fbpx

Resgates de Primeira – Passagem de Bangkok para o Cairo na Primeira Classe da Qatar Airways usando milhas AAdvantage

Programas de fidelidade Resgates de Primeira

Por Raimundo Junior

Como você vem acompanhando nas últimas semanas, nessa quarta fase da série Resgates de Primeira, estamos mostrando voos que tragam alguma característica especial, quer de preço, cabine ou rota diferenciada, que mereça o nosso registro. No resgate de hoje, vamos aproveitar mostrar um ótimo resgate para voar na Primeira Classe do A380 da Qatar Airways, em mais uma rota que é retomada pelo superjumbo. Por isso, o que temos no cardápio hoje é: Resgates de Primeira – Passagem de Bangkok para o Cairo na Primeira Classe da Qatar Airways usando milhas AAdvantage.

pular para…

  1. O Resgate de Primeira
  2. Quanto custa essa emissão?
  3. Como fazer essa emissão?
  4. Como otimizar essa emissão?
  5. Quais companhias posso voar?
  6. Fatores a considerar
  7. Comentário

O Resgate de Primeira

Rota: Bangkok – Doha – Cairo
Programa: AAdvantage – American Airlines

Para quem não vem acompanhando, nas primeiras duas fases da série Resgates de Primeira, mostramos ótimos resgates para voar em Classe Executiva para todos os continentes. Na terceira fase, mostramos Resgates de Primeira para voar em Primeira Classe, item cada da vez mais raro no mundo da aviação, especialmente para viajar utilizando milhas e pontos.

Nessa última, voltamos a mostrar o resgate de viagens em qualquer classe – preferencialmente em cabines premium – que apresentem custo x benefício acima da média, ou tenha alguma característica especial. Hoje, vamos mostrar mais uma rota em que o icônico A380 voltou a operar, que é a rota DOH-BKK. Além de ser o único modelo de aeronave em que a Qatar opera Primeira Classe – desconsiderado a utilização temporária dos aviões arrendados da Cathay Pacific – a escala do A380 em mais uma rota, demonstra que o reaquecimeto do mercado está permitindo a consistente reinserção dessa máquica icônica no mercado. Embora praticamente todas as companhias aéreas tenham estacionado os A380 na época mas aguda da crise sanitária – só Emirates manteve algumas rotas com o quadrijato – estamos assistindo a um retorno gradativo, mas sustentado, dessas aeronaves aos céus. Companhias como Qatar Airways, Qantas, Sinpagore Airlines e British Airways, dentre outras, têm voltado a escalar essa bela aeronave. A torcida do momento é pelo retorno da frota da Etihad, com suas belas cabines de Primeira Classe The Apartament e a super-exclusiva The Residence.

Muitos dos nossos leitores são membros do AAdvantage, da American Airlines, quer porque são portadores de cartões americanos, quer porque possuem o cartão de crédito AAdvantage emitido pelo Santander. Esse cartão, aliás, participou da última campanha Bateu, Ganhou!, que ofereceu até 4 pontos por dólar gasto na fatura.

Por isso, vamos mostrar mais um resgate usando as milhas do programa AAdvantage.

Como falamos, o quadrijato da Qatar Airways se destaca por ser a única aeronave da frota que possui Primeira Classe, afora os Boeing 777 da Cathay Pacific, equipados com essa cabine, que estão temporariamente integrados à frota da empresa catari, com arrendamento previsto para se encerrar em outubro de 2022.

 

E além da confortável cabine de Primeira Classe, o A380 ainda conta com o excepcional lounge-bar no upper-deck, acessível aos passageiros da Primeira Classe e Classe Executiva.

Em novembro de 2019, o Fábio voou na Primeira Classe do A380 de Doha até Perth, na Austrália. Ele conta toda a sua experiência nesse post.

  • Al Safwa First Class Lounge

Esse resgate, que tem conexão em Doha, permite acessar o excepcional Al Safwa First Class Lounge da Qatar Airways no Aeroporto Internacional Hamad.

Para ver com detalhes os excelentes serviços desse lounge, pedimos que leia o review feito por Fábio Vilela.


Quanto custa essa emissão?

Como falamos, o programa AAdvantage tarifa os voos operados por parceiros com base em tabela fixa, o que traz a grande vantagem da previsibilidade.

Para a rota proposta, partindo da Ásia Região 2 para o Oriente Médio, ou vice-versa, a tabela fixa do AAdvantage estabelece a cobrança de 50.000 milhas para voar em Primeira Classe em companhias parceiras. Sem dúvidas, esse é um dos melhores sweetspots do programa.

A propósito, para uma visão geral sobre o programa AAdvantage, recomendamos a leitura da excelente matéria publicada aqui no PP pelo Lorenzo, sob o título: O Guia Completo do American Airlines AAdvantage.

Esse não é um baixo valor absoluto em milhas AAdvantage, considerando que se trata de um ativo valioso, mas é muito bem aplicado, pela conjunto da experiência de solo e de voo.


Como fazer essa emissão?

  • Encontrando disponibilidade

Como sabemos, o AAdvantage é um dos programa de fidelidade em que a grande maioria do acervo é acessível nas pesquisas online, tanto para voos próprios quanto para parceiros.

A presente emissão, inclusive, tem tratamento 100% online, desde a pesquisa até a emissão. Há casos, contudo, em que você precisará contatar a central.

É o caso, por exemplo, de voos de/para o Brasil, em que você pode incluir o trecho interno (tanto intra-Brasil, quanto do Brasil para outro destino na América do Sul) na GOL Linhas Aéreas, sem qualquer custo adicional, mas pra fazer isso será necessário realizar o resgate pelo call center.

Mas não se intimide. É quase uma unanimidade que o call center do American Airlines AAdvantage, presta um serviço de excelência. Da minha parte, só tenho elogios!

  • Realizando a emissão 

Realizada a pesquisa e encontrado o resultado, basta selecionar os voos preferidos e seguir para finalização.

Além do primeiro voo no A380, com a autêntica Primeira Classe da Qatar Airways, o segundo trecho, DOH-CAI, é operado no Boeing 777, mas considerado Primeira Classe intra Oriente-Médio.


Como otimizar essa emissão?

O gargalo dessa emissão, que é excelente, pode estar nas dificuldades de gerar e alto valor das milhas AAdvantage. Recorde que mencionamos que as milhas AAdvantage são um ativo valioso.

A despeito disso, vamos tentar mostrar alternativas razoáveis de gerar essas milhas.

  • Compra de milhas com desconto

Mesmo nas promoções, comprar milhas AAdvantage é sempre uma operação que custa caro. Veja um exemplo da melhor promoção que o programa faz esporadicamente, em que concede desconto efetivo de 40% na compra de milhas AAdvantage:

O problema, como se vê, é que as milhas AAdvantage são extremamente valiosas. Mesmo com a aplicação dos 40% de desconto, um dos melhores já vistos, o bloco de mil milhas ainda custaria acima de US$19, ou cerca de R$95.

Apesar desse alto custo de aquisição, as 50.000 milhas necessárias para essa emissão, custariam cerca de R$4.750, o que ainda é menos de um terço do valor da passagem pagante, em que são cobrados quase 13 mil reais (afora taxas), pelo mesmo voo.

  • Gerando milhas no cartão de crédito

Essa, sem dúvida, a maneira mais barata e racional de gerar milhas AAdvantage.

Para quem tem acesso aos cartões americanos, não raro há pomposos bônus de assinatura oferecidos pelo Citi, que emite o co-branded nos Estados Unidos, além do Barclays.

No mercado brasileiro, a única maneira de gerar pontos através do cartão de crédito, é usando o co-branded Santander AAdvantage, lançado pelo banco espanhol no Brasil em 2017.

Aliás, como o banco tem oferecido uma boa taxa de conversão para esse cartão, em suas últimas campanhas Bateu, Ganhou!, onde é possível acumular até 4 milhas AAdvantage por dólar gasto, na versão AAdvantage Black. Essa é, de longe, a forma mais eficiente de gerar essas milhas valiosas.

Com isso, tem sido vantajoso até mesmo pagar as salgadas tarifas dos aplicativos de pagamento, para pagar contas que em regra seriam debitadas em conta-corrente, para gerar gastos com esse cartão.

Imagine que você tenha um boletos que somem R$10 mil pra quitar. O lógico seria quitá-los à vista, debitando do seu saldo bancário. Contudo, com a promoção recém-encerrada, em que você poderia gerar cerca de 7,9 mil milhas pagando esses boletos com cartão, fazia sentido pagar R$280 (custo dos aplicativos parte de 2,80%, como no 99pay), para fazer essa operação.

Fazendo isso, ao menos durante a fase promocional, é possível derrubar o valor do bloco de mil milhas para cerca de R$36, o que é excelente, considerando o alto valor agregado das milhas AAdvantage.

Acaso você consiga gerar todas as 50.000 milhas dessa emissão, através de pagamentos como o acima mostrado, o valor do bilhete do resgate de primeira cairia para inacreditáveis 1,8 mil reais + taxas, ou seja, menos de 15% do valor pagante.


Quais companhias posso voar?

Uma opção viável seria voar HKG-DOH na Primeira Classe da Qatar, no voo que está sendo operando com os 777 da Cathay Pacific. De Doha para o Cairo, poderia ser montado o mesmo voo do nosso resgate. Outra alternativa excelente seria voar na Primeira Classe da Etihad entre Ásia e Oriente Médio, mas a companhia está com a oferta baixíssima dessa cabine, em função da anunciada aposentadoria das frotas de A380 e B777-300ER.


Fatores a considerar

  • Facilidade de emissão: como mencionamos no início, o programa AAdvantage tem uma das mais amigáveis plataforma de emissão de passagens com milhas, tanto para as emissões online, que são a maioria, quanto para os casos em que se precisa de atendimento do call center, que presta um serviço de excelência;
  • Tabela fixa: esse é um ponto bastante positivo do AAdvantage, que precifica em valores fixos os voos entre regiões, então não importa se você vai encontrar disponibilidade em um voo direto ou com escalas, seu valor final sempre será aquele previsto na tabela, o que traz previsibilidade e segurança para o cliente;
  • Tailândia, Catar e Egito abertos para brasileiros: o Catar foi um dos países em que o trânsito esteve permitido na maior parte do tempo durante a pandemia. A entrada, no entanto, ficou obstada por um tempo e teve uma reabertura bastante burocrática, com muitos relativos de passageiros perdendo voos por conta da demora na aprovação do Ehteraz pelas autoridades de saúde locais, mesmo depois que o Brasil passou para a Lista Verde do Catar. Recentemente, no entanto, a situação teve considerável melhora. Estive no Catar no último mês de abril e não houve dificuldade para embargue e/ou entrada no país, bastando preencher o Ehteraz, com juntada dos documentos exigidos, dentre eles a prova de vacinação completa e o resultado negativo do teste RT-PCR;
  • Custos simulados baseados em compra promocional de milhas e uso de cartão de crédito com bônus: como ficou registrado na matéria, quando simulamos os custos dessa emissão, precificando as formas de geração das milhas, levamos em consideração os valores da compra de milhas com 40% de desconto, dando como exemplo a promoção de aniversário do AAdvantage, bem como, para geração por cartão de crédito, com base no acúmulo especial do cartão de crédito AAdvantage Black, em que foi oferecido 4 pontos por dólar na última campanha Bateu, Ganhou que encerrou em abril passado.
  • O resgate é possível utilizando pontos LATAM Pass, Iberia Plus, Executive Club e Privilege Club: é preciso deixar registrado que esse pode ser um bom resgate para utilizar pontos do programa LATAM Pass, que embora requeira um número maior de pontos (114 mil pontos para voar entre Ásia Oriental e Oriente Médio), na prática teria um custo x benefício melhor, pela facilidade e meios mais baratos de geração de pontos. Entretanto, não optamos pelo programa, porque ainda tem sido difícil o resgate com parceiros através do call center. Importante frisar, também, que esse resgate é possível pelos programas Executive Club, Iberia Plus e Privilege Club. Curiosamente, o Iberia Plus tarifou a viagem em 85.500 Avios, enquanto o Privilege Club, da Qatar, em 97.500 avios. Entretanto, a Qatar cobra a menor taxa, de $199, contra $281 do Iberia Plus, o que acaba compensando a diferença em avios. O Executive Club, por sua vez, pede 96.000 pelo resgate, com a mesma taxa cobrada pelo Privilege Club.

Comentário

Esse é mais um bom exemplo das dezenas de boas oportunidades de emissões que temos a explorar no nosso microcosmos de milhas e pontos, como falamos no post inicial dessa série semanal.

Esteja certo que ainda temos matérias para outros encontros nas próximas sextas-feiras, pois há muitas emissões interessantes a mostrar.

Como dito no início da série, optamos por abordar apenas uma boa emissão por semana, mas oferecendo todas as informações que você precisa saber para tirar proveito da oportunidade, inclusive todos os pros e contras que se aplicam a essa emissão.

Consideramos esse mais um ótimo resgate do programa AAdvantage, embora o programa seja cheio de grandes oportunidades, inclusive para emissões em Primeira Classe.

E você, já conseguiu aproveitar essa excelente emissão do AAdvantage?


☞ confira os últimos resgates publicados:

Hotéis
Hotéis
5% de desconto + selos no Rewards em estadias até 31 de março de 2023!
Supermercado
Supermercado
35% de desconto na primeira compra e 10% de cashback nas próximas!
Seguro Viagem
Seguro Viagem
10% de desconto na contratação do seu seguro viagem!
Clube 1.000
Clube 1.000
Receba 1.000 milhas por mês + 7.000 milhas bônus na hora!
Ver todos os cupons

Baixe o app do Passageiro de Primeira

google-play
app-store

O maior portal de programas de fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, voos e salas VIP, hotéis e lazer, cartão de crédito e promoções.