradáveis no jardimmaldivas dubai egito

Curtindo o pôr do sol no rio Nilo, na varanda do hotel   maldivas dubai egitoMais um sonho realizado: belíssimo pôr do sol no rio Nilo                    maldivas dubai egitoAnoitecer na varanda do hotel  maldivas dubai egitoComo era de se esperar em um hotel clássico, há tapetes enormes pelos corredores

maldivas dubai egito

Eu gostei muito do Sofitel Winter Palace Luxor e voltaria várias vezes. A cidade de Luxor inclusive é incrível! Essa cidade transpira história e vale muito a visita. Em Luxor conhecemos os templos de Karnak, de Luxor e de Hatshepsut, além do Vale dos Reis e dos Colossos de Mêmnon. Um mnemômico para jamais se esquecer do nome Hatshepsut é “hot chicken soup“. 🙂 Quem me ensinou isso foi um leitor do Passageiro de Primeira no meu instagram pessoal. Eu ri muito!

5.3 Sofitel Cairo Nile El Gezirah no Cairo – Egito

  • Período de hospedagem: 11 a 13/01/2021.
  • Custo: 11 mil pontos do ALL + impostos, incluindo refeições no hotel.
  • Nota: 9,5.
  • Ficaria de novo? Sim.
  • Pontos mais positivos: O fato de ser localizado às margens do rio Nilo, o lounge executivo e o tamanho do quarto em que eu me hospedei.

Nós ficamos pouco tempo no hotel, pois no Cairo tivemos uma agenda intensa de passeios, afinal a cidade tem muito a se explorar. Acabei não tirando fotos de todo o quarto porque chegamos muito cansados no primeiro dia e depois ficou tudo bagunçado. Porém, afirmo que foi o 3º melhor quarto de toda viagem, atrás apenas do quarto do Sofitel Dubai Downtown e do bangalô do Pullman Maldives Maamutaa, é claro. O upgrade que recebemos nos deu um quarto com antessala, lavabo, varandas e uma área útil enorme.

Abaixo, mostro algumas fotos do hotel e comento sobre elas nas legendas.

Jantar às margens do rio Nilo no Sofitel Cairo Nile El Gezirah

maldivas dubai egitoFrutas de boas vindas no nosso quarto

maldivas dubai egitoDoces de boas vindas no quarto

maldivas dubai egitoUma das varandas do quarto, com vista para o rio NiloMesa do café da manhã no lounge executivo, com vista para o rio NiloVista do rio Nilo a partir da janela do lounge executivoSeleção de pães no café da manhã do lounge executivo

Omelete no café da manhã servido no lounge executivoFrutas no café da manhã do lounge executivo

Adorei o Sofitel Cairo Nile El Gezirah e há grandes chances de eu me hospedar nele novamente quando voltar ao Cairo. Inclusive, o novo museu do Cairo está quase pronto, o que por si só já é uma desculpa para voltar ao Egito. 🙂 Trata-se de um país encantador, e de riqueza histórica fenomenal!


6. Linkódromo

Como este post faz parte de uma série sobre a minha viagem recente para as Maldivas, Dubai e Egito, a partir deste post criei esta seção chamada de “Linkódromo”, para consolidar todos os posts desta série. Como este é apenas o segundo post da série, abaixo deixo o link para o primeiro post que já foi publicado.


7. Comentário

Através desse post, espero ter ajudado você a entender melhor sobre o funcionamento do programa de fidelidade da Accor, o ALL, bem como sobre as vantagens de utilizar a Hoteis.com para reservas de modo geral.

Além de compartilhar o meu raciocínio sobre como minimizar os custos de hospedagens sem abrir mão do conforto, um dos objetivos deste post foi também servir como fonte de inspiração e eventual guia para referências futuras quando você quiser viajar para as Maldivas, Dubai e/ou Egito, e for procurar um hotel para se hospedar.

Todos os stories que eu fiz no Instagram a respeito dessa viagem ficaram salvos em diversos destaques no meu perfil pessoal: @dymitrileao.

Para saber como eu emiti as minhas passagens aéreas para as Maldivas, Dubai e Egito, leia esse post:

Se você quer aprender a gerar pontos no ALL de forma barata, para poder aproveitar hotéis excelentes com descontos expressivos, da mesma forma como eu faço, leia esses posts:

Para conhecer melhor a Hoteis.com e seus diversos benefícios, sugiro a leitura dos seguintes posts:

Você já viajou para as Maldivas, Dubai e/ou Egito? Por acaso você já se hospedou em algum hotel que eu mencionei neste post, ou porventura em todos eles? Utilize a seção de comentários abaixo e compartilhe as suas experiência conosco e com os demais leitores. O próximo post desta série já está no forno. 😉

Hotéis com Desconto + Selos
Hotéis com Desconto + Selos
5% de desconto + selos no Rewards em estadias até 31 de março de 2022!
Hotéis com Desconto
Hotéis com Desconto
8% de desconto em estadias até 31 de março de 2022!
Seguro Viagem com Desconto
Seguro Viagem com Desconto
Desconto especial no seu Seguro Viagem!
Compras com Desconto
Compras com Desconto
5% de desconto em itens vendidos e entregues pelo Magalu!
Clube de Milhas
Clube de Milhas
Receba 1.000 milhas por mês + 7.000 milhas bônus na hora!
Gerencie suas Milhas
Gerencie suas Milhas
6 meses grátis do AwardWallet Plus para novos usuários!
Ver todos os cupons

Baixe o app Passageiro de Primeira

google-play
app-store

10 anos! O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas VIP, hotéis, cartão de crédito e promoções.