fbpx

Resgates de Primeira – Passagem de Fortaleza para Nova York na Classe Executiva da American Airlines com milhas AAdvantage

Programas de fidelidade Resgates de Primeira

Por Raimundo Junior

Como você vem acompanhando nas últimas semanas, nesta quarta fase da série Resgates de Primeira, estamos mostrando voos que tragam alguma característica especial, quer de preço, cabine ou rota diferenciada, que mereça o nosso registro. O diferencial do resgate de hoje é mostrar uma dica para fugir da precificação dinâmica dos voos próprios American Airlines para os Estados Unidos. Por isso, o que temos no cardápio hoje é: Resgates de Primeira – Passagem de Fortaleza para Nova York na Classe Executiva da American Airlines com milhas AAdvantage.

 

pular para…

  1. O Resgate de Primeira
  2. Quanto custa essa emissão?
  3. Como fazer essa emissão?
  4. Como otimizar essa emissão?
  5. Quais companhias posso voar?
  6. Fatores a considerar
  7. Comentário

O Resgate de Primeira

Rota: Fortaleza – São Paulo – Nova York
Programa: AAdvantage – American Airlines

Para quem não vem acompanhando, nas primeiras duas fases da série Resgates de Primeira, mostramos ótimos resgates para voar em Classe Executiva para todos os continentes. Na terceira fase, publicamos oportunidades para voar em Primeira Classe, item cada vez mais raro no mundo da aviação, especialmente com milhas e pontos. Nesta última, por sua vez, voltamos a mostrar resgates de viagens em qualquer classe – preferencialmente em cabines premium – que apresentem custo x benefício acima da média ou que tenham alguma característica especial.

Essa não é a primeira vez que mostramos voos entre Brasil e Estados Unidos, usando milhas AAdvantage, aqui no quadro Resgates de Primeira. Então, você pode estar se perguntando, qual o diferencial desse post?

Desde 2017, o Santander passou a oferecer os cartões co-branded AAdvantage, trazendo de volta ao mercado brasileiro a possibilidade de acumulação das valiosas milhas AAdvantage, algo que havíamos perdido desde a incorporação do Citi pelo Itaú. Nos últimos dois anos, contudo, mais e mais consumidores descobriram as vantagens desse cartão e passaram a acumular milhas no programa americano.

Com isso, os resgates para os voos da própria American Airlines, que já não eram o melhor negócio do programa, já que têm precificação dinâmica – o AAdvantage mantém também fixa apenas para resgates com parceiros – passaram a custar cada vez mais caros. Isso porque, nesse sistema dinâmico, quanto maior a procura, mais altos serão os preços cobrados.

O quadro se agravou sobremaneira após a reabertura dos Estados Unidos e o levantamento da maioria das restrições sanitárias. Com isso, salvo raros casos de resgates de última hora ou destinos pouco usuais, conectando em hidden-cities, os voos entre Brasil e Estados Unidos alcançaram valores estratosféricos.

Acontece que, ao selecionar rotas em que se mesclam voos de parceiros, com voos próprios American Airlines, o sistema transfere o modelo de precificação dinâmica para o da tabela de parceiros, que é fixo. Em períodos de baixa demanda, em que se pode tirar proveito dos valores promocionais da Tarifa Web, pode não ser vantajoso; no entanto, no cenário atual como acima descrito, representa uma enorme economia em milhas AAdvantage, que são ativo de grande valor.

Esse, portanto, é o diferencial (grande) do resgate hoje mostrado. Ao iniciar a viagem por Fortaleza com a Gol, é possível que voemos na Classe Executiva da American Airlines entre São Paulo e Nova York, fugindo do exorbitante preço dinâmico cobrado atualmente.

Classe Executiva do Boeing-777 da American Airlines


Quanto custa essa emissão?

Como falamos, o programa AAdvantage tarifa os voos operados por parceiros com base em tabela fixa, o que traz a grande vantagem da previsibilidade. Para os voos entre América do Sul Região 2 – Brasil (exceto Manaus) e países do Cone Sul – e um dos 48 Estados (continentais) americanos, o valor prevista na tabela é de 57.500 milhas para voar em Classe Executiva.

Esse é um valor bastante razoável, comparado ao cenário atual, como dissemos acima. Para fins de contextualização, vejamos a tabela de preços para os voos entre São Paulo e Nova York, em Classe Executiva para o próximo mês de outubro (o nosso resgate é para 30/10):

Tabela de preços de voos próprios AA, em Classe Executiva, entre GRU-JFK, para o mês de outubro de 2022.

Perceba que, em quase todas as datas, inclusive na da nossa pesquisa (30/10), são cobradas 195 mil milhas AAdvantage para voar entre São Paulo e Nova York em Classe Executiva. Em apenas uma única data, temos o preço mais baixo do mês, de 110 mil milhas, sendo que há datas em que os valores chegam a 350 mil milhas.

A propósito, para uma visão geral sobre o programa AAdvantage, recomendamos a leitura da excelente matéria publicada aqui no PP pelo Lorenzo, sob o título: O Guia Completo do American Airlines AAdvantage.


Como fazer essa emissão?

  • Encontrando disponibilidade

Como sabemos, o AAdvantage é um dos programa de fidelidade em que a grande maioria do acervo é acessível nas pesquisas online, tanto para voos próprios quanto para parceiros. A presente emissão, inclusive, tem tratamento 100% online, desde a pesquisa até a conclusão.

Há casos, contudo, em que você precisará contatar a central. Mesmo que precise, não se intimide em ligar para o bom time de atendimento telefônico. É quase uma unanimidade que o call center do American Airlines AAdvantage presta um serviço de excelência. Da minha parte, só tenho elogios!

  • Realizando a emissão 

Realizada a pesquisa e encontrado o resultado, basta selecionar os voos preferidos e seguir para finalização.

Veja que estamos acrescentando um voo a mais, que normalmente não é barato, entre Fortaleza e São Paulo e de quebra, “virando a chave” do programa para a tarifação pela tabela fixa, permitindo que a viagem nos custe aceitáveis 57.500 milhas AAdvantage, ante as 195.000 milhas requeridas pelo trecho isolado GRU-JFK.


Como otimizar essa emissão?

O gargalo dessa emissão, que é excelente, pode estar na dificuldade de gerar um alto valor nas milhas AAdvantage – recorde que mencionamos que elas são um ativo valioso. A despeito disso, vamos tentar mostrar alternativas razoáveis de tê-las.

  • Compra de milhas com desconto

Mesmo nas promoções, comprar milhas AAdvantage é sempre uma operação que custa caro. Veja um exemplo da melhor promoção que o programa faz esporadicamente, em que concede desconto efetivo de 40% na aquisição:

O problema, como se vê, é que as milhas AAdvantage são extremamente valiosas. Mesmo com a aplicação dos 40% de desconto, um dos melhores já vistos, o bloco de mil milhas ainda custaria acima de US$ 19, ou seja, cerca de R$ 100. Apesar desse alto valor de aquisição, as 57.500 milhas necessárias para essa emissão custariam cerca de R$ 5.750, sendo pouco mais de um terço do valor da passagem pagante.

  • Gerando milhas no cartão de crédito

Essa, sem dúvida, a maneira mais barata de gerar milhas AAdvantage. Para quem tem acesso aos cartões americanos, não raro há pomposos bônus de assinatura oferecidos pelo Citi, que emite o co-branded nos Estados Unidos, além do Barclays. Já no mercado brasileiro, a única maneira de gerar pontos através do cartão de crédito é usando o co-branded Santander AAdvantage, lançado pelo banco espanhol no Brasil em 2017.

O banco tem oferecido uma boa taxa de conversão para esse cartão em suas últimas campanhas Bateu, Ganhou!, onde é possível acumular até 4 milhas AAdvantage por dólar gasto na versão AAdvantage Black. Essa é, de longe, a forma mais eficiente de gerar essas milhas valiosas. Graças a essa promoção, que inclusive está ocorrendo neste momento, tem sido vantajoso até mesmo pagar as salgadas tarifas dos aplicativos de pagamento para pagar contas que, em regra, seriam debitadas em conta-corrente, a fim de gerar gastos com esse cartão.

Por exemplo, imagine que você tenha um boletos que somem R$10 mil pra quitar. O lógico seria quitá-los à vista, debitando do seu saldo bancário; no entanto, com a campanha do Bateu, Ganhou!, você poderia gerar cerca de 7,25 mil milhas pagando suas contas com cartão. Em contrapartida, você arcaria o custo de R$ 280 (a taxa dos aplicativos parte de 2,80%, como no 99pay), para fazer a transação financeira e, ao fazer isso, o valor de suas milhas AAdvantage cairia para cerca de R$ 38,62, o que é excelente.

Caso você consiga gerar todas as 57.500 milhas dessa emissão, por meio dos aplicativos de pagamentos, como acima mostrado, o valor do bilhete do resgate de primeira cairia para inacreditáveis 2.220 reais +  taxas , contra 14,4 mil reais cobrados pelo bilhete pago. Pesquisamos a ida nesse voo do dia 30/10, com retorno em 05/11, e os valores por trecho não tiveram qualquer alteração. Com isso, constatamos que o custo do nosso resgate representa cerca de 15% do valor pagante, o que é espetacular!


Quais companhias posso voar?

Não há parceiros voando em Classe Executiva entre Brasil e Estados Unidos. A opção alternativa seria voar na Premium Economy da GOL, mas são produtos bastantes diferentes, que não podem ser comparados.


Fatores a considerar

  • Facilidade de emissão: como mencionamos no início, o programa AAdvantage tem uma das mais amigáveis plataforma de emissão de passagens com milhas, tanto para as emissões online, que são a maioria, quanto para os casos em que se precisa de atendimento do call center, que presta um serviço de excelência;
  • Tabela fixa: esse é um ponto bastante positivo do AAdvantage, que precifica em valores fixos os voos entre regiões, não importando se você vai encontrar disponibilidade em um voo direto ou com escalas, pois seu valor final sempre será aquele da tabela. Isso traz bastante previsibilidade e segurança para o cliente. Nesse caso, o voo direito inviabilizaria nosso paranauê de aproveitar a tabela fixa, já que é operado pela AA e entraria na precificação dinâmica;
  • Estados Unidos sem qualquer restrição para a entrada de brasileiros vacinados: Desde o último mês de junho, os Estados Unidos deixaram de exigir a apresentação de teste PCR para os brasileiros vacinados que ingressem no pais, como noticiamos aqui no site;
  • Custos simulados baseados em compra promocional de milhas e uso de cartão de crédito com bônus: como ficou registrado na matéria, quando simulamos os custos dessa emissão, precificando as formas de geração das milhas, levamos em consideração os valores da compra de milhas com 40% de desconto, bem como o uso do cartão de crédito no aplicativo de pagamento;
  • O resgate é possível utilizando milhas Smiles: embora o valor cobrado pelo AAdvantage seja imbatível, caso não possua milhas do programa, é possível realizar o resgate utilizando milhas Gol, que está cobrando 153.300 milhas para esse mesmo resgate, ou 148.100, para o voo direto, GRU-NYC. Curiosamente, acaso sua origem seja São Paulo, o resgate está mais barato pelo Smiles, mesmo em termos absolutos;
  • Baixa disponibilidade: apesar da boa dica de utilizar um trecho interno para baratear o valor do resgate, fugindo da precificação dinâmica, esteja ciente que isso só vai funcionar quando o AAdvantage oferta vagas award (para parceiros), o que ocorre em datas muito mais reduzidas que as ofertadas para os resgates próprios, dinâmicos.

Comentário

Esse é mais um bom exemplo das dezenas de boas oportunidades de emissões que temos a explorar no nosso microcosmos de milhas e pontos, como falamos no post inicial dessa série semanal. Apesar desse quadro estar no ar há dezenas de semanas, esteja certo que ainda temos matérias para muitos outros encontros nas próximas sextas-feiras, pois há muitas emissões interessantes a mostrar.

Como dito no início da série, optamos por abordar apenas uma boa emissão por semana, mas oferecendo todas as informações que você precisa saber para tirar proveito da oportunidade, inclusive todos os prós e contras que se aplicam a essa emissão. Consideramos esse mais um ótimo resgate do programa AAdvantage, embora o programa seja cheio de grandes oportunidades, inclusive para emissões em Primeira Classe.

E você, já conseguiu aproveitar essa excelente emissão do AAdvantage?


☞ confira os últimos resgates publicados:

Seguro Viagem
Seguro Viagem
10% de desconto na contratação do seu seguro viagem!
Hotéis
Hotéis
5% de desconto + selos no Rewards em estadias até 31 de março de 2023!
Cartão Pão de Açúcar Itaú
Cartão Pão de Açúcar Itaú
Ganhe 1 ponto por R$ 1 gasto!
Cartão BTG Pactual Black
Cartão BTG Pactual Black
Ganhe cashback ou pontos e IOF Especial!
Gerencie suas Milhas
Gerencie suas Milhas
6 meses grátis do AwardWallet Plus para novos usuários!
Clube 1.000
Clube 1.000
Receba 1.000 milhas por mês + 7.000 milhas bônus na hora!
Ver todos os cupons

Baixe o app do Passageiro de Primeira

google-play
app-store

O maior portal de programas de fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, voos e salas VIP, hotéis e lazer, cartão de crédito e promoções.