fbpx

Emitindo passagens em executiva para a Austrália com milhas do TAP Miles&Go – Leitor de Primeira

Leitor de Primeira Notícias

Por Dérek Arakaki

No quadro #LeitorDePrimeira de hoje vamos compartilhar a história de um leitor nosso das antigas, o Karl, que está sempre presente nos comentários do site! Aproveitando as nossas dicas ele emitiu duas passagens para a Austrália, em classe executiva, utilizando milhas do programa TAP Miles&Go. O mais incrível dessa emissão foram as datas, alta temporada incluindo Réveillon! Vale muito a pena a leitura!


Relato de Primeira

Caros Leitores do Passageiro de Primeira, Fábio, Alexandre, Lorenzo e Dérek

Meu nome é Karl Storrer e eu sou leitor do site desde 2013. Garanto que desde então eu nunca mais voei de classe econômica em voos internacionais. Quero compartilhar o sucesso na emissão de duas passagens em Business Class Star Alliance para a Austrália.

Eu controlo todos os pontos de cartão de crédito e programas de milhagem dos meus pais para que eles não percam oportunidades valiosas como essa emissão, uma vez que eles têm viajado muito nos últimos anos. Eu tive de dar uma “prensa” neles, pois diversas vezes enquanto eu estava planejando emitir passagens em First ou Business, eles se afobavam, passavam numa CVC qualquer e aparecia de surpresa com passagens caríssimas de classe econômica, e ainda vinham me falar que essas “coisas de milhas” era tudo enganação.

A minha intenção era que eles pudessem viajar com conforto e fazer do voo em si mais um atrativo da viagem ao invés do perrengue da classe econômica lotada. Depois de algumas boas emissões em Business, minha mãe praticamente se recusa a viajar de classe econômica em voos longos (once you turn left, you’ll never want to go back)!

Em novembro de 2019, meu pai estava com a Livelo zerada e um saldo de apenas 985 milhas no TAP Miles&Go, e eu sabia que teria algo interessante na Black Friday. Não deu outra, saíram as promoções conjuntas do TAP Miles&Go e Livelo, e meu objetivo era juntar 520.000 milhas na TAP para emitir duas passagens São Paulo (GRU) – Brisbane (BNE) – São Paulo (GRU).

Meu pai já assina o Clube Livelo 7.000 por R$ 289,00/mês e, pelas contas da promoção, eu precisaria assinar o Club TAP Miles&Go Platinum e transferir pelo menos 220.000 pontos Livelo para atingir pouco mais de 520.000 milhas TAP.

A matemática dos custos para juntar os pontos foi a seguinte:

A soma dos pontos e bônus estão na tabela abaixo:

Meus pais costumam ir para a Austrália em maio, mas dessa vez minha mãe cismou que queria passar o Natal com a minha irmã e meus sobrinhos que moram em Sunshine Coast – QLD. Todos nós sabemos o quão difícil é emitir bilhetes prêmio, ainda mais em cabines premium em datas comemorativas, como Natal, carnaval, Ano Novo, etc. Imagina então emitir 6 trechos longos em executiva.

De cara eu disse para minha mãe desistir e comemorarem o Natal em maio ou agosto, que pelo menos era certeza de conseguir as passagens. Só que ela estava irredutível e meu pai até cogitou comprar em dinheiro para voar em classe econômica mesmo, deixando as milhas para outra viagem. Aí quem ficou irredutível fui eu! Emitir essas passagens virou questão de honra! No último sábado (08 de fevereiro) meu pai me ligou e disse para eu tentar emitir, me deu as datas e eu comecei a pesquisar no Expert Flyer e no site da United.

A primeira opção é sempre a rota mais curta (GRU-EZE-AKL-BNE), voando para Buenos Aires com a Ethiopian (a Turkish nunca mais apareceu disponível entre GRU-EZE) e depois Air New Zealand. Pura perda de tempo! Eu NUNCA vi nada da Air New Zealand disponível, nem de econômica!

A segunda opção foi via Estados Unidos/Canada. Até que tinham algumas opções de voos em executiva da United e da Air Canada, mas só até San Francisco (SFO) ou Vancouver (YVR). De lá para a Austrália esqueçam! Ainda tive um surto de devaneio ao tentar a Emirates! Que piada, nada em tempo algum!

Então comecei uma pesquisa reversa de como chegar na Austrália saindo de várias cidades da Ásia, e nas datas disponíveis para os meus pais. Só achei uma: saindo de Pequim (PEK) no dia 17/12/2020, no voo da 1:40 da manhã pela Air China. Feito isso, eu precisava chegar em Pequim com apenas 2 voos, já que o limite para emissão com milhas do TAP Miles&Go são de apenas 6 trechos. Pesquisei via Estados Unidos com United e Air Canada, pois já havia achado disponibilidades compatíveis. Porém, não achei nada saindo da América do Norte para Pequim nem para nenhum outro destino na Ásia.

Lembrei que a SWISS costuma ser bem generosa nos seus voos em Business para a Ásia. De lá, poderia chegar até Pequim com alguma low cost asiática, e depois pegar esse voo da Air China do dia 17/12 para a Austrália,

Eu precisava de um voo non-stop entre Europa e Ásia, e finalmente consegui achar outro voo da Air China saindo de Frankfurt no dia 15/12 e chegando em PEK no dia 16 ao meio dia. E o melhor, esse voo é operado pelo Boeing 747-8 da companhia! Tirei os prints dos dois voos da Air China, e foi quando surgiu o maior dilema: como sair do Brasil em Dezembro usando milhas?

Comecei a pesquisar todos os voos da Star Alliance saindo de São Paulo (GRU), Rio de Janeiro (GIG), Brasília (BSB), Salvador (SSA), Recife (REC), Fortaleza (FOR) e nada! Achei um voo da Azul Campinas (VCP) x Lisboa (LIS), mas pelas regras do TAP Miles&Go não pode misturar Azul e outras companhias da Star Alliance.

Foi aí então que eu quase desistindo, pesquisei saída por Belo Horizonte (CNF) e tive uma surpresa ao me deparar com essa tela do site da United.

Achei que ia dar erro ou receber aquelas mensagens de “mixed cabin” (cabines mistas) onde a perna curta é de business e a longa de econômica, mas não! A TAP estava (e ainda está) com disponibilidade de emissão em executiva em QUASE TODOS OS DIAS de dezembro na rota Belo Horizonte (CNF) x Lisboa (LIS)! E o melhor, tudo non-stop e operado com o Airbus A330-900neo (confira os reviews do PP aqui e aqui)! Tirei o print, conferi para ver se era aquilo mesmo:

Depois outro print do trecho unificado Frankfurt (FRA) Pequim (PEK) Sydney (SYD) que a United mostrou em seu site.

Um conselho que eu dou a vocês é nunca mencionar o trecho completo para o atendente da TAP. Por exemplo, depois que ele achou o trecho CNF-LIS no sistema, eu pedi para ele incluir FRA-SYD, do mesmo jeito que estava mostrando no site da United. Ele não achava, então sempre é bom fazer ponto a ponto: FRA-PEK e PEK-SYD, aí sim o atendente conseguiu achar e incluir os trechos no bilhete sem maiores problemas.

Com os voos de ida garantidos, eu precisava achar os voos de volta. Foi bem mais fácil! Eu procurei o trecho inverso (LIS-CNF) e achei facilmente! Inclusive achei LIS-GRU pela TAP em executiva! Tirei os prints e corri atrás das opções para ligar a Australia e Europa com apenas 2 voos!

Achei uma saída com a Singapore voando Melbourne (MEL) x Singapura (SIN) no dia 29/12 e de lá a única opção em business para a Europa era um voo para Varsóvia (WAW) com a LOT Polish Airlines. Tirei os prints, conferi e já liguei para a TAP para emitir!

Depois de uma manhã inteira pesquisando e quase uma hora no telefone eu consegui emitir CNF-LIS; FRA-PEK-SYD; MEL-SIN-WAW; e LIS-CNF, com três open jaws e um stopover em Lisboa onde meus pais vão passar o Reveillon!

E por fim o vôo final de volta para o Brasil:

Além das milhas, cada passagem custou 340 euros entre taxas de embarque, combustível e emissão, o que totalizou um pouco mais de R$3.000 reais. Com os bilhetes emitidos, só me restava comprar os voos de conexão.

O único que eu consegui comprar com milhas foi o LIS-FRA pela TAP, o que custou 15.000 milhas e pouco mais de R$300 em taxas para os dois. Comprei os voos internos na Austrália (SYD-BNE-MEL) com a Virgin Austrália, e a única “facada” foi o voo entre Varsóvia e Lisboa, que eu achei que conseguiria barato, mas custou em torno de R$2.500 pela SWISS (a TAP tarifou esse voo em 60.000 milhas/pax).

Até tinham outras opções com valores bem menores, mas com muito mais tempo de conexão. Essa era a forma mais rápida deles chegarem em Lisboa ainda no dia 30/12. E por fim, eu comprei os trechos CGH-CNF-CGH com a Gol, que custou R$720 tudo (seria R$440 se não fossem as malas).

Eu fiz uma tabela dos custos envolvidos, e no final cada passagem saiu por cerca de R$9.100/pax.

Acharam caro? Só para efeito de comparação, eu tirei um print de quanto custaria uma viagem em classe econômica nessas mesmas datas, e sem o stopover em Lisboa que meu pai ficou super feliz de eu ter conseguido!

  • Ida:

  • Volta:

Isso porque eu nem tive a paciência de verificar quanto custariam exatamente todos esse voos emitidos com milhas, incluindo todas as conexões de classe econômica entre os “open jaws” mais o stopover em Lisboa.

Eu fiz outras simulações para uma viagem à Austrália em classe executiva em outras épocas menos movimentadas do ano, e sairia bem mais barato, uma vez que conseguiria conexões diretas, sem precisar comprar bilhetes avulsos para conectar os open jaws.

Achei várias possibilidades, como GRU-ZRH-BKK-SYD, voando SWISS e com a Thai Airways, achei também GRU- IST-SIN-MEL, voando Turkish e Singapore; outra opção foi GRU-ZRH; FRA-ICN-SYD, esse com um open jaw entre Zurich e Frankfurt, mas voando com SWISS e Asiana, que me pareceu bem interessante.

Aliás, existem muitas opções de companhias aéreas da Star Alliance que voam da Europa para a Ásia e de lá para a Oceania, com voos partindo de Londres (LHR) e Frankfurt (FRA) e outros hubs menos populares, como Munich (MUC), Varsóvia (WAW) e Madrid (MAD). Só fiquem espertos com as caríssimas taxas de embarque dos voos partindo de Londres.

Outra coisa que me chamou a atenção foi a generosidade de algumas companhias aéreas para emissões com milhas em classe executiva e outras nem tanto (nas rotas entre Brasil, Europa, Ásia e Oceania).

Disponibilidades:

  • Maiores disponibilidades: SWISS, Thai Airways, LOT Polish Airlines, Turkish, Air China e Ethiopian.
  • Disponibilidade mediana: Asiana, Lufthansa (apenas para a Ásia), Singapore (pouquíssimos voos), TAP e ANA.
  • Disponibilidade ZERO: Air New Zealand e SAS.

Resumo da emissão:

CGH – CNF – LIS – FRA – PEK – SYD – BNE – MEL – SIN – WAW – ZRH – LIS – CNF – CGH

As companhias aéreas envolvidas são:

GOL

  • CGH-CNF-CGH (Boeing 737-700NG)

TAP

  • CNF-LIS-CNF (Airbus A330-900neo)
  • LIS-FRA e ZRH-LIS (Airbus A319)

Air China

  • FRA-PEK (Boeing 747-8)
  • PEK-SYD (Boeing 777-300ER)

Virgin Australia

  • SYD-BNE-MEL (Boeing 737-800NG)

Singapore Airlines

  • MEL-SIN (Airbus A350-900)

LOT Polish Airlines

  • SIN-WAW (Boeing 787-8 “Dreamliner”)

SWISS

  • WAW-ZRH (Airbus A220-300)

Conclusão:

Eu não faço nada sem consultar o PASSAGEIRO DE PRIMEIRA antes! Já me dei muito bem outras vezes e já viajei quase o mundo inteiro de classe executiva apenas seguindo as dicas do site!

Outra coisa que nunca pode faltar numa viagem com tantas conexões em países diferentes é o chip 4G da EASYSIM4U (15% de desconto com o cupom PASSAGEIRODEPRIMEIRA15)! Eu sempre encomendo um quando viajo! Ajuda muito chegar nos lugares já conectado.

Meu conselho: Sigam o site, assinem a Newsletter porque em nenhum outro site desse setor, mesmo os estrangeiros que eu também acompanho o conteúdo é tão valioso e detalhado como o do Fábio Vilela e sua turma.

Parabéns pelo trabalho de vocês!

Karl Storrer


Comentário

Excelente emissão do Karl, uma verdadeira aula! Ele foi NINJA nessa emissão e destaco os motivos:

  • Duas passagens: o que aumenta a dificuldade de disponibilidade;
  • Passagens para a Oceania: o que envolve mais voos e dificulta também encontrar disponibilidade;
  • Passagens em cabines premium: menor quantidade de assentos, consequentemente menor disponibilidade;
  • Alta temporada: sabemos da dificuldade em emitir passagens no período de férias, em especial na virada do ano;

Vale o destaque também por conhecer as regras de emissão do TAP Miles&Go, e com isso usufruir de dois excelente benefícios oferecidos: stopover (parada em um ponto de conexão) e open jaw (bilhete com retorno em cidade diferente de onde chegou).

Parabéns Karl! Você ja aproveita as dicas do nosso site faz tempo e temos certeza que as boas emissões só continuarão!


☞ confira relatos já publicados:

Se você quer ter sua história aqui, siga as instruções deste post.

Newsletter

O maior portal de Programas de Fidelidade do Brasil.
Tudo sobre milhas e pontos, avaliação de voos, salas vip, hotéis, cartão de crédito e promoções.