fbpx

Emitindo uma Volta ao Mundo em Classe Executiva com o Miles&Go – Leitor de Primeira

Leitor de Primeira Notícias

Por Lorenzo Firmino

No quadro #LeitorDePrimeira de hoje vamos compartilhar a história do Tarcísio. Ele emitiu uma Volta ao Mundo em Classe Executiva com milhas do Miles&Go, da TAP, e conta sobre a “saga” dessa emissão. É um dos relatos mais extensos e completos que já recebemos no quadro #LeitorDePrimeira. Se você tem intenção de emitir uma RTW como a dele, vale a pena tirar um tempinho para entender sobre os desafios desse tipo de emissão e como torná-la viável.


Relato de Primeira

Final do ano, é a época, onde começo a programar minhas viagem do ano seguinte, na BF, vi uma promo de até 120% da Tap Miles&Go, e pensei em emitir uma passagem para Ásia ou Oceania, voando Emirates, que já experimentei a BIZ no 777, mas não o bar do A380, porém desde a minha última viagem a Ásia, me prometi que não passaria tantas horas de voo para conhecer apenas um ou dois locais, então faria um stop em Dubai, e me utilizaria do Openjaw, utilizando para entrada ou saída o aeroporto HKG, que não cobra taxa de combustível.

Pela estratégia Earn and Burn, aqui muito comentada, já tinha 7.100 milhas, que inclusive expirariam em julho/2020, debitei elas e fiz as contas em cima de 260k por passageiro:

Transferencia Sexta-Feira da Black Friday:

  • 224k Porto Seguro – Como a porto é menos flexível de promoção, optei consumir todos meus pontos de lá.
  • 33k Livelo – Já que considero pontos mais valiosos.
  • Total transferido 224+33= 257, considerando o bônus de 100% teria 514k somado aos 7k que já tinha na conta, teria minhas 520 necessárias para voar até Oceania ou Ásia como havia previsto.

Logo depois da transferencia, comecei a pesquisar nos outros programas, trechos internos, chegando na Austrália e voltando por HKG ou vice-versa, e logo percebi, que me custariam muito mais milhas que os 45k (considerando o bônus) por passageiro para emitir esses trechos internos, o que passaria a viabilizar o bilhete RTW.

A partir desse momento que comecei a fazer conta e ver o custo do milheiro para atingir os 120% de bônus, já tinha transferido 257, precisava ainda de 180k no Miles And go, então faria uma baita diferença, mesmo com todas as contas, concluir, já que tenho a quantidade necessária, não faria sentido pagar neste momento apenas para preservar as milhas, afinal “milha boa é milha gasta, e bem gasta”

Então no segundo momento de transferência (domingo pós black Friday):

  • Transferir mais 90k Livelo

Resumo das transferencias:

  • 224k Porto Seguro
  • 33k Livelo
  • 90k Livelo
  • Total: 347k após os 100% teria exatamente 694 que somado aos 7k que já tinha ficaria com 701.100 pontos para ser exato.

Com ações de transferências em mãos, comecei a tentar montar o roteiro, com base no tutorial da United, utilizei e muito dos posts do Leitor de Primeira, e comecei a tentar montar uma rota possível.

Entrei no site da united, separei aquela água com gás geladinha, e comecei, e foi ai que o desespero bateu, baixíssima disponibilidade, meus interesses iniciais, eram:

Istambul, Singapura, Sydney, Bali, China e Japão.

Defini um limite máximo de dias para viagem, que seriam 30, já que viajo outras vezes no ano, e não conseguiria ficar mais tempo longe da minha filha, fui conversar com minha esposa, que achou um absurdo, 30 dias longe da nossa filha, e reduziu ainda mais, para 20 dias, não é o ideal, mas sou um AvGeek, se fosse para dar a volta ao mundo só curtindo, aviões e salas vips, estaria super satisfeito.

Depois de muita frustração, em começar um roteiro e não encontrar disponibilidade no meio do caminho, fiz o seguinte me concentrei nos trechos mais difíceis, que foram respectivamente travessia do pacífico, travessia do atlântico, Ásia -> Oceania (o sentido inverso era bem mais fácil)

Iniciando a viagem pelo Atlântico, até encontrava muitas opções de voo, mas para voltar via pacífico, nada, procurei, todos aeroportos, dos EUA, Canadá e as disponibilidades de ida e volta ao Brasil não batiam, com o intervalo de datas que precisava, me conformei pensando em voltar ao plano inicial, assinar o experflyer e ir de Emirates, e abandonar uma vontade antiga minha em dar a volta ao mundo, fui para o Instagram esfriar a cabeça, me bato com Lorenzo, fazendo postagem sobre a Polaris da United, vou dar uma fuçada no feed e achei um post, que ele mostra a volta ao mundo dele, e observei que ele usou o México para travessia do pacífico, de imediato me veio a luz no fim do túnel.

E não é que existia, um voo da ANA ligando MEX a TYO, maravilhoso, já havia me conformado que Air New Zealand tem disponibilidade o em executiva, que se encaixasse com saídas dos EUA, Canadá, ou retorno, aceitei ali mesmo que se necessário fosse tiraria a Oceania.

Tentei focar ao máximo em companhias que não cobrassem as maldosas taxas de combustível, mas no decorrer de toda pesquisa, conclui que assim como eu, muitos outros deve evitar tal taxa, reduzindo ainda mais a disponibilidade nesses voos, e me conformei, que pagaria uma absurdo de taxas afinal estava bem recompensado por não ter comprado milhas para transferência.

Depois de 3 longas semanas, com domingos ocupados, noites, e madrugadas, tentando montar esse roteiro (me sentia um Trader, com 3 telas vendo as disponibilidades existentes) e no dia 15/12 montei o seguinte roteiro:

Conseguir o roteiro:

  • GRU-IST (Turkish)
  • IST-DPS (Turkish)
  • DPS-SIN-MEL (Singapure)
  • MEL-SIN (Singapure)
  • SIN-PEK (AirChina) foi inevitável
  • PEK-TYO (ANA)
  • TYO-MEX-PTY-GRU (ANA e COPA)

Exatamente os 10 trechos que teria direito pelas regras, do bilhete, com exatamente as 6 paradas,

Com tela da united aberta, minha Boa e velha água com gás, peguei o telefone e comecei a montar meu roteiro.

Logo no segundo trecho já não tinha disponibilidade, então teria que excluir Istambul, o que não era um problema, já que a Europa é um local mais fácil de se chegar, e também pelo receio da TAP mudar essas regras a qualquer momento, queria emitir o quanto antes, cortei IST, e fui direto a bali, porém com 3 trechos, ao invés de dois, seguindo GRU-IST-SIN-DPS operado pela Turkish e o último pela Singapore, interessante, que separado o atendente encontrava, GRU-IST-DPS, mas num único bilhete não, e só havia naquele disponibilidade no mesmo dia o próximo seriam 2 semanas depois de imediato, observei, que esse trecho adicional, me forçaria a excluir algum dos trechos, na hora mesmo abri o google maps, e vi que os menores trechos seriam MEX-BOG e PEK-TYO, um deles dois, terei que tirar, e emitir separadamente, seguir em frente encontrando disponibilidade, até que o atendente do nada me fala, você já tem 6 trechos, não podemos prosseguir, muito seguro e educado falei, no site constam que são 6 paradas e 10 segmentos, você poderia confirmar se esta válido? Me deu mais um gelo e confirmou, que eu estava certo, seguir confirmando os voos com data, horário e número do voo tudo com base no site da united, porém no trecho DPS-SIN-MEL, o atendente informou não localizar nos horários e voos que passei nem em Biz, que só haveria trecho em econômica e outro em biz, e que não impossível, cabine mista, por desconhecer no momento da ligação que era possível sim emitir mixed cabin, aceite 2 trechos de 10, que besteira, durante a ligação optei em tirar o trecho PEK-TYO, e fui “obrigado” a fazer a parada no México, o que casaria, com a minha não parada na Turquia, já que não localizava TYO-GRU, mas TYO-MEX (parada no México) MEX-PTY-GRU, sim.

Com tudo montado da seguinte forma:

  • GRU-IST-SIN-DPS (Turkish e último com a Singapore)
  • DPS-SIN-MEL (Singapore economy)
  • MEL-SIN Singapure
  • SIN-PEK Air China
  • TYO-MEX Ana
  • MEX-PTY-GRU Copa

Logo na segunda, 16/12 as 7:00 da manhã, havia recebi o bendito e-mail para pagar as taxas, nem acreditei que havia sido tão fácil e rápido diante dos relatos dos demais leitores, então peguei meu cartão Elo Diners na mão (já pensando no chip e nos 12,2 por dólar) e liguei.

A atendente me informou as dolorosas taxas de 533 Euros por pax, e antes de passar os dados do cartão, observei no site da TAP, que faltava um trecho com essa informação, pedi que fossem confirmados os voos, e não foi que o site estava certo?, SIN-PEK com a Air China havia caído, a atendente chama Leilane Costa muito gentil e educada, encontrou outra inconsistência, o trecho MEX-PTY-GRU tinha uma conexão de 30 minutos e o sistema não liberaria, eu até argumentei, olha se esta tudo no mesmo localizador, eles resolvem, ela disse não ter como e muito educada, começou a buscar outras alternativas, e eu junto no site a United, também, depois de muitas conversas, ela localizou um trecho com a Avianca, que tem um produto superior ao da Copa, ela mesma disse que não é a primera vez que a escuta sobre isso, o que me deixou explodindo de alegria, pela boa vontade dela, pedi que ela procurasse o trecho DPS-SIN-MEL em biz, informei o números dos voos e voilá com ela já tinha fechado, todos os trechos em Wide Body e em biz.

Ai começou a longa espera… acompanhando o site da Tap, vi que faltava um dos trechos, no mesmo dia a tarde, liguei e me confirmaram, estar tudo certo, a partir daí, entrei no site da Singapore, e comecei acompanhar por lá, que estava batendo com maior exatidão que o site da própria TAP.

Dessa segunda em diante, passei a acompanhar no site da Singapore, ele constava todo certo, e no site da Tap sempre com inconsistência.

Na terça acompanhei, e havia caído o trecho GRU-IST-SIN e para meu desespero, no site da united, também, ai liguei para Tap, sempre muito educado, e informava, logo que queria pagar as taxas, mesmo sem ter recebido o e-mail, para minha felicidade conseguiram encontrar, durante todo esse processo, não ficou claro, se a Star Alliance, aceitaria ou não esse backtraking, mas se já haviam me pedido para pagar as taxas, entendi que estava aceito.

Na quarta, caiu o trecho mas difícil, da viagem, sendo que as rotas mais longas só haviam 2 assentos, então qualquer pessoa que fosse emitir, tomaria esses lugares, NRT-MEX, nesse momento, o desespero bateu, que durou, até o atendente me falar que voltou a incluir.

Na quinta, com tudo certo, liguei logo pela manhã umas 8hrs pedindo para pagar as taxas, o atendente me informou o valor, os mesmo 533 Euros por pax, nem pestanejei, diante de todo o contexto, considerando, mais de 60 horas de voo, 10 trechos, e a taxa de emissão da Tap, fica 53,3 euros por voo, não é barato, mas no contexto é viável. Para minha tristeza, no call não aceitam elo, passei os dados do meu visa BB, dos cartões que tenho é o menor Spread e o atendente pediu que eu aguardasse, e se até amanhã não recebesse nada por e-mail que ligasse pra lá, desse momento em diante começou a ansiedade a ficar a mil, entendi que já estava tudo certo, umas 3 da tarde, sem receber nenhum e-mail, nem notificação do app liguei para saber se houve algum problema, com o pagamento ou qualquer outra coisa, e fui informado, que estava na fila para pagamento, e que teria que aguardar.

Umas 5 da tarde +/- do mesmo dia 19/12 acesso o site da Singapure, e me deparo faltando dois trechos, nesse momento, perdi a paciência, e liguei com 2 quentes e 1 fervendo, tentando me manter educado pedi que confirmasse o voo (vai que fosse inconsistência do site da Singapura?), por sorte ou azar, foi mesmo atendente que pegou meus dados do cartão que me atendeu, e ele confirmou que o trecho GRU-IST-SIN haviam caído, ai eu fui duro, não cheguei a ser grosso, eu falei, escute bem, pela manhã, você pegou meus dados, os voos estava confirmados, e agora, caiu e se não houver disponibilidade eu vou perder todo meu trabalho, não possível, ele percebeu minha chateação e disse veria o que poderia fazer por mim, na mesma hora acessei o site da United, e estavam lá, após uns 20 min, ele volta e informa que já localizou e incluiu, eu falei, que dessa vez não queria aguardar fila de espera para passar o cartão, pois corri o risco de perder o segundo voo mais difícil da viagem, ele concordou, passou uns 30 min às 17:21  eu já havia recebido um e-mail e a notificação do app do banco confirmando a transação, antes mesmo dele voltar a falar comigo, nesse momento de muita felicidade, pedir desculpas, por não ter tratado ele bem, mas que ele entendesse, o quão complexo é uma emissão dessa, o quanto eu fiquei próximo de emitir, e em horas já fico distante, ele entendeu, perfeitamente e concordou com a complexidade de uma emissão dessa.

Comecei, a me sentir muito feliz, até que parei, entrei no site do Miles and go, e observei que meus pontos, não haviam sido debitados, e fui verificar no e-mail e nada do bilhete, ai começou meu deus, será que contei vitória antes do tempo? Cadê esses bilhetes? Como tinha outra programação, optei por deixar rolar, mesmo assim, ficava aquela tensão a cada notificação de e-mail que chegava, fui para piscina, e ao sair da piscina, vou correndo pegar meu celular e vejo que as 18:42 1hr e 21 min. depois já constava lá meus dois bilhetes, confirmei voo por voo e tudo certo, UFA! Depois disso tudo, cheguei em casa e disse que teria que comemorar, pois foi muito trabalho, para conseguir tudo certo, agora é só aguardar emitir o trecho doméstico até GRU, e o trecho PEK-TYO.

Comentários e conselhos:

  • Emitir uma RTW  da TAP Miles and go, é de fato a emissão maior custo ($$) benefício que se existe no mercado, porém é de fato uma saga, a emissão mais desafiadora que já fiz em minha vida, é um conjunto de emoções, num momento, você esta bem próximo noutro, tão distante, mas vale!
  • Precisa de muita paciência, aconselho para os mais ansiosos, como eu, ter um plano B, para evitar frustração (que o meu seria voar com a Emirates e gastar a mesma coisa de taxas)
  • Precisa de muita flexibilidade, o conselho que dou é focar nos voos com menor disponibilidade, que foi o que fiz, dai pra frente facilitou muito.
  • Depois de reservado, acompanhe no site da Tap, mas não confie nele, utilizei muito o site da Singapore, que sempre coincidiu com o call center da própria Tap, vai entender?
  • Atendente, varia acima tem meu exemplo, que um não achou em biz, e outro achou, então a depender da sua boa vontade e paciência, vale desligar e ligar novamente, já passei por isso em outra emissão que tive que ligar 3 vezes, para uma mesma emissão sendo que nas duas primeiras, a resposta foi padrão, não há disponibilidade para nenhuma data, senhor.
  • Não esperem pelo e-mail, ligue diariamente, pedindo para pagar as taxas, lembrem-se a cada que passa mais chance do seu voo cair, então monitore e ligue! Não comentem sobre o e-mail, comigo deu super certo, mesmo no segundo momento, não recebendo e-mail algum.
  • O site dar Star Alliance, não aprovava, minha rota, não sei se pelo motivo de GRU-DPS no mapa ir via pacífico, mas informava que estava em desacordo com as regras.
  • A assustadora taxa de embarque, tem um lado positivo, a grande maioria, procura evitar elas, logo é menos difícil achar disponibilidade nelas e creio que valha tentar na justiça, já que ela é ilegal, pela nossa legislação.
  • Quanto ao custo, uma passagem dessa, simulando na internet, daria 180 +/- descontando as taxas, 175 mil, não diria que tive um desconto, porque isso eu não pagaria, vejo que as milhas e dicas do PP, me serviu para viabilizar, tornar possível um sonho de uma viagem de volta ao mundo.

Minha emissão ficou assim:

  • GRU-IST-SIN-DPS (TK A350-900; TK B787-900; SQ B787-10)
  • DPS-SIN-MEL (SQ A330-300; SQ A350-900)
  • MEL-SIN (SQ A350-900)
  • SIN-PEK (CA A330-300)
  • NRT-MEX (NH 787-800)
  • MEX-BOG-GRU (AV 787-800; AV A330)

Siglas:

  • TK = Turkish
  • SQ = Singapure
  • CA = Air China
  • NH = ANA
  • AV = Avianca Colômbia

Taxas por passageiro:

  • EUR 337,79 YR
  • EUR 155,27 Embarque
  • EUR 40,00 Emissão Call center
  • Total: EUR 533 (sendo 337,79 de YR)

Arredondando, no meu caso, saiu a 2.500,00 essas passagens. que divido por 10 trechos, sai a 250,00 por trecho.

Pontos:

  • 224k porto
  • 123 Livelo
  • Nenhum ponto foi comprado, custo 0 pra mim.

Tempo: (esse foi o mais caro)

  • 5 horas no call center
  • 2 domingos 3 tardes e muitas noites no intervalo de 3 semanas.

Comprovante:

Ainda preciso emitir AJU-GRU-AJU que tenho a tarifa diamante, para minimizar esse custo.

E o trecho PEK-TYO que estou com um bloqueio viaje fácil na Smiles na biz da Korean Air por 33k por pax.

Coloco aqui, meu agradecimento a toda equipe do site do PP, que desde 2017 me fez realizar o sonho de viajar e me BIZ, e de lá pra cá, não tem me permitido passar 10hrs em econômica.

Tarcísio


Comentário

Que belo relato! Ao ler a história do Tarcísio pude sentir ao longo da narrativa o “conjunto de emoções” que ele se referiu nos comentários. É, sem dúvidas, uma emissão desafiadora – mas por um custo imbatível (mesmo com as expressivas taxas de embarque). O Tarcísio terá a oportunidade de voar com companhias conceituadas como ANASingapore, e conhecer o famoso catering da Turkish. Aliás, fiquei contente de ter o ajudado ainda que indiretamente (através do Instagram) na missão da busca pelo voo entre a Ásia e América do Sul. Ele fará exatamente o que eu fiz em outubro: NRT-MEX (mas, digamos, melhor que eu, ele voará com a ANA e eu fiz este trecho com a Aeromexico, rs).

Parabéns, Tarcísio! Você é um verdadeiro Ninja de Primeira! Aproveite e curta muito sua viagem por nós!


Atualização 14/02/2020

O TAP Miles&GO nos informou que esta reserva Round the World não foi emitida conforme as regras vigentes do programa, que no caso não permite a inversão de sentido de rota. Portanto não se pode basear neste itinerário para conseguir fazer algo similar.


☞ confira relatos já publicados:

Se você quer ter sua história aqui, siga as instruções deste post.

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.